MEDITAÇÕES DE SANTO AFONSO PARA CADA DIA DO ANO

Prezados amigos, leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Nessa página, colocamos todas as Meditações de Santo Afonso para cada dia do ano. Um meio excelente de crescimento espiritual e de fé.

A semana referente ao tempo litúrgico está colocada logo aqui abaixo (em vermelho) e, no corpo dela, os links estão destacados em azul. Basta rolar a página e ler a Meditação de Santo Afonso do dia:

ESSA SEMANA: DE 07 A 13 DE ABRIL – SEGUNDA SEMANA DA PÁSCOA 

Meditações de Santo Afonso Maria de Ligório para a Quaresma - Diocese de  Formosa - GO

ÍNDICE DO TOMO I

 DESDE O PRIMEIRO DOMINGO DO ADVENTO ATÉ A SEMANA SANTA INCLUSIVE

Modo de fazer Oração Mental, por Santo Afonso

DOMINGOS, FESTAS E TEMPOS DO ANO ECLESIÁSTICO

Primeira Semana do Advento

Domingo. A temeridade do pecador e o dia do Juízo

Segunda-feira. O pecado de Adão e o amor de Deus pelos homens

Terça-feira. O decreto da Encarnação do Verbo

Quarta-feira. O Verbo se faz homem na plenitude dos tempos

Quinta-feira. Jesus ilumina o mundo e glorifica a Deus

Sexta-feira. Quais sejam os que na verdade seguem a Jesus Cristo

Sábado. Inefável dignidade de Maria Santíssima

Segunda Semana do Advento

Domingo. O encarceramento de João e a utilidade das tribulações

Segunda-feira. Deus entrega o próprio Filho à morte para nos dar a vida

Terça-feira. Retrato de um homem que acaba de passar a outra vida

Quarta-feira. Amor que o Filho de Deus nos mostrou na Redenção

Quinta-feira. Jesus, Homem de dores desde o seio de sua Mãe

Sexta-feira. Na Cruz acha-se a nossa salvação

Sábado. Maria Santíssima, modelo de paciência

Terceira Semana do Advento

Domingo. O testemunho de São João Batista e a modéstia cristã

Segunda-feira. Jesus Menino toma sobre si todos os pecados dos homens

Terça-feira. No inferno sofre-se sempre

Quarta-feira. Jesus, fonte de graças

Quinta-feira. Jesus atribulado durante toda a sua vida

Novena para a festa do Natal

Primeiro dia – XVI de Dezembro. Jesus Menino consente em ser nosso Redentor

Segundo dia – XVII de Dezembro. Tristeza do Coração de Jesus no seio da Virgem Maria

Terceiro dia – XVIII de Dezembro. Expectação do Parto da Virgem Maria

Quarto dia – XIX de Dezembro. A Paixão de Jesus Cristo durou todo o tempo da sua vida

Quinto dia – XX de Dezembro. Jesus Menino se oferece à justiça divina como nossa vitima

Sexto dia – XXI de Dezembro. Dor de Jesus Menino pela previsão da ingratidão dos homens

Sétimo dia – XXII de Dezembro. Viagem de São José e Maria Santíssima a Belém

Oitavo dia – XXIII de Dezembro. José e Maria peregrinos em Belém sem abrigo

Nono dia – XXIV de Dezembro. A Gruta de Belém

Dia XXV de Dezembro. Natividade de Nosso Senhor Jesus Cristo

Dia XXVI de Dezembro. Festa de Santo Estevão, Protomártir

Meditação para a tarde do mesmo dia: Uma visita à Gruta de Belém

Dia XXVII de Dezembro. Festa de São João Evangelista / Meditação para a tarde do mesmo dia: Oferecimento do coração a Jesus Menino

Dia XXVIII de Dezembro. Festa dos Santos Inocentes / Meditação para a tarde do mesmo dia: Felicidade de quem nasceu depois da Redenção e na Igreja Católica

Dia XXIX de Dezembro. Alegria trazida ao mundo pelo nascimento de Jesus Cristo

Dia XXX de Dezembro. Vida de tribulações que Jesus Cristo começou a levar desde seu nascimento

Para o último dia do ano. Devemos aproveitar o tempo / Meditação para a tarde do mesmo dia: Jesus Cristo tem feito e padecido tudo por nosso amor

Mês de Janeiro

Dia I de Janeiro. A Circuncisão de Jesus e o Sacramento do Batismo

Domingo entre a Circuncisão e a Epifania. Festa do Santíssimo Nome de Jesus

Dia II de Janeiro. Porque Jesus quis nascer criança

Dia III de Janeiro. Jesus envolto em faixas

Dia IV de Janeiro. Jesus é alimentado

Dia V de Janeiro. O sono de Jesus Menino

Dia VI de Janeiro. Epifania de Nosso Senhor Jesus Cristo

Dia VII de Janeiro. Jesus chora

Dia VIII de Janeiro. Da vida humilde e desprezada que Jesus levou desde a meninice

Dia IX de Janeiro. Misericórdia de Deus em baixar do céu para nos salvar com a sua morte

Dia X de Janeiro. Vida pobre que Jesus começou a levar desde o seu nascimento

Sábado da oitava da Epifania. Solicitude maternal de Maria para com Jesus Cristo

Primeira Semana depois da Epifania

Domingo. Perda de Jesus no Templo

Segunda-feira. Fim do homem

Terça-feira. Hei de morrer um dia

Quarta-feira. A eternidade do inferno é terrível, mas justa

Quinta-feira. Exemplos que nos da Jesus Menino

Sexta-feira. Fuga de Jesus para o Egito

Sábado. Maria Santíssima, modelo de fé

Segunda Semana depois da Epifania

Domingo. Desejo que Jesus teve de sofrer por nós

Segunda-feira. O amor vence tudo

Terça-feira. Remorsos e desejos de um pecador moribundo

Quarta-feira. Morte feliz dos religiosos

Quinta-feira. Estada de Jesus no Egito

Sexta-feira. Volta de Jesus do Egito 

Sábado. Santo Afonso, modelo de devoção à Maria Santíssima

Terceira Semana depois da Epifania

Domingo. O Centurião e os homens de meia fé

Segunda-feira. Os bens do mundo não nos podem fazer felizes

Terça-feira. Vinda do divino Juiz e exame no Juízo Final

Quarta-feira. Quanto é cara a Deus a alma que se lhe entrega toda

Quinta-feira. Jesus na casa de Nazaré

Sexta-feira. Jesus cresce em idade, em sabedoria, e em graça

Sábado. Da confiança em Maria, Rainha de misericórdia

Quarta Semana depois da Epifania

Domingo. A barca na tempestade e a Igreja Católica

Segunda-feira. Incerteza da hora da morte

Terça-feira. Do fogo do inferno

Quarta-feira. Qual será o gozo dos Bem-aventurados no paraíso

Quinta-feira. Devemos esperar tudo pelos merecimentos de Jesus Cristo

Sexta-feira. Jesus quis sofrer afim de ganhar os nossos corações

Sábado. Maria Santíssima, modelo de esperança

Quinta Semana depois da Epifania

Domingo. A parábola do joio e a conduta de Deus para com os pecadores

Segunda-feira. Sejamos peregrinos sobre a terra

Terça-feira. Loucura dos pecadores

Quarta-feira. O pecador abandonado por Deus

Quinta-feira. Amor que Deus mostrou aos homens no mistério da Encarnação

Sexta-feira. A pena mais grave do Menino Jesus

Sábado. Quanto os religiosos devem confiar no patrocínio de Maria

Sexta Semana depois da Epifania

Domingo. A parábola do fermento e os efeitos da graça santificante

Segunda-feira. Necessidade da oração mental

Terça-feira. Paciência de Deus em esperar que o pecador faça penitência

Quarta-feira. Momento da morte

Quinta-feira. Amor de Deus em fazer-se homem

Sexta-feira. Amor de Deus em fazer-se criança

Sábado. Vantagens das Congregações de Maria Santíssima

Semana da Septuagésima

Domingo. A parábola dos operários e a recompensa divina

Segunda-feira. Para ser santo é preciso desejá-lo muito

Terça-feira. Comemoração da agonia e oração de Jesus no Horto

Quarta-feira. O pecador não quer obedecer a Deus

Quinta-feira. A santa Missa dá a Deus uma honra infinita

Sexta-feira. Coração de Jesus, aflito pelo pecado de escândalo

Sábado. Da gratidão para com as dores de Maria Santíssima

Semana da Sexagésima

Domingo. A parábola do semeador e a palavra divina

Segunda-feira. O pecador aflige o Coração de Deus

Terça-feira. O pecado renova a Paixão de Jesus Cristo

Quarta-feira. Do número dos pecados

Quinta-feira. O Carnaval Santificado e as Divinas Beneficências

Sexta-feira. Amor de Jesus em querer satisfazer por nós

Sábado. Frutos da meditação das dores de Maria Santíssima

Semana da Quinquagésima

Domingo. A Paixão de Jesus Cristo e os divertimentos do carnaval

Segunda-feira. Da confiança em Jesus Cristo

Terça-feira. O pecador expulsa Deus do seu coração

Quarta-feira de Cinzas. A lembrança da morte e o jejum quaresmal

Quinta-feira. Amor de Jesus Cristo em dar-se a nós como alimento

Sexta-feira. Comemoração da Coroa de espinhos de Nosso Senhor Jesus Cristo

Sábado. Primeira dor de Maria Santíssima – Profecia de Simeão

Primeira Semana da Quaresma

Domingo. Jesus no deserto e as tentações das almas escolhidas

Segunda-feira. Bem-aventurado o que não quer outra coisa senão a Deus

Terça-feira. Quanto é doce a morte do justo

Quarta-feira. Contas que terá de dar a Jesus Cristo quem não segue a vocação

Quinta-feira. Quanto Jesus deseja unir-se conosco na santa Comunhão

Sexta-feira. Comemoração da Lança e dos Cravos de Nosso Senhor Jesus Cristo

Sábado. Segunda dor de Maria Santíssima – Fugida para o Egito

Segunda Semana da Quaresma

Domingo. A transfiguração de Jesus Cristo e as delícias do paraíso

Segunda-feira. Como devemos preparar-nos para a morte

Terça-feira. Efeitos que em nós produz a divina graça

Quarta-feira. Da dignidade de São José, Esposo da Virgem Maria

Quinta-feira. Jesus presente nos altares para ser acessível a todos

Sexta-feira. Comemoração do Sagrado Sudário de Nosso Senhor Jesus Cristo

Sábado. Maria Santíssima, modelo de amor para com Deus

Terceira Semana da Quaresma

Domingo. O demônio mudo e as confissões sacrílegas / Outra meditação para o mesmo Domingo. Estado miserável dos que recaem no pecado

Segunda-feira. Da verdadeira sabedoria

Terça-feira. A separação dos escolhidos e dos réprobos no Juízo Final

Quarta-feira. Da glória de São José, Esposo da Virgem Maria

Quinta-feira. Grandeza da dádiva que Jesus Cristo nos fez na Santíssima Eucaristia

Sexta-feira. Comemoração das cinco Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo

Sábado. Terceira dor de Maria Santíssima – Perda de Jesus no templo

Quarta Semana da Quaresma

Domingo. A multidão faminta e as almas do purgatório / Outra meditação para o mesmo Domingo. Terna compaixão de Jesus Cristo para com os pecadores

Segunda-feira. Meios para alcançar o amor de Deus e a santidade

Terça-feira. Da nobreza da alma

Quarta-feira. Sentença dos escolhidos e dos réprobos no Juízo Universal

Quinta-feira. União da alma com Jesus na Santa Comunhão

Sexta-feira. Comemoração do preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo

Sábado. Dor de Maria Santíssima em consentir na morte de Jesus

Quinta Semana da Quaresma

Domingo da Paixão. Grande fruto que se tira da meditação da Paixão de Jesus Cristo

Segunda-feira. Conselho dos Judeus e traição de Judas

Terça-feira. Última ceia de Jesus Cristo com os seus discípulos

Quarta-feira. Jesus ora no Horto e sua sangue

Quinta-feira. Jesus é preso, ligado e conduzido a Jerusalém

Sexta-feira. Comemoração das sete Dores de Maria Santíssima

Sábado. Jesus é apresentado aos pontífices e por eles condenado à morte

Semana Santa

Domingo de Ramos. Jesus faz a sua entrada triunfal em Jerusalém

Segunda-feira. Jesus é levado a Pilatos e a Herodes, e posposto a Barrabás

– Meditação para a tarde do mesmo dia: Jesus preso à coluna e flagelado

Terça-feira. Jesus é coroado de espinhos e apresentado ao povo

– Meditação para a tarde do mesmo dia: Jesus é condenado e vai ao Calvário

Quarta-feira. Quarta Dor de Maria Santíssima – Encontro com Jesus, que carrega a cruz

– Meditação para a tarde do mesmo dia: Jesus é crucificado entre dois ladrões

Quinta-feira. O dia do Amor

– Meditação para a tarde do mesmo dia: Quinta Dor de Maria Santíssima – Morte de Jesus

Sexta-feira. Morte de Jesus

– Meditação para a tarde do mesmo dia: Sexta Dor de Maria Santíssima – Jesus é descido da cruz

Sábado Santo. Sétima Dor de Maria Santíssima – Sepultura de Jesus

– Meditação para a tarde do mesmo dia: Soledade de Maria Santíssima depois da sepultura de Jesus

ÍNDICE DO TOMO II 

DESDE O DOMINGO DA PÁSCOA ATÉ A UNDÉCIMA SEMANA DEPOIS DE PENTECOSTES INCLUSIVE

Semana de Páscoa

Domingo. A ressurreição de Jesus Cristo e a esperança do Cristão

Segunda-feira. A ressurreição dos corpos no Juízo universal

Terça-feira. No céu goza-se uma felicidade perfeita

Quarta-feira. Necessidade da perseverança

Quinta-feira. Da Comunhão Sacrílega

Sexta-feira. Conformidade com a vontade de Deus a exemplo de Jesus Cristo

Sábado. Aparição de Jesus ressuscitado a sua Mãe Maria Santíssima

Segunda Semana depois da Páscoa

Domingo. Só em Deus se acha a verdadeira paz

Segunda-feira. Da caridade fraterna

Terça-feira. Vaidade do mundo

Quarta-feira. A pena que terá no inferno quem se condenar por ter perdido a vocação

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento, o melhor dos amigos

Sexta-feira. É mister sofrer tudo para agradar a Deus

Sábado. Maria Santíssima, modelo de caridade para com o próximo

Terceira Semana depois da Páscoa

Domingo. Jesus, o bom Pastor

Segunda-feira. Motivos que temos de honrar a São José

Terça-feira. Convivência de São José com Jesus e Maria

Quarta-feira. Solenidade de São José

Quinta-feira. Da oração depende a nossa salvação

Sexta-feira. Da morte

Sábado. Do amor que são José teve a Jesus e Maria

Quinta Semana depois da Páscoa

Domingo. A tristeza os Apóstolos e as desolações espirituais

Segunda-feira. A morte despoja-nos de tudo

Terça-feira. A glória imensa que gozam no céu os religiosos

Quarta-feira. Remorso do condenado: podia salvar-me tão facilmente

Quinta-feira. A Santa Missa é um meio seguro para obter as misericórdias divinas

Sexta-feira. Felicidade de quem se conforma com a vontade de Deus

Sábado. Poder de Maria Santíssima para nos defender nas tentações

Sexta Semana depois da Páscoa

Domingo. As promessas de Deus e a eficácia da oração

Segunda-feira. Quem deseja a salvação, deve temer a condenação

Terça-feira. Infeliz de quem peca contando com o perdão

Quarta-feira. O dia da desilusão

Quinta-feira. Festa da Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo

Novena do Espírito Santo

Primeiro dia – Sexta-feira. O amor é um fogo que abrasa

Segundo dia – Sábado. O amor é uma luz que esclarece

Terceiro dia – Domingo na oitava da Ascensão. O amor é uma água que apaga a sede

Quarto dia – Segunda-feira. O amor é um orvalho que fertiliza

Quinto dia – Terça-feira. O amor é um repouso que restaura as forças

Sexto dia – Quarta-feira. O amor é uma virtude que fortifica

Sétimo dia – Quinta-feira. Pelo amor a alma torna-se morada de Deus

Oitavo dia – Sexta-feira. O amor é um vínculo

Nono dia – Sábado. O amor é um tesouro que encerra todos os bens

Semana de Pentecostes

Domingo. Amor de Deus para com os homens na missão do Espírito Santo

Segunda-feira. A salvação é o negócio mais importante e o mais descuidado

Terça-feira. A pena dos sentidos no inferno

Quarta-feira. Necessidade da observança regular para um religioso

Quinta-feira. Respeito devido à dignidade sacerdotal

Sexta-feira. Devoção de Santo Afonso à Paixão de Jesus Cristo

Sábado. Maria Santíssima, modelo de castidade

Segunda Semana depois de Pentecostes

Domingo. Festa da Santíssima Trindade

Segunda-feira. O corpo na tumba

Terça-feira. Acusação da alma no juízo particular

Novena do Sagrado Coração de Jesus

Primeiro dia – Quarta-feira. Coração amável de Jesus

Segundo dia – Quinta-feira. Solenidade do Corpo de Deus

Terceiro dia – Sexta-feira. Coração amante de Jesus

Quarto dia – Sábado. Coração de Jesus, suspirando por ser amado

Terceira Semana depois de Pentecostes

Quinto dia – Segundo Domingo depois de Pentecostes. Coração aflito de Jesus

Sexto dia – Segunda-feira. Coração misericordioso de Jesus

Sétimo dia – Terça-feira. Liberalidade do Coração de Jesus

Oitavo dia – Quarta-feira. Coração agradecido de Jesus

Nono dia – Quinta-feira. Coração de Jesus desprezado

Sexta-feira. Festa do Sagrado Coração de Jesus

Sábado. Coração de Maria, imagem fiel do Coração de Jesus

Quarta Semana depois de Pentecostes

Domingo. A ovelha perdida e o Pastor divino

Segunda-feira. Devemos morrer

Terça-feira. Da pureza de intenção

Quarta-feira. Para se santificar a alma deve dar-se toda e sem reserva a Deus

Quinta-feira. A santa comunhão nos faz perseverar na graça divina

Sexta-feira. Quão útil é meditar na Paixão de Jesus Cristo

Sábado. Do grande amor que nos tem Maria Santíssima

Quinta Semana depois de Pentecostes

Domingo. A pesca milagrosa e o ministério apostólico

Segunda-feira. O desprezo do tempo e a hora da morte

Terça-feira. A sentença da alma culpada no juízo particular

Quarta-feira. Dano que causa aos religiosos a tibieza

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento, modelo de obediência

Sexta-feira. A cruz de Jesus e as tribulações da vida presente

Sábado. Da Saudação Angélica

Sexta Semana depois de Pentecostes

Domingo. O vício da ira e o modo de refreá-la

Segunda-feira. O grande segredo para viver bem

Terça-feira. Grandeza da divina misericórdia

Quarta-feira. Deus é o bem que faz o paraíso

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento é prisioneiro de amor

Sexta-feira. Quanto agrada a Jesus a lembrança da sua Paixão

Sábado. Maria Santíssima, modelo de obediência

Sétima Semana depois de Pentecostes

Domingo. As turbas famintas e a vaidade dos bens terrestres

Segunda-feira. Importância do último momento da vida

Terça-feira. A paz que Deus faz gozar aos bons religiosos

Quarta-feira. Quem ama a Deus, suspira por vê-lo no céu

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento faz as delícias das almas desprendidas

Sexta-feira. Da vida penosa de Jesus Cristo

Sábado. Maria Santíssima é a medianeira dos pecadores para com Deus

Oitava Semana depois de Pentecostes

Domingo. Os falsos profetas e a necessidade das boas obras

Segunda-feira. Valor do Tempo

Terça-feira. Temos de escolher entre uma eternidade feliz e outra infeliz

Quarta-feira. Angustias do pecador moribundo

Quinta-feira. Da preparação para a Santa Comunhão e da ação de graças

Sexta-feira. A Meditação da Paixão de Jesus Cristo é uma escola do Divino Amor

Sábado. Da confiança que devemos ter em Maria, como nossa Mãe

Nona Semana depois de Pentecostes

Domingo. O feitor infiel e o dia das contas

Segunda-feira. Misericórdia de Deus em chamar o pecador à penitência

Terça-feira. Remorso do condenado: Eu me condenei por um nada

Quarta-feira. A vida dos religiosos é mais semelhante à de Jesus Cristo

Quinta-feira. Santo Afonso, modelo de devoção a Jesus Sacramentado

Sexta-feira. Desejo de Jesus de sofrer por nós

Sábado. O devoto de Maria Santíssima deve imitar-lhe as virtudes

Décima Semana depois de Pentecostes

Undécima Semana depois de Pentecostes

Domingo. O Fariseu e o Publicano

Segunda-feira. Malícia do Pecado Mortal

Terça-feira. A alma culpada diante do Juiz Divino

Quarta-feira. Pena de dano que os réprobos sofrem no inferno

Quinta-feira. A Missa é um sacrifício de agradecimento proporcionado à divina beneficência

Sexta-feira. Das humilhações e desprezos que Jesus Cristo sofreu

Sábado. Maria Santíssima, modelo de humildade

ÍNDICE DO TOMO III

DESDE A DUODÉCIMA SEMANA DEPOIS DE PENTECOSTES ATÉ AO FIM DO ANO ECLESIÁSTICO

Duodécima Semana depois de Pentecostes

Domingo. O milagre do surdo-mudo e os espiritualmente mudos

Segunda-feira. Não se perdoa a todos igual número de pecados

Terça-feira. Pensamento da morte faz perder o apego dos bens do mundo

Quarta-feira. Os bens do céu são inefáveis

Quinta-feira. A Santíssima Eucaristia é uma fornalha de amor

Sexta-feira. Grandes penas de Jesus sobre a cruz

Sábado. Grandezas inefáveis de Maria Santíssima

Décima Terceira Semana depois de Pentecostes

Domingo. O bom samaritano e o divino Redentor

Segunda-feira. Necessidade da mansidão e da humildade para o religioso

Terça-feira. Angústias da alma descuidada na hora da morte

Quarta-feira. Bem-aventurado daquele que se conserva fiel a Deus na adversidade

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento não deseja senão dispensar graças

Sexta-feira. A prisão de Jesus e as más ocasiões

Sábado. Da devoção à Divina Mãe

Décima Quarta Semana depois de Pentecostes

Domingo. Os dez leprosos e o pecado de ingratidão

Segunda-feira. A nossa perfeição consiste na conformidade com a vontade divina

Terça-feira. Do grande mal que é o desafeto de Deus

Quarta-feira. A ressurreição dos corpos no dia do Juízo

Quinta-feira. Os adoradores de Jesus Sacramentado

Sexta-feira. Coração aflito de Jesus, consolado pelo zelo das almas

Sábado. Maria Santíssima alcança a perseverança para seus devotos

Décima Quinta Semana depois de Pentecostes

Domingo. Os Dois senhores e as Almas Tíbias

Segunda-feira. Da Mortificação Interior

Terça-feira. A cada momento nos aproximamos da Morte

Quarta-feira. Da eternidade do Inferno

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento dá audiência a todos e a qualquer hora

Sexta-feira. Jesus tratado como o último dos homens

Sábado. Martírio de Maria Santíssima ao pé da Cruz

Décima Sexta Semana depois de Pentecostes

Domingo. O Moço de Naim e a lembrança da Morte

Segunda-feira. Do amor que Deus nos mostrou

Terça-feira. Deus é Misericordioso, mas também Justo

Quarta-feira. Felicidade eterna do céu

Quinta-feira. Do sagrado Viático

Sexta-feira. Jesus, homem de dores

Sábado. Maria Santíssima, modelo de Mortificação

Décima Sétima Semana depois de Pentecostes

Domingo. O homem hidrópico e o cristão ambicioso / Outra meditação para o mesmo dia: O homem e o vício da impureza

Segunda-feira. Do zelo da salvação das almas que devem ter os religiosos

Terça-feira. Devemos recear que o primeiro novo pecado seja talvez o último

Quarta-feira. A casa da eternidade

Quinta-feira. A Santa Missa é um meio eficaz para obtermos as graças de Deus

Sexta-feira. Vida desolada de Jesus Cristo

Sábado. Maria Santíssima é a esperança de todos

Décima Oitava Semana depois de Pentecostes

Domingo. O compêndio da lei é o preceito da caridade

Segunda-feira. Desprezo do mundo com o pensamento da morte

Terça-feira. Vantagens das tentações

Quarta-feira. Morte continua do inferno

Quinta-feira. Triunfa o amor

Sexta-feira. O grande livro que é o Crucifixo

Sábado. Maria Santíssima suaviza a morte dos seus devotos

Décima Nona Semana depois de Pentecostes

Domingo. A cura do paralítico e a causa das tribulações

Segunda-feira. Do negócio da eterna salvação

Terça-feira. Da vida retirada

Quarta-feira. A morte do justo é a entrada na vida

Quinta-feira. Da comunhão espiritual

Sexta-feira. Primeira palavra de Jesus Cristo na cruz

Sábado. Maria Santíssima, modelo da vida solitária e recolhida

Vigésima Semana depois de Pentecostes

Domingo. A parábola do banquete nupcial e a Igreja Católica

Segunda-feira. Do amor à solidão

Terça-feira. A vida presente é uma viagem para a eternidade

Quarta-feira. Entrada da alma no céu

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento, modelo de virtude

Sexta-feira. As virtudes do Bom Ladrão e a Segunda palavra de Jesus na Cruz

Sábado. Terceira palavra de Jesus Cristo na Cruz

Vigésima Primeira Semana depois de Pentecostes

Domingo. O filho do régulo e a utilidade das doenças

Segunda-feira. Da solidão do coração

Terça-feira. Da Misericórdia de Deus

Quarta-feira. A perda da Salvação é um mal sem remédio

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento, nosso bom Pastor

Sexta-feira. Quarta palavra de Jesus Cristo na Cruz

Sábado. Grandeza da Misericórdia de Maria Santíssima

Vigésima Segunda Semana depois de Pentecostes

Domingo. O servo desumano e o perdão das injúrias

Segunda-feira. O pecador desonra a Deus

Terça-feira. Fins da oração mental

Quarta-feira. O grande segredo da morte

Quinta-feira. Felicidade dos religiosos em morarem junto com Jesus no Santíssimo Sacramento

Sexta-feira. Quinta palavra de Jesus Cristo na Cruz

Sábado. Necessidade que temos da intercessão de Maria Santíssima para nossa salvação

Vigésima Terceira Semana depois de Pentecostes

Domingo. O tributo de Cesar e a obrigação de amar a Deus

Segunda-feira. Remorso do condenado por causa do bem que perdeu

Terça-feira. Em que consiste a felicidade dos bem-aventurados no céu

Quarta-feira. Para a Salvação é necessário o sacrifício da vontade própria

Quinta-feira. O que tenha de fazer a alma na presença de Jesus no Santíssimo Sacramento

Sexta-feira. Sexta palavra de Jesus Cristo na Cruz

Sábado. Maria Santíssima, modelo de Oração

Vigésima Quarta Semana depois de Pentecostes

Domingo. A filha de Jairo, a hemorroíssa, e a alma pecadora

Segunda-feira. Das penas do Inferno

Terça-feira. Necessidade da oração

Quarta-feira. Obrigação que temos de socorrer as almas do purgatório

Quinta-feira. Amor de Jesus na instituição do Santíssimo Sacramento, antes de ir morrer

Sexta-feira. Sétima palavra de Jesus Cristo na Cruz

Sábado. Devoção a São Joaquim e Santa Ana, pais de Maria Santíssima

Terceira Semana que sobrou depois da Epifania

Domingo. Virtudes praticadas pelo leproso e pelo centurião

Segunda-feira. Misericórdia de Deus em acolher os pecadores arrependidos

Terça-feira. A glória e o poder no leito da morte

Quarta-feira. Só em Deus se acha a verdadeira felicidade

Quinta-feira. Excelência da Santíssima Eucaristia

Sexta-feira. Suspiros de amor ao pé do Crucifixo

Sábado. Prática da Devoção à Maria Santíssima

Quarta Semana que sobrou depois da Epifania

Domingo. A barca na tempestade e o grande meio para não naufragar

Segunda-feira. Loucura dos Pecadores

Terça-feira. É preciso estarmos sempre prontos para morrer

Quarta-feira. O que faz o réprobo no Inferno

Quinta-feira. Jesus, no Santíssimo Sacramento, espera-nos com extrema misericórdia

Sexta-feira. Frutos que produz a meditação de Jesus Crucificado

Sábado. Da confiança no patrocínio de Maria Santíssima

Quinta Semana que sobrou depois da Epifania

Domingo. A parábola do joio e a Igreja Católica

Segunda-feira. A notícia da Morte

Terça-feira. Das Securas Espirituais

Quarta-feira. Desespero dos réprobos no Inferno

Quinta-feira. A Santíssima Eucaristia, nossa força contra os nossos inimigos

Sexta-feira. Das ignomínias que Jesus Cristo sofreu na sua Paixão

Sábado. Maria Santíssima livra os seus devotos do inferno

Sexta Semana que sobrou depois da Epifania

Domingo. O grão de Mostarda e a Igreja Católica

Segunda-feira. Da perfeita resignação com a vontade divina

Terça-feira. A Salvação é o nosso único negócio

Quarta-feira. Para nos prepararmos para a morte não devemos esperar pelo último momento

Quinta-feira. Jesus no Santíssimo Sacramento, nosso Consolador

Sexta-feira. Amor excessivo de Jesus Cristo para com os homens

Sábado. Maria Santíssima socorre os seus devotos no purgatório

Vigésima quinta e última semana depois de Pentecostes

Domingo. O fim do mundo e o procedimento dos bons católicos em tempo de perseguição

Segunda-feira. Em que coisas nos devemos conformar com a vontade divina

Terça-feira. Na morte tudo acaba

Quarta-feira. A pena da perda de Deus é o que faz o inferno

Quinta-feira. Da assistência à Santa Missa

Sexta-feira. A Paixão de Jesus Cristo, nossa Consolação

Sábado. Maria Santíssima conduz os seus servos ao paraíso