AS FALSAS RELIGIÕES FORAM INVENTADAS PELO DEMÔNIO – PALAVRAS DE MONSENHOR LEFEBVRE

Fonte: FSSPX México Tradução: Dominus Est

“Os Papas, que de modo algum eram liberais e que permaneceram firmes na fé, sempre distinguiram explicitamente a verdadeira religião das falsas. De que espírito vem as falsas religiões? De Deus ou do demônio? Se são falsas foram inventados pelo espírito do erro e da mentira, e o mestre da mentira e do erro é o demônio “.

Os progressistas ficam furiosos se dissermos que as outras religiões são falsas. Eles não suportam ouvir isso. “Assim que os senhores condenam todas as outras religiões?” “Todas as outras religiões são más?” É algo visceral para eles e seu conceito concorda com o próprio princípio do liberalismo, segundo o qual todas as religiões são boas. 

Os senhores acreditam – dizem – que apenas a religião católica é boa e capaz de fazer o bem à sociedade. Mas veja a piedade dos muçulmanos ou budistas …”

As falsas religiões foram inventadas pelo demônio justamente para afastar populações e países inteiros de Nosso Senhor, e impedir-lhes que se tornem católicos e ouçam a Verdade. Não há dúvida. Por isso que é quase impossível converter muçulmanos.

Por 15 anos estive em Dakar com 3 milhões de muçulmanos, 100.000 católicos e 400 animistas, e se durante esses 15 anos se converteram 10 muçulmanos foi muito. Quero dizer convertê-los realmente e fazê-los passar do islamismo para o catolicismo. Não estou dizendo que não havia certa influência católica, graças às nossas escolas, onde tivemos entre 10 e 15% de muçulmanos. Eu não queria que houvesse mais, porque se não eles haveriam imposto o Islã em nossas escolas. Quando são fortes, se impõem e formam um movimento para converter os demais. Quando eles estão fracos, eles ouvem e se calam.

Desde já, os jovens que estiveram em nossas escolas receberam uma influência, e talvez alguns deles desejassem o batismo (batismo de desejo). Isso pode ter acontecido. Mas é muito difícil para um jovem se converter ao catolicismo, porque o expulsam de sua família e sabe que existe até o perigo de que o envenenem. Claro!

Só podem chegar a converter-se os que são estudantes na universidade, porque são independentes. Sabem que seu futuro está assegurado. Já não precisam mais de sua família; vão para a Europa e lá podem se converter. Mas converter alguém que está em sua família é praticamente impossível. Ao inspirar essa religião islâmica, o diabo conseguiu realmente impedir a conversão de milhões de homens.

É relativamente mais fácil converter protestantes. Antes do Concílio, sempre haviam muitos que se convertiam, mas agora já não mais. Entende-se, uma vez que a Igreja Católica, tendo ela mesmo se protestantizado, já não se apresenta como um ideal que os protestantes possam desejar. Já não lhes oferece nenhum interesse.

Também alguns judeus se convertiam, mas há aí um perigo porque nunca se sabe se realmente se converteram ou se é apenas na aparência para facilitar ou preservar seus interesses materiais ou sua situação. É muito difícil descobrir, mas é fato que houve um certo número que se converteu.

Mons. Marcel Lefebvre + 
Extrato do livro: “Sou eu o acusado quem vos deveria julgar