AJUDE A FSSPX EM SUA CRUZADA DE ORAÇÕES, PELAS MISSAS E PELAS VOCAÇÕES

abbe_davide_pagliarani_fsspx_1_1

A situação internacional está claramente se deteriorando. Um dos pontos mais críticos diz respeito à proibição das Missas públicas. Como todos sabemos que a Missa é a alavanca que levanta o mundo, só podemos nos preocupar com o futuro.

Os fiéis e os sacerdotes da FSSPX, em todo o mundo, estão preocupados em se opor a esta situação com meios proporcionais. Para encorajar tal estado de espírito, ajudando a lutar principalmente em um nível sobrenatural, o Superior Geral decidiu lançar uma Cruzada de Orações, apoiada pela recitação do Rosário.

É uma cruzada tanto pela Missa quanto pelas vocações. Assim, ao mesmo tempo que responde à necessidade presente, esta cruzada responde ao próprio objetivo da Fraternidade, permitindo manter nossa preocupação com as vocações e nosso apego à Missa. (DICI)

************************

Clique aqui para saber mais sobre essa Cruzada e como se juntar a nós nessas orações.

O BOM SAMARITANO DA DÉCADA DE 1970 NOS ESTADOS UNIDOS

Resultado de imagem para marcel lefebvre

[Nota da Permanência: O texto a seguir foi escrito por um monge beneditino norte-americano em homenagem a Dom Marcel Lefebvre. Tudo aquilo que o religioso escreveu acerca da importância do grande bispo para os católicos do seu país, podemos subscrever no que se refere aos católicos do Brasil]

A década de 1970 foi uma época turbulenta para a Igreja Católica. A aplicação das mudanças litúrgicas na Igreja foi brutalmente implementada com o assim chamado espírito do Concílio. Nós testemunhamos a destruição dos altares principais das igrejas, sendo substituídos pelo que ficou conhecido como as mesas de açougueiro de 19701 . Vimos as igrejas sendo destituídas da mesa de comunhão dos fiéis, das imagens dos santos e do crucifixo acima do altar principal, o qual foi substituído por uma cruz vazia e um véu branco representando o Cristo ressuscitado em oposição ao sacrifício de Cristo na Cruz. O tabernáculo foi escondido em alguma parte obscura da igreja. O sagrado canto gregoriano foi substituído, na melhor das hipóteses, por “Kumbaya, My Lord” 2, ou, na pior das hipóteses, com as missas “clown” 3 ou “rock-n-roll”. A mais devastadora mudança foi no rito sagrado da missa em si, que ficou desfigurado a ponto de ficar essencialmente irreconhecível. Os clérigos daquela época tornaram-se centrados no homem. Eles não mais pregavam sermões sobre Deus e as almas, mas denunciavam a injustiça social sobre o proletariado.

As vítimas de todas essas mudanças foram os próprios padres e os fiéis sob seus cuidados. Algumas estimativas falam de 120.000 padres abandonando o sacerdócio. Só Deus sabe o dano feito às almas dos fiéis durante estes tempos terríveis. Esses pobres padres foram vítimas da ilusão de que o homem e o mundo têm mais a oferecer do que Deus. Foi nesses mesmos anos que os EUA aceitaram legalmente o assassinato de crianças ainda não nascidas.

Essa era a triste situação da Igreja na década de 1970. Esses exemplos são bem conhecidos, mas há muitos outros que permanecem ocultos na consciência das vítimas. Era como se os ladrões tivessem nos despojado de nossa Igreja, deixando-nos meio mortos à beira da estrada da vida. A maioria das famílias, confundidas por seus pastores, simplesmente deixaram a Igreja em busca de um sentido para a vida. Muitas almas desiludidas voltaram-se para as comunidades hippies, onde tentaram satisfazer sua sede pelo sobrenatural com drogas alucinógenas e prazer sensual que chamavam de “amor livre”.

Essas feridas infligidas a toda a sociedade nos fazem pensar na parábola do Bom Samaritano. Nosso Senhor explica que a maior lei é o amor a Deus e a segunda é o amor ao próximo como a si mesmo. Um doutor da lei, para O tentar, pergunta: “Quem é meu próximo?” Nesta ocasião, Nosso Senhor apresenta a parábola do Bom Samaritano. Continuar lendo

SANCTE PIE DECIME

Nas vozes da Schola Cantorum St. Cecilia, da FSSPX em Utrecht, na Holanda.

Nota do blog: é em Utrecht (Holanda) que a FSSPX mantém uma de suas mais belas igrejas: a de St. Willibrord. Nos links abaixo é possível ver mais sobre ela:

CARTA DO SUPERIOR GERAL DA FSSPX AOS AMIGOS E BENFEITORES – N° 90

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Caros fiéis, amigos e benfeitores,

Estamos vivendo um momento muito especial da história, excepcional por assim dizer, com a crise do coronavírus e todas as repercussões que ela teve. Milhares de perguntas surgem em tal situação, para as quais haveria outras tantas respostas a dar. Seria utópico pretender dar uma solução a cada problema em particular, e não é esse o propósito destas poucas reflexões. Ao contrário, gostaríamos de analisar aqui um perigo de certo modo mais grave do que todos os males que atualmente afligem a humanidade: é o perigo que os católicos correm de reagir de forma excessivamente humana ao castigo que atualmente atinge nosso mundo, tornado pagão através de sua apostasia.

Com efeito, durante várias décadas, esperávamos um castigo divino, ou alguma intervenção providencial que viesse remediar uma situação que, durante muito tempo, poderia nos parecer perdida. Alguns imaginavam uma guerra nuclear, uma nova onda de pobreza, um cataclismo, uma invasão comunista ou mesmo um choque petrolífero… Em suma, poderíamos esperar algum evento providencial pelo qual Deus puniria o pecado da apostasia das nações, e suscitaria reações salutares ​​entre aqueles que estivessem bem dispostos. Em todo caso, esperávamos algo que revelasse os corações. Porém, se não há necessariamente os contornos que prevíamos, as angústias pelas quais estamos passando, sem dúvida, desempenham esse papel revelador.

O que está acontecendo com a crise que vivemos agora? Procuremos analisar os sentimentos que estão conquistando os corações dos nossos contemporâneos e procuremos, sobretudo, examinar se as nossas disposições para conosco, católicos, são capazes de se elevar ao nível de nossa fé.

Medos demasiado humanos

Para simplificar, descobrimos três tipos de medo que estão hoje emaranhados em quase todos os homens e que esgotam todas as suas energias.

Em primeiro lugar, existe o medo da epidemia como tal. Não se trata aqui de discutir a nocividade do coronavírus: mas o certo é que nosso mundo sem Deus se apega à vida mortal como sendo seu bem absoluto, diante do qual todos os outros se inclinam e perdem sua importância. Inevitavelmente, portanto, essa perspectiva distorcida engendra uma ansiedade universal e incontrolável. O mundo inteiro parece estar enlouquecendo. Hipnotizados pelo perigo que ameaça a “prioridade das prioridades”, literalmente em pânico, todos se mostram fundamentalmente incapazes de refletir sobre outra questão, ou de se elevar acima de uma situação que está acima de seu controle.

Depois, há o espectro da crise econômica. Evidentemente, é perfeitamente normal que um pai se preocupe com o futuro de seus filhos, e Deus sabe que nessa época as preocupações mais legítimas abundam. Mas quero falar sobre esse medo mais geral e, definitivamente, muito mais egoísta, que é o se tornar um pouco mais pobre e de não poder mais gozar do que era considerado como garantido e objeto de direitos intocáveis. Esta perspectiva está estreitamente ligada à anterior: porque se a vida aqui embaixo é o bem supremo, as riquezas que nos permitem desfrutá-la mais, ou tanto quanto possível, tornam-se também, por necessidade, um bem supremo. Continuar lendo

AJUDE A FSSPX EM SUA CRUZADA DE ORAÇÕES, PELAS MISSAS E PELAS VOCAÇÕES

abbe_davide_pagliarani_fsspx_1_1

A situação internacional está claramente se deteriorando. Um dos pontos mais críticos diz respeito à proibição das Missas públicas. Como todos sabemos que a Missa é a alavanca que levanta o mundo, só podemos nos preocupar com o futuro.

Os fiéis e os sacerdotes da FSSPX, em todo o mundo, estão preocupados em se opor a esta situação com meios proporcionais. Para encorajar tal estado de espírito, ajudando a lutar principalmente em um nível sobrenatural, o Superior Geral decidiu lançar uma Cruzada de Orações, apoiada pela recitação do Rosário.

É uma cruzada tanto pela Missa quanto pelas vocações. Assim, ao mesmo tempo que responde à necessidade presente, esta cruzada responde ao próprio objetivo da Fraternidade, permitindo manter nossa preocupação com as vocações e nosso apego à Missa. (DICI)

************************

Clique aqui para saber mais sobre essa Cruzada e como se juntar a nós nessas orações.

TONSURA NO SEMINÁRIO SANTO TOMÁS DE AQUINO, EM DILLWYN (EUA)

stst2021_0

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Foi em um Seminário ainda sob a neve que ocorreu a cerimônia de tonsura, no dia 2 de fevereiro, em Dillwyn, dia da Festa da Apresentação do menino Jesus no templo.

Embora a cerimônia do recebimento de batina tenha sido antecipada para os seminaristas do primeiro ano, depois de um ano conturbado pelas condições sanitárias, a cerimônia de tonsura pôde ser realizada na tradicional data de 2 de fevereiro.

D. Bernard Fellay, que agora reside no Seminário Santo Tomás de Aquino, conferiu a tonsura a 12 seminaristas do segundo ano: 11 americanos e 1 canadense.

A tonsura é a introdução oficial no grande corpo social dos consagrados a Deus, a passagem legal do estado laico ao estado eclesiástico. Receber a tonsura é, portanto, tornar-se clérigo, ou seja, ser incorporado ao clero.

A tonsura, porém, não faz parte do sacramento da Ordem, mas trata-se de um sacramental, que se realiza removendo mechas de cabelo com uma tesoura. Ao mesmo tempo, o Bispo pronuncia a fórmula ritual: “Dominus pars haereditatis meae et calicis mei, tu es qui restitues haeriditatem meam mihi.” – “O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice, és tu que tens na mão a minha sorte “

Depois de tê-la conferido, a Igreja acrescenta um complemento: a imposição da sobrepeliz branca, que é a vestimenta do coro do clero e que é usada em todas as cerimônias rituais. É também, por sua brancura, a figura de um novo nascimento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

**************************

Nota do blog 1: Colocamos abaixo alguns links sobre a vocação sacerdotal:

Nota do blog 2: Mais números sobre a FSSPX podem ser vistos clicando aqui.

Nota do blog 3: Perguntas e respostas sobre a FSSPX podem ser vistas clicando aqui.

Nota do blog 4: Para saber mais sobre as Ordens Sagradas na Igreja clique aqui.

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

AJUDEM NA VERDADEIRA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2021

Aliás, “nas” verdadeiras Campanhas da Fraternidade … São Pio X

CAPELA

A todos que fazem questão de não apoiar essas campanhas ecumênicas, naturalistas e modernistas da igreja conciliar, pedimos que ajudem e colaborem com aqueles que realmente se importam com a salvação das almas, com aqueles que levam a sã e verdadeira Doutrina da Igreja a todo o mundo e que não medem esforços pelo estabelecimento do Reinado Social de Nosso Senhor.

Como ajudar a FSSPX? Seguem abaixo algumas boas opções:

  • MISSÃO DA FSSPX EM RIBEIRÃO PRETO
  • CONSTRUÇÃO DO PRÉ-SEMINÁRIO NO BRASIL
  • FINALIZAÇÃO DA CASA AUTÔNOMA DA FSSPX NO BRASIL
  • CAPELA SANTO AGOSTINHO, EM PARNAÍBA/PI
  • MISSÃO DA FSSPX EM FORTALEZA/CE
  • MISSÃO DA FSSPX EM PASSOS/MG: Caixa Econômica Federal, Agência: 1374, Conta Poupança (Op. 013): 402134-6, CNPJ: 09.385.198/0001-43
  • MISSÃO DA FSSPX EM SOROCABA/SP: Caixa Econômica Federal, Agência: 1374, Conta Poupança (Op. 013): 402422-1, CNPJ: 09.385.198/0001-43
  • MISSÃO DA FSSPX EM CAMPINAS/SP: Itaú, Agência: 0368, Conta Poupança: 09923-0/500, CNPJ: 09.385.198/0001-43
  • MISSÃO DA FSSPX EM TERESINA/PI: Caixa Econômica Federal, Agência: 1607, Conta:857654418-9, Ana Karoline dos Santos Silva (tesoureira da Missão), CPF: 063.131.623-07
  • MISSÃO DA FSSPX EM CAMPO GRANDE/MS: Caixa Econômica Federal, Agência: 1374, Conta Poupança (Op. 013): 402136-2, CNPJ: 09.385.198/0001-43
  • CAPELA DA FSSPX EM BELO HORIZONTE/MG: Caixa Econômica Federal, Agência: 1374, Conta Poupança (Op. 013): 402135-4, CNPJ: 09.385.198/0001-43

Seja um benfeitor da FSSPX. Ajude a Tradição.

Que Nossa Senhora e São José os recompensem de alguma forma.

Para saber mais sobre a FSSPX clique aqui

Perguntas e respostas sobre FSSPX, em vídeo,  clique aqui.

Para acessar nosso Canal no YouTube clique aqui.

CERIMÔNIAS NO SEMINÁRIO DO SAGRADO CORAÇÃO DE ZAITZKOFEN

zst2021_11

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Nos dias 2 e 3 de fevereiro de 2021, as cerimônias anuais no seminário de língua alemã da Fraternidade São Pio X puderam ser realizadas, com algumas restrições à participação dos fiéis, de acordo com as normas sanitárias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esses dois dias centraram-se em quatro cerimónias diferentes, que dizem respeito aos seminaristas do primeiro ao quarto ano – num total de seis. Foi D. Tissier de Mallerais, Bispo auxiliar da Fraternidade, quem oficiou durante esses dois dias.

Em 2 de fevereiro, o pontífice vestiu pela primeira vez com o traje eclesiástico 9 seminaristas do primeiro ano: 4 alemães, 1 bielo-russo, 1 húngaro, 1 libanês, 1 polonês e 1 suíço. Em seguida, conferiu a tonsura clerical a 7 seminaristas do segundo ano: 2 alemães, 1 austríaco, 1 polonês e 3 suíços.

A tonsura não faz parte do sacramento da Ordem propriamente dito, mas é obrigatória para receber as várias Ordens. Na verdade, é um sacramental – uma cerimônia eclesiástica que confere uma graça, como as bênçãos – que se realiza cortando algumas mechas do cabelo, para significar a renúncia do mundo.

Em 3 de fevereiro, D. Tissier de Mallerais conferiu as primeiras Ordens Menores, de Porteiro (Hostiário) e Leitor, a 4 seminaristas do terceiro ano: 1 alemão, 1 austríaco, 1 lituano e 1 suíço, bem como as segundas Ordens Menores – de Exorcista e Acólito – a 4 seminaristas do quarto ano: 1 polonês, 1 russo, 1 suíço e 1 tcheco.

É animador constatar o número de nacionalidades representadas: 10 para 24 seminaristas, o que mostra a atração universal que a formação tradicional exerce.

Em sua homilia, o pontífice enfatizou que as ordens conferidas, mesmo que permaneçam relativas conferem um poder real sobre o Corpo Místico de Cristo. E como é absurdo suspendê-los após o Concílio Vaticano II, substituindo-os por “ministérios”, que agora podem ser confiados às mulheres, segundo um decreto muito recente do Papa Francisco.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rezemos pela perseverança de todos esses jovens levitas, para que um dia se tornem sacerdotes e tragam sua força para a Igreja de amanhã, onde muitas coisas deverão ser reconstruídas, trabalho para o qual eles não serão um fardo muito pesado.

**************************

Nota do blog 1: Colocamos abaixo alguns links sobre a vocação sacerdotal:

Nota do blog 2: Mais números sobre a FSSPX podem ser vistos clicando aqui.

Nota do blog 3: Perguntas e respostas sobre a FSSPX podem ser vistas clicando aqui.

Nota do blog 4: Para saber mais sobre as Ordens Sagradas na Igreja clique aqui.

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

TOMADA DE BATINA NO SEMINÁRIO SAINT-CURÉ-D’ARS DE FLAVIGNY

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Na terça-feira, 2 de fevereiro de 2021, no Seminário Santo Cuta d’Ars, D. Alfonso de Galarreta, Bispo auxiliar da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, entregou o hábito eclesiástico (batina) a 20 seminaristas do primeiro ano: 14 franceses, 2 Suíço, 1 belga, 1 espanhol, 1 inglês e 1 brasileiro.

O celebrante foi assistido pelos padres Guillaume Gaud, diretor do seminário (sacerdote assistente), Alain-Marc Nély e Foucauld Le Roux (diácono assistente), Louis Hanappier (diácono) e Cyprien Du Crest (subdiácono). O Pe. Benoît De Jorna, Superior do Distrito da França, e o Pe. Patrick Duverger, Superior do Distrito de Benelux, estiveram presentes na cerimônia.

É, em grande parte, fruto das escolas da Tradição, já que as escolas de Marlieux, Bitche, Saint-Bernard, Saint-Joseph-des-Carmes, Etcharry, Saint-Michel e Sainte-Marie viram pelo menos um de seus ex-alunos receber a batina.

Em seu sermão, D. Galarreta lembrou o que representava o traje clerical: um apelo ao sacrifício e à renúncia. Renúncia imposta pela Providência e pelos acontecimentos atuais, pois sabemos através de São Paulo que “todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus” (Rom. 8,28), e com Santo Agostinho que “Se és ouro, a tribulação te purifica de tua escória. Se és palha, a tribulação te reduz a cinzas.”

**************************

Nota do blog 1: Colocamos abaixo alguns links sobre a vocação sacerdotal:

Nota do blog 2: Mais números sobre a FSSPX podem ser vistos clicando aqui.

Nota do blog 3: Perguntas e respostas sobre a FSSPX podem ser vistas clicando aqui.

Nota do blog 4: Para saber mais sobre as Ordens Sagradas na Igreja clique aqui.

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

“NOSSA ÚNICA PREOCUPAÇÃO”- PE. GABRIEL BILLECOCQ, FSSPX

gabriel

Excertos desse magnífico sermão do Pe. Gabriel Billecocq, proferido em 6 de dezembro de 2020, na igreja Saint Nicolas du Chardonnet, em Paris, sobre a verdadeira preocupação que devemos ter em nossas vidas.

Devemos aprender a reconhecer Deus e a fixar nossa alma e nossa vida em Nosso Senhor Jesus Cristo, que deve permanecer como a preocupação de toda a nossa vida. Fomos criados por Deus, somos levados a regressar a Deus e podemos regressar através de Nosso Senhor Jesus Cristo. Há sinais para reconhecer e ir a Nosso Senhor Jesus Cristo: o Bem que se faz e a Verdade que se ensina…”feliz é aquele que me ouve e me segue“. “Eu faço o bem, Eu digo a Verdade, Eu mostro o que é Justo”.

Devemos nos fazer as seguintes perguntas: Qual é a atenção de nossa alma? Onde está o messias? Onde devemos depositar nossa confiança? Para onde estamos indo? O que molda nossas ações? O que anima nossa vida?

Vivemos em um contexto deplorável relacionado ao confinamento e o COVID19. Hoje nos são oferecidas doenças e seus remédios, isolamento e até internação. Claro que temos que tentar entender, mas devemos nos perguntar “O que é realmente importante? A preocupação do católico é Nosso Senhor Jesus Cristo. O centro da nossa vida não deve ser a base dos mapas da situação sanitária, caso contrário, corre-se o risco de desesperança, pavor, medo e preocupação com o futuro. Não precisamos nos preocupar. Nosso futuro não está nos remédios humanos, mas sim na eternidade, em outras palavras, em Nosso Senhor Jesus Cristo. “E vós, queridos irmãos, o que procurais? Qual será vossa preocupação? Vosso primeiro pensamento? São para as notícias de hoje ou para Nosso Senhor Jesus Cristo? O que você vai assistir neste deserto de internet e jornais que não sabem o que dizer? Continuar lendo

O PAPA FRANCISCO E O “GREAT RESET”

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

O Papa Francisco enviou uma mensagem aos participantes do Dia de Martin Luther King – um memorial em homenagem à vida e realizações do pastor batista – onde encoraja todos os filhos de Deus a serem pacificadores.

O sonho de Martin Luther King “continua vivo”, escreveu o Papa em mensagem enviada em 18 de janeiro de 2021 aos participantes desta comemoração (“Beloved Community Commemorative Service”) que encerra uma semana de celebrações nos Estados Unidos.

O Papa se refere ao famoso “sonho” expresso em um discurso proferido em 28 de agosto de 1963, inspirado nos princípios de Gandhi e direcionado contra a segregação americana.

No mundo de hoje, que enfrenta cada vez mais os desafios das injustiças sociais, divisões e conflitos que impedem a realização do bem comum, acrescenta o Papa, o sonho da harmonia e da igualdade para todos os povos de Martin Luther King, alcançada por meios pacíficos e não violentos, ainda permanece vivo.”

O Papa continua: “cada um de nós é chamado a ser um pacificador, que une ao invés de dividir, que reprime o ódio em vez de alimentá-lo, que abre caminhos de diálogo em vez de erguer novos muros”, citando sua encíclica Fratelli tutti (n ° 284). “É apenas nos esforçando todos os dias para colocar esta visão em prática que podemos trabalhar juntos para criar uma comunidade construída sobre a justiça e o amor fraterno”, disse ele. Continuar lendo

AS CRIANÇAS SÃO O REFLEXO DE SEUS PAIS

Fonte: FSSPX México – Tradução: Dominus Est

Todos os pais têm uma ideia preconcebida de como seus filhos serão ou de como gostariam que fossem. Muitas vezes exigem que se comportem como eles mesmos não se comportam, sem perceberem que os pais são, para seus filhos, os primeiros modelos a serem seguidos…

AMOR E LIMITES

Os pais são os primeiros e mais importantes modelos para os filhos seguirem. E até atinjam uma certa idade, veem os pais como heróis, pensam que são os mais fortes, os melhores e os mais bonitos, entre tantas outras virtudes. Desde muito cedo as crianças brincam de imitar os mais velhos com jogos nos quais trocam papéis (mães e pais, médicos, balconistas …). Assim não só se divertem, mas também aprendem valores, comportamentos e tudo o que precisam para se abrirem ao mundo.

Os pais são a referência emocional de seus filhos. Manter um ambiente saudável em casa trará grandes benefícios à educação de uma criança. O ambiente familiar que goza de harmonia, paz, amor, carinho e respeito, faz com que os filhos cresçam seguros de si mesmos e com boa autoestima.

Também é importante saber respeitar seus direitos, necessidades e interesses, sem permitir que as crianças façam tudo o que quiserem, transformando-as em verdadeiros tiranos. Os filhos precisam do carinho dos pais, mas também de limites firmes. Só assim podem orientar-se no seu meio e ter uma visão real do mundo, da sociedade a que pertencem. Continuar lendo

AJUDE A FSSPX EM SUA CRUZADA DE ORAÇÕES, PELAS MISSAS E PELAS VOCAÇÕES

abbe_davide_pagliarani_fsspx_1_1

A situação internacional está claramente se deteriorando. Um dos pontos mais críticos diz respeito à proibição das Missas públicas. Como todos sabemos que a Missa é a alavanca que levanta o mundo, só podemos nos preocupar com o futuro.

Os fiéis e os sacerdotes da FSSPX, em todo o mundo, estão preocupados em se opor a esta situação com meios proporcionais. Para encorajar tal estado de espírito, ajudando a lutar principalmente em um nível sobrenatural, o Superior Geral decidiu lançar uma Cruzada de Orações, apoiada pela recitação do Rosário.

É uma cruzada tanto pela Missa quanto pelas vocações. Assim, ao mesmo tempo que responde à necessidade presente, esta cruzada responde ao próprio objetivo da Fraternidade, permitindo manter nossa preocupação com as vocações e nosso apego à Missa. (DICI)

************************

CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS SOBRE ESSA CRUZADA E COMO SE JUNTAR A NÓS NESSAS ORAÇÕES.