TOMADA DE BATINA NO SEMINÁRIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, EM ZAITZKOFEN (ALE) – 2019 – O APELO ENÉRGICO DE D. DE GALARRETA

0f8a0528

Fonte: FSSPX México – Tradução: Dominus Est

Nos dias 2 e 3 de fevereiro de 2019, em Zaitzkofen (Alemanha), D. Alfonso de Galarreta oficiou as cerimônias de tomada batina, recebimento de tonsura e primeiras ordens menores. No total, foram 11 os candidatos ao sacerdócio, que refletiam, mais uma vez, a juventude e a vitalidade do seminário alemão da Fraternidade de São Pio X.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O 02 de fevereiro de 2019 foi um dia de grande festa no Seminário do Sagrado Coração de Jesus, em Zaitzkofen: 6 seminaristas do primeiro ano receberam a batina e outros cinco receberam a tonsura, e no dia seguinte, as primeiras ordens menores.

As cerimônias de 2 e 3 de fevereiro foram oficiadas pelo Primeiro Assistente Geral da FSSPX, D. Alfonso de Galarreta.

Na homilia proferida durante a cerimônia de tomada da batina, o Bispo destacou as profundas razões da crise que atualmente atravessa a Igreja.

No dia seguinte, durante a Missa da cerimônia das ordens menores, D. de Galarreta recordou a importância do combate da Fraternidade para defender a Tradição, enquanto a confusão reina na Igreja.

O pontífice falou com tristeza sobre as dioceses alemãs onde já se pratica a intercomunhão com os protestantes, desprezando a Tradição da Igreja, e citou o cardeal-arcebispo de Utrecht (Holanda), D. Willem Jacobus Eijk, que denunciou “uma apostasia idêntica à mencionada pelo Apóstolo São Paulo “.

Guardem intacta a memória de Mons. Lefebvre e Mons. de Castro Mayer, que nos deram o exemplo a ser fiéis testemunhas da fé“, disse aos jovens levitas.

Este ano, uma equipe de jornalistas austríacos que fizeram uma reportagem sobre a Fraternidade, filmaram a cerimônia e gravaram várias entrevistas com vários sacerdotes, seminaristas e familiares: um fato que contribui, de certa forma, para o testemunho sobre a força da Tradição na Alemanha.

*************************************

Assim, completam-se as primeiras cerimônias de tomada de batina, tonsura e ordens menores do ano de 2019 nos Seminários da FSSPX no Hemisfério Norte.

As outras duas foram:

*************************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

MUDANÇAS NA MISSÃO DA FSSPX EM RIBEIRÃO

Imagem relacionada

Prezados amigos, leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Informamos que, a partir de março, devido a adequações administrativas na Casa Autônoma da FSSPX no Brasil, teremos algumas mudanças em nossa Missão.

  • Primeiramente o responsável pela missão será o Revmo. Pe. Carlos Herrera, que substitui o Pe. Rodolfo (que será responsável por outras missões), na qual agradecemos profundamente, de coração, por cuidar tão bem de nossas almas durante esses 5 anos. 
  • Em segundo lugar as Missas deixam de ter como data base o segundo domingo do mês e passam a ser no último domingo de cada mês (tendo também a sexta e o sábado que o precedem).

Assim, o cronograma das Missas será:

DATAS

Os novos horários estão em nosso blog na página: Agenda Missas

Com essa mudança, além do aumento do número de Missas, os padres terão mais tempo para o apostolado: catecismo, orientações, palestras, confissões, visitas a doentes, etc

Peço que rezem sempre, e muito, pelo apostolado da FSSPX.

Deo Gratias

AJUDEM NA CAMPANHA DE NOSSA CAPELA

CAPELAPrezados amigos, prezados leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Vocês que acessam e gostam de nosso blog, vocês que acompanham as ações da FSSPX pelo mundovocês que lutam pelo Reinado Social de Nosso Senhor, vocês que sabem que a Tradição é a única solução para a restauração a Igreja… AJUDE-NOS! 

Estamos, mais uma vez, pedindo vossa ajuda nessa campanha em prol da compra de um terreno e futura construção de mais uma Capela para a Tradição e para a Santa Igreja. Sabemos que o caminho é longo e árduo, por isso, toda ajuda é importante.

CLIQUE AQUI PARA ALGUMAS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROJETO

OU

CLIQUE AQUI E LEIA O TEXTO COMPLETO DA CAMPANHA!

Faça um gesto nobre de caridade, por amor à Santa Igreja!!

Ad Majorem Dei Gloriam

Aproveitamos para agradecer a todos que nos ajudam ou ajudaram em algum momento nessa campanha, mesmo de forma anônima. Contem com nossas orações.

Que Nossa Senhora os conduza ao caminho da santidade.

ENTEVISTA DO PE. DAVIDE PAGLIARINI DURANTE XIV CONGRESSO DO COURRIER DE ROME

Entrevista do Pe. Davide Pagliarani, Superior Geral da Fraternidade São Pio X realizada por ocasião do XIV Congresso do “Courrier de Rome”, sobre o tema “Francisco, o papa pastoral de um concílio não dogmático

TOMADA DE BATINA, TONSURAS E SUBDIACONATO NO SEMINÁRIO SANTO TOMÁS DE AQUINO, EM DYLLWIN (EUA) – 2019

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

No dia 2 de Fevereiro de 2019, Sua Excelência D. Bernard Fellay, Bispo auxiliar da Fraternidade Sacerdotal São Pio X . concedeu a batina a 24 seminaristas do primeiro ano no Seminário Santo Tomás de Aquino, em Dillwyn (EUA): 21 americanos, 2 irlandeses e 1 canadense.

Ele também conferiu a tonsura a 8 candidatos (6 americanos, 1 canadense e 1 irlandês), bem como o subdiaconato a 1 seminarista americano e a segunda ordem menor a outro.

Mons. Marcel Lefebvre, fundador da FSSPX, sempre defendeu o uso da batina como sinal de sacrifício: um sermão vivo, pregando Nosso Senhor Jesus Cristo no mundo. Foi também o sentido do sermão de D. Fellay, que pregou sobre o profundo significado dessa tomada de batina que separa esses jovens seminaristas do resto do “mundo”.

A batina, sóbria e austera, simboliza o distanciamento dos seminaristas do mundo em tudo o que pode ter de frívolo, de leve, de superficial. Ela também indica, de um ponto de vista positivo, o estreito vínculo que agora os une a Nosso Senhor Jesus Cristo.

O Seminário de Dillwyn está localizado na Virgínia, no condado de Buckingham. Foi inaugurado em 4 de novembro de 2016, na festa de São Carlos Borromeu, o grande cardeal que aplicou a reforma do Concílio de Trento em seu arcebispado de Milão.

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

 

TOMADA DE BATINA NO SEMINÁRIO SANTO CURA D’ARS EM FLAVIGNY (FRANÇA) – 2019

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

No dia 2 de fevereiro, no Seminário Santo Cura d’Ars, D. Tissier de Mallerais, bispo auxiliar da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, concedeu o hábito clerical aos 16 seminaristas do primeiro ano.

Os novos levitas são franceses em sua maior parte, mas também há 2 ingleses, 1 português e 1 suíço. Cerca de 30 padres da FSSPX – de toda a França – vieram prestigiá-los, incluindo o Pe. Benoît de Jorna, Superior do Distrito da França. O Pe. Robert Brucciani, Superior do Distrito da Grã-Bretanha, assistiu o Bispo como diácono assistente. O Padre Samuel Bon, encarregado do apostolado da Fraternidade em Lisboa, Porto e Fátima, conduziu uma bela delegação de fiéis portugueses.

Os padres de Mérigny estavam representados, assim como os Capuchinhos, as Irmãs e Oblatas da FSSPX, e também as professoras Dominicanas de Brignolles e Fanjeaux.

Em sua homilia, o celebrante comparou a entrada dos levitas no santuário e a entrada de Jesus no templo no dia de Sua apresentação: a batina é um sinal de contradição. Ele citou uma Carta Circular de Mons. Lefebvre aos seus confrades, quando era Superior Geral dos Padres do Espírito Santo: “Vocês não são do mundo”(Jo 15,19)(…); “Vocês serão minhas testemunhas” (At 1, 8)!  Precisamente a batina traz essas duas finalidades, marcando a separação do mundo e o testemunho dado a Nosso Senhor. (…) A vestimenta laica, o desaparecimento de todo testemunho do traje aparece claramente como falta de fé no sacerdócio, um menosprezo do sentido religioso ao próximo e, além disso, uma covardia, uma falta de coragem em suas convicções. (11 de fevereiro de 1963)

O seminário de Flavigny está instalado na Casa Lacordaire, que acaba de celebrar 200 anos de vida religiosa. Em 4 de novembro de 1818, a propriedade que havia sido, no século XIII, a moradia do oficial de justiça real de Auxois, tornou-se o seminário menor da diocese de Dijon. De 1824 a 1846 foi a Sede das Irmãs da Providência de Vitteaux.

Em 1848, Pierre Grognot, Cura de Flavigny, ofereceu a propriedade ao Revmo. Pe Lacordaire. O famoso pregador e restaurador da Ordem Dominicana na França fez dela o noviciado dominicano da província da França. Foi nessa época que a igreja foi construída.

Após a expulsão dos dominicanos em 1880 e 1903, outras comunidades os sucederam: as Ursulinas e as Dominicanas. O convento de Saint-Dominique, desde essa época, leva o nome de Casa Lacordaire. Em 1939, as Missionárias Dominicanas mudaram sua sede para lá. Elas permaneceram até 1971, cuidando dos doentes e do oratório. Sua presença permanece gravada na memória dos flavignianos. Seu fundador descansa no cemitério da propriedade.

Em 1971, as Pequenas Irmãs de São Francisco adquiriram o prédio para fundar, com a ajuda de Mons. Coache, um ramo de observância tradicional. Eles se dedicam ao cuidado dos idosos e continuam hoje suas atividades na Bretanha, em Trévoux.

Em 1986, a Fraternidade Sacerdotal São Pio X mudou-se para esta casa para formar Seminaristas e Irmãos no espírito tradicional da Igreja. Foram mais de 680 candidatos de 38 nacionalidades diferentes que passaram lá nesses 30 anos.

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

 

O APOSTOLADO DA FSSPX EM UMA PRISÃO NOS ESTADOS UNIDOS

news-header-image

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Um Retiro Inaciano foi conduzido pela FSSPX sob circunstâncias excepcionais: trancados a chave em Lamesa, Texas.

No início deste verão, um padre da Fraternidade teve o privilégio de pregar os Exercícios Inacianos a 40 detentos de uma prisão no oeste do Texas (EUA).

A Unidade Preston Smith, parte do sistema penitenciário em Lamesa, Texas, pode acomodar mais de 2.200 presos, em diferentes graus de confinamento. Esta prisão tem a grande graça de contar com um dedicado catequista católico tradicional, o Sr. Michael Banschbach, que visita a prisão duas vezes por mês para instruir na fé entre 40 e 50 prisioneiros. Como você pode se lembrar, da entrevista na edição de maio-junho de 2016 da Revista The Angelus, o Sr. Michael Banschbach mora em Midland, Texas, com sua grande família. Sob os auspícios e com a bênção dos sacerdotes da Fraternidade, ele iniciou um apostolado na prisão, que deu muitos frutos em todo o estado.

A prisão veio sediar o retiro após um encontro casual do capelão com um padre da Fraternidade que visitava o local para celebrar a Santa Missa para alguns dos internos. No decorrer da conversa, surgiu o tema dos Exercícios Inacianos. Alguns meses depois, o capelão da prisão perguntou ao Sr. Banschbach: “quando aquele padre virá aqui pregar um retiro?”

Então, depois de obter permissão do Superior de Distrito e de tomar as providências necessárias, o Retiro foi planejado para ocorrer entre 10 e 12 de maio de 2018. Logisticamente, as circunstâncias eram compreensivelmente muito difíceis. Os presidiários foram confinados em compartimento único – neste caso, o ginásio – e o tempo previsto era das 8:00h às 20:00h. Não havia possibilidade, como normalmente se tem em um retiro, para sair para uma caminhada ou voltar a o quarto. Os dias de 12 horas acabaram sendo dias de 14h, graças à intervenção do capelão da prisão com o diretor, que nos permitiu estendê-lo até as 22:30h. Continuar lendo

A PONTIFÍCIA COMISSÃO ECCLESIA DEI É SUPRIMIDA PELO PAPA FRANCISCO

news-header-image

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Em 17 de janeiro de 2019, o Papa Francisco suprimiu a Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, criada em 1988 por seu predecessor, o papa João Paulo II.

A Carta Apostólica em forma do Motu Proprio do Papa foi publicada em 19 de janeiro, ao meio-dia, pela Sala de Imprensa da Santa Sé e inserida no L’Osservatore Romano. A partir de agora, as competências da Comissão são inteiramente atribuídas à Congregação para a Doutrina da Fé, que retomará suas atividades em uma seção especial. Esta transferência, explica o Soberano Pontífice, responde a um pedido feito em uma reunião deste dicastério em 15 de novembro de 2017, aprovado por ele mesmo em 24 de novembro seguinte e validado em sessão plenária em janeiro de 2018.

O Papa recordou que, há mais de trinta anos, seguindo as consagrações episcopais de 1988, João Paulo II queria favorecer “a plena comunhão eclesial” dos “sacerdotes, religiosos e comunidades ligadas à Fraternidade fundada pelo Arcebispo Marcel Lefebvre“. O objetivo era ajudá-los a permanecerem “unidos ao Sucessor de Pedro na Igreja Católica, mantendo suas tradições espirituais e litúrgicas“. Esta preservação das tradições espirituais e litúrgicas foi assegurada em 2007 pelo Motu proprio  Summorum Pontificum do Papa Bento XVI.

Esta lembrança histórica do Papa Francisco tem o mérito de mostrar como esta Comissão Pontifícia foi fundada: pela condenação do Arcebispo Lefebvre e sua obra. Em 30 anos de existência, limitou-se principalmente aos aspectos litúrgicos, a fim de responder à “sensibilidade” dos padres e fiéis conservadores, e para contrariar o estabelecimento da Fraternidade São Pio X em todo o mundo …

Mas após o levantamento das supostas excomunhões dos Bispos da Tradição em 2009, Bento XVI considerou que as questões doutrinárias pendentes motivaram o fato que a Pontifícia Comissão Ecclesia Dei passa agora a estar ligada à Congregação para a Doutrina da Fé. O objetivo é realizar discussões de caráter doutrinal com a Fraternidade de São Pio X.

Primazia da Doutrina da Fé

Hoje, o Papa Francisco considera que as comunidades religiosas que atualmente integram a Pontifícia Comissão adquiriram estabilidade: tanto em número como em atividade, asseguram a celebração da Missa segundo a “forma extraordinária“. Mas, observa ele, “os objetivos e questões tratados pela Pontifícia Comissão Ecclesia Dei são essencialmente doutrinais“. Obviamente, esses objetivos e questões são irrelevantes para essas comunidades. Assim, de fato, é com a FSSPX que eles surgem.

Esta já era a declaração feita pelos Cardeais em 15 de novembro de 2017: “Solicitou-se que o diálogo entre a Santa Sé e a Fraternidade Sacerdotal São Pio X seja conduzido diretamente pela Congregação [para a doutrina da fé], as questões tratavam de ter um caráter doutrinário“.

Uma conclusão é óbvia: as chamadas comunidades Ecclesia Dei conservam “suas tradições espirituais e litúrgicas“, que obviamente não entram na discussão. Se eles permanecem ligados a uma seção da Congregação para a Doutrina da Fé, isso é algo acidental. Eles podem muito bem ter missa, as “tradições espirituais e litúrgicas”, mas não a doutrina que a acompanha.

Essa é a grande crítica que a FSSPX sempre fez a Dom Gerard e a todos aqueles que acreditaram ser seu dever romper a unidade da Tradição para negociar um acordo puramente prático. A crise da Igreja não pode ser reduzida a uma questão espiritual ou litúrgica. É mais profundo porque toca o coração da fé e a doutrina da revelação, o direito de Cristo Rei reinar aqui abaixo nos homens e nas sociedades.

FOTOS: TOMADA DE HÁBITO E PROFISSÃO RELIGIOSA EM PILAR (ARG) – FSSPX – 2018

img_3728_0No dia 25 de novembro de 2018, a Igreja do Menino Jesus de Praga, do noviciado das Irmãs da FSSPX em Pilar, na Argentina, realizou-se a cerimônia de Tomada de Hábito e Profissão Religiosa.

Fonte: FSSPX Sud América – Tradução: Dominus Est

O celebrante da missa solene foi o Superior do Distrito, Revmo. Pe. Mario Trejo. Duas religiosas receberam o hábito e iniciaram o noviciado e uma, terminado o tempo do noviciado, fez os primeiros votos de castidade, pobreza e obediência.

Muitos fiéis compareceram à cerimônia que, certamente, receberam nesse mesmo lugar as graças do céu que foram derramadas no mundo inteiro pela oblação das religiosas que entregaram suas vidas completamente a Deus.

Este slideshow necessita de JavaScript.

AJUDE-NOS! NOSSA CAMPANHA CONTINUA!

CAPELAPrezados amigos, prezados leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Vocês que acessam e gostam de nosso blogvocês que acompanham as ações da FSSPX pelo mundo, vocês que lutam pelo Reinado Social de Nosso Senhor, vocês que sabem que a Tradição é a única solução para a restauração a Igreja… AJUDE-NOS! 

Estamos, mais uma vez, pedindo vossa ajuda nessa campanha em prol da compra de um terreno e futura construção de mais uma Capela para a Tradição e para a Santa Igreja. Sabemos que o caminho é longo e árduo, por isso, toda ajuda é importante.

CLIQUE AQUI PARA ALGUMAS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROJETO

OU

CLIQUE AQUI E LEIA O TEXTO COMPLETO DA CAMPANHA!

Faça um gesto nobre de caridade, por amor à Santa Igreja!!

Ad Majorem Dei Gloriam

Aproveitamos para agradecer a todos que nos ajudam ou ajudaram em algum momento nessa campanha, mesmo de forma anônima. Contem com nossas orações.

Que Nossa Senhora os conduza ao caminho da santidade.

A ESPÓRTULA E AS INTENÇÕES DE MISSA

Os fiéis que desejam que o sacerdote celebrante aplique a missa, ou melhor, o fruto especial da missa, por sua intenção particular, dão a ele uma esmola chamada “espórtula”, que pode variar de acordo com as regiões e suas custas correspondentes. Esta é uma prática fundada na razão e na tradição eclesiástica e aprovada pela Igreja, que substituiu o antigo e piedoso costume dos fiéis oferecerem a matéria da Missa e doações para o sustento digno do clero e dos pobres confiados à Igreja.

Estas ofertas livres e generosas, ao serem suprimidas ao longo do tempo, foram substituídas pelas espórtulas e direitos paroquiais ou direitos de estola, que costumam ser mal interpretados, quase sempre por ignorância ou por informação insuficiente.

Então, é possível dizer que as missas são vendidas? De nenhum modo. O sacerdote não vende a missa e os fiéis não a compram. O sacerdote oferece o fruto comunicável da Missa em benefício dos fiéis que lhe pedem.

AS INTENÇÕES DA MISSA

Os fiéis, ao pedirem uma missa e oferecerem as “espórtulas” correspondentes, indicam ao padre uma ou mais intenções, que ele leva em conta ao celebrar. Essas intenções podem ser por si ou por outra pessoa, por vivos ou falecidos, por assuntos materiais ou espirituais, em ação de graças ou pedindo por elas, etc. É possível rezar por todos os vivos, não se excluindo da intenção de orações nem mesmo os infiéis e acatólicos ou excomungados; no entanto, para estes somente é possível rezar a Missa em particular. Quanto às pessoas privadas de sepultura eclesiástica, tais como os comunistas, maçons, suicidas e duelistas, divorciados, aqueles que viviam maritalmente sem a bênção da Igreja, aqueles que tenham solicitado a cremação e aqueles que cometeram um pecado grave público, também é possível celebrar missas por eles, mas não publicamente, nem uma Missa de Requiem, seja de aniversário de falecimento ou qualquer funeral público. Continuar lendo

O FUTURO DA IGREJA E DAS VOCAÇÕES

Tradução: Permanencia

O Pe. Davide Pagliarani, Superior Geral da Fraternidade São Pio X, concedeu uma entrevista exclusiva ao site oficial do Distrito Francês da FSSPX, La Porte Latine, na qual relembra a fecundidade da Cruz para as vocações e as famílias. Ele enfatiza particularmente a necessidade de guardar o espírito autêntico do fundador, Dom Marcel Lefebvre, “um espírito de amor pela fé e pela verdade, pelas almas e pela Igreja”, em face da recente canonização de Paul VI e da promoção da sinodalidade na Igreja.

Faz agora cinco meses que o senhor foi eleito Superior Geral da Fraternidade São Pio X, para um mandato de doze anos. Estes cinco meses certamente lhe permitiram uma primeira visão geral sobre a obra fundada por Dom Marcel Lefebvre, em complemento à sua já rica experiência pessoal. Qual a sua impressão e quais as prioridades para os próximos anos?

A Fraternidade é uma obra de Deus, e quanto mais a conhecemos, mais a amamos. Duas coisas mais me impressionaram. Primeiro, o caráter providencial da Fraternidade: ela é o resultado de escolhas e decisões de um santo guiado unicamente por uma prudência sobrenatural e “profética”, cuja sabedoria apreciamos mais e mais à medida que os anos passam e a crise da Igreja se agrava. Depois, pude constatar outra vez que não temos a regalia de sermos poupados: o Bom Deus santifica todos os nossos membros e fiéis mediante os fracassos, as provas, as decepções, em uma palavra, pela cruz e não por outros meios.

Com 65 novos seminaristas este ano, a Fraternidade atingiu o recorde de ingressos em seus seminários dos últimos trinta anos. O senhor foi reitor do seminário de La Reja, na Argentina, durante quase seis anos. Como pretende favorecer o desenvolvimento de vocações ainda mais sólidas e numerosas?

Estou persuadido de que a verdadeira solução para aumentar o número e a perseverança das vocações não reside principalmente nos meios humanos, ou por assim dizer, “técnicos”, tais como boletins informativos, visitas apostólicas ou publicidade. Antes de tudo, uma vocação para nascer precisa de um lar onde se ame a Nosso Senhor, à Cruz e ao seu sacerdócio; um lar onde não se respira amargura nem crítica para com os padres. É por osmose, ao contato com pais verdadeiramente católicos e com padres profundamente impregnados do espírito de Nosso Senhor, que uma vocação desperta. É nesse âmbito que se deve continuar trabalhando com todas as nossas forças. Uma vocação jamais é o resultado de um raciocínio especulativo, nem de uma lição que tenhamos recebido e com a qual estejamos intelectualmente de acordo. Esses elementos só podem ajudar a responder ao chamado de Deus sob a condição de se seguir aquilo que dissemos antes. Continuar lendo

MEDITAÇÃO PARA A TARDE: FELICIDADE DE QUEM NASCEU DEPOIS DA REDENÇÃO E NA IGREJA CATÓLICA

Resultado de imagem para primeiros martiresUbi venit plenitudo temporis, misit Deus Filium suum, ut eos, qui sub lege erant, redimeret — “Quando chegou a plenitude do tempo, enviou Deus a seu Filho, para que remisse aqueles que estavam debaixo da lei” (Gal. 4, 4).

Que graças devemos dar a Deus por nos haver feito nascer depois de já realizada a grande obra da Redenção humana! É isso o que quer dizer a palavra  plenitudo temporis — “plenitude do tempo”— , tempo venturoso pela plenitude da graça que Jesus Cristo nos mereceu pela sua vinda. Infelizes de nós, se, réus de tantos pecados como somos, tivéssemos vivido nesta terra antes da vinda de Jesus Cristo!

Antes da vinda do Messias, ah! Em que lamentável condição se achavam os homens! O verdadeiro Deus era apenas conhecido na Judéia; em todas as outras partes do mundo reinava a idolatria, de modo que os nossos antepassados adoravam a pedra, a madeira e os demônios.

Adoravam um sem-número de falsos deuses. Somente o verdadeiro Deus não era amado, nem mesmo conhecido. Ainda em nossos tempos, quantos países não há onde é reduzido o número de católicos e todos os demais são pagãos ou hereges, dos quais a maior parte com certeza se condenarão! Quanto mais nós devemos ser agradecidos a Deus, porque não somente nos fez nascer depois da vinda de Jesus Cristo, mas além disso em um país católico!

Senhor meu, graças Vos dou. Ai de mim, se, depois de cometer tantos pecados, vivesse no meio dos infiéis ou dos hereges! Reconheço, ó meu Deus, que me quereis salvo, e eu desgraçado tantas vezes quis perder-me perdendo a vossa graça. Redentor meu, tende piedade de minha alma que tanto Vos custou! Continuar lendo

FOTOS DAS ORDENAÇÕES DIACONAIS E SACERDOTAIS EM LA REJA (ARG) – 2018

Fonte: Seminário Ntra Sra. Corredentora – Tradução: Dominus Est

Graças a Deus fomos acompanhados por um lindo dia, quase como de primavera, fresco e ensolarado, como se ainda não tivéssemos entrado no verão. Às 9:30, D. Alfonso de Galarreta celebrou a Missa Pontifical, durante o qual, depois de um belo sermão sobre o sacerdócio, recebeu primeiramente o diaconato o seminarista argentino do 5º ano: Gaston Driollet. E logo depois, a ordenação sacerdotal dos que eram, até então, diáconos: Humberto  Bernabe  (Guadalajara, México), Pablo  Bianchetti (Buenos Aires, Argentina) e Raphael  da Silva  (Rio de Janeiro, Brasil), que foram acompanhados por uma boa afluência de sacerdotes e fiéis .

Deo gratias!

Este slideshow necessita de JavaScript.

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

ORDENAÇÃO DE UM SACERDOTE E UM DIÁCONO EM GOULBURN (AUSTRÁLIA)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

No dia 13 de dezembro, o  Seminário da Santa Cruz em Goulburn experimentou a emoção de um grande dia, com a tradicional cerimônia de ordenação que marca o fim de um ano rico em graça para o Seminário australiano da Fraternidade.

Foi D. Bernard Fellay, Bispo Auxiliar e Conselheiro Geral da FSSPX, quem conferiu o diaconato à Martin Anozie e sacerdócio à John Mwangi .

No dia D, a chuva ia ao encontro: chuva de graças, é claro, mas também chuvas abundantes e benéficas neste canto de Nova Gales do Sul, que muito precisava dela.  

O mau tempo teve o bom senso de parar à tempo das procissões de entrada e saída, como em um piscar de olhos celestial abençoando a ordenação sacerdotal do Pe. John Mwangi Gitonga, o novo padre queniano. 

A África também foi o centro das atenções com a ordenação de um diácono e um acolito: outro queniano e um nigeriano. 

A assistência foi impressionante: 27 sacerdotes impuseram as mãos ao novo sacerdote, diante de mais de quatrocentos fiéis reunidos durante a missa pontifícal.

As entradas previstas para o próximo ano no seminário são promissoras: 7 candidatos ao ano de espiritualidade são esperados a fim de se prepararem para ascenderem, se Deus quiser, os degraus que os separam um verdadeiro sacerdócio católico.  

Deo gratias!

FOTOS DA 17ª FORMAÇÃO DA FSSPX (2018)

Entre os dias 15 e 18 de Novembro aconteceu a 17ª Formação do MJCB, com tema “A Vida Espiritual”.

Estiveram presentes 9 padres e quase duas centenas de fiéis, vindos dos mais diversos priorados, centros de missa e regiões do país.

O local, próximo à cidade de Santa Branca/SP, propiciou momentos de aprendizado, oração, descanso e lazer.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Graças ao número de sacerdotes presentes, os fiéis puderam se beneficiar da missa diária e de várias missas privadas concomitantes, bem como do sacramento da Penitência sempre que fosse preciso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As conferências ministradas pelos padres contaram com assistência sempre atenta e muitas perguntas ao final…

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Rev. Padre Jesus Mestre Roc, professor do seminário de La Reja e convidado especial, além de ministrar uma excelente conferência, falou também sobre o seminário aos jovens

Como de costume, a Formação é também oportunidade para que os fiéis de toda parte tenham oportunidade de conversar com os sacerdotes…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não faltou também a tradicional partida de futebol entre os participantes:

001-53

A Formação foi oficialmente encerrada, no Domingo, com a missa solene celebrada pelo padre Jesus Mestre.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A costumeira foto do grupo, ao final:

001-90-1

FonteFSSPX – Crédito das fotos: Sr. José Roberto dos Santos

VISITA APOSTÓLICA DE D. ALFONSO DE GALARRETA AO GABÃO

181109_14_mgr_galarreta_gabon_001

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

O Gabão – tão querido por Mons. Marcel Lefebvre, fundador da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, uma vez que foi missionário lá – foi a primeira parada das visitas apostólicas quer serão feitas pelo Primeiro Assistente Geral, na África.

D. Alfonso de Galarreta, Bispo Auxiliar da FSSPX, começou com uma visita de cinco dias a Libreville, de 9 a 13 de novembro de 2018.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 9 de novembro de 2018, o Primeiro Assistente Geral desembarcou em solo gabonês. No dia seguinte, D. de Galarreta celebrou a missa do catecismo da Missão, que acontece todos os sábados às 10h, entre duas horas de aula. Nada menos que 250 estudantes puderam desfrutar do discurso que o bispo preparou para a ocasião. 

A Missão transformou-se numa verdadeira colmeia, cada uma fazendo seu melhor para finalizar os preparativos finais da cerimônia de confirmação marcada para o dia seguinte. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

No domingo, 11 de novembro, antes de iniciar a Missa Pontifical, 56 crianças e adultos foram marcados com o selo de soldados de Cristo. Este lindo dia terminou com a cerimônia das Vésperas Pontificais.  

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia seguinte D. de Galarreta visitou a escola das meninas que está sob o patrocínio de Nossa Senhora da Providência. E assim, 163 pequenas “cabeças verdes” – assim chamadas em razão de seu uniforme, desenhado pelas mãos experientes das Irmãs da Fraternidade São Pio X – participaram com devoção da missa celebrada pelo bispo. 

À tarde, o Primeiro Assistente visitou o canteiro de obras da futura escola, que está sob a enérgica direção do Sr. Josef Huber. 

Na terça-feira 13 de novembro, foi a vez dos 250 alunos do “Juvenato” do Sagrado Coração acolherem o visitante que terminou, no meio da juventude gabonesa – o futuro do país – sua jornada nesta terra em que D. Lefebvre jamais evocou sem demonstrar emoção. 

Nas primeiras horas da manhã de 14 de novembro, D. de Galarreta viajou para Lagos, na Nigéria, onde uma escolta o recebeu o conduzi-o em segurança ao priorado de Enugu, no sudeste do país. 

UM GESTO NOBRE DE CARIDADE

CAPELAPrezados amigos, prezados leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Vocês que acessam e gostam de nosso blogvocês que acompanham as ações da FSSPX pelo mundo, vocês que lutam pelo Reinado Social de Nosso Senhor, vocês que sabem que a Tradição é a única solução para a restauração a Igreja… AJUDE-NOS! 

Estamos, mais uma vez, pedindo vossa ajuda nessa campanha em prol da compra de um terreno e futura construção de mais uma Capela para a Tradição e para a Santa Igreja. Sabemos que o caminho é longo e árduo, por isso, toda ajuda é importante.

CLIQUE AQUI PARA ALGUMAS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O PROJETO

OU

CLIQUE AQUI E LEIA O TEXTO COMPLETO DA CAMPANHA!

Faça um gesto nobre de caridade, por amor à Santa Igreja!!

Ad Majorem Dei Gloriam

Aproveitamos para agradecer a todos que nos ajudam ou ajudaram em algum momento nessa campanha, mesmo de forma anônima. Contem com nossas orações.

Que Nossa Senhora os conduza ao caminho da santidade.

AS 5 FUNDADORAS DO MOSTEIRO DE SÃO JOSÉ (EUA) RECEBEM SEUS HÁBITOS BENEDITINOS

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Desde a época de São Bento e Santa Escolástica, santos irmãos, houveram mosteiros beneditinos, tanto masculinos como femininos, frequentemente fundados perto um do outro em memória da proximidade da primeira família beneditina.

Desde que Monsenhor Lefebvre abençoou a fundação do mosteiro beneditino para os homens nos Estados Unidos, em 1991, o Mosteiro de Nossa Senhora de Guadalupe, os monges foram questionados inúmeras vezes por jovens senhoras: “Quando haverá um convento beneditino nos Estados Unidos para meninas americanas? ” Mas com o passar dos anos, apesar do grande desejo, orações e esforços, parecia que um convento nunca seria fundado. Os próprios monges estavam engajados em realizar verdadeiros esforços heroicos para sobreviverem e construírem seu próprio mosteiro no meio das extremas dificuldades causadas pelo terreno rochoso, seco e implacável de uma árida montanha localizada no sudoeste do Novo México. Então, por 25 anos ou mais, as jovens senhoras de língua inglesa que sentiam o chamado para se unirem às Beneditinas não tinham outra opção senão deixar sua terra natal e sua cultura, aprender uma nova língua e entrar em um convento beneditino francês. Este inconveniente acabou por ser uma situação muito difícil para muitas.

Mas, anos de esperança, orações e sacrifícios finalmente deram frutos no tempo de Deus, e Ele escolheu 2018 para ser o ano abençoado que veria, finalmente, a fundação do Mosteiro de São José, um convento beneditino América do Norte! Este convento foi fundado com a bênção, especial patrocínio e caridade de Sua Excelência D. Bernard Fellay. Em fevereiro de 2018, ele pregou pessoalmente o primeiro retiro e orientou 10 jovens que estavam considerando fortemente a vida beneditina. Cinco delas iniciaram imediatamente seu postulado e, em 17 de outubro, estavam prontas para se tornarem noviças e, oficialmente, fundadoras deste convento americano. D. Fellay lhes havia prometido em fevereiro que voltaria e oficiaria esta cerimônia, e para o deleite de ambas as comunidades, pôde cumprir sua promessa.

Muitas outras jovens visitaram o convento neste ano, e algumas logo se juntarão em breve, enquanto outras tem discernido com seus diretores espirituais que podem entrar sem dificuldade.

As fundadoras são os frutos das paróquias da FSSPX e estão felizes por terem se unido ao ramo contemplativo da grande obra da Tradição. O Mosteiro de Nossa Senhora de Guadalupe e o Mosteiro de São José pedem suas orações pela perseverança de suas vocações, e também pedem sua ajuda para construir mais celas para as excelentes vocações que batem à sua porta.