MAIS 23 SACERDOTES PARA A FSSPX – ORDENAÇÕES NO HEMISFÉRIO NORTE

ordinations_sacerdotales_juin_juillet_2017

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

No dia 29 junho de 2017, na festa dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, no seminário de Ecône, na Suíça), D. Alfonso de Galarreta, ordenará 12 novos sacerdotes para a Fraternidade Sacerdotal São Pio X: 11 franceses e 1 espanhol. Serão também ordenados diáconos outros 4 franceses (2 para a FSSPX e 2 para os capuchinhos de Morgon) e 1 inglês.

Em 1 de Julho de 2017, no Seminário do Sagrado Coração de Jesus (Priesterseminar Herz Jesu, em Zaitzkofen, na Alemanha) – será D. Bernard Tissier de Mallerais quem conferirá o sacerdócio a 2 outros sacerdotes.

Finalmente, em 7 de julho de 2017, D. Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade São Pio X, ordenará 9 novos sacerdotes e 6 diáconos no Seminário São Tomás de Aquino, em Dyllwin, EUA.

No total, portanto, 23 novos padres serão ordenados em junho e julho de 2017 para a FSSPX, que contará, então, com 635 sacerdotes, ajudados por 116 Irmãos e 79 Irmãs Oblatas.

Em seus seis seminários pelo mundo são 204 jovens e 36 pré-seminaristas que foram inscritos no início do ano acadêmico.

Em junho/julho são realizadas as ordenações nos seminários do hemisfério norte (EUA, França, Suiça e Alemanha) e em dezembro nos seminários do hemisfério sul (Argentina e Austrália)

Rezemos por esses jovens, para que se mantenham firmes na verdadeira fé católica.

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

CONSAGRAÇÃO DA IGREJA DO NOVICIATO SÃO BERNARDO, EM ILOILO, NAS FILIPINAS

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine / FSSPX Distrito da Ásia

No dia 13 de maio, D. Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, consagrou a magnífica igreja do noviciato São Bernardo, em Iloilo, nas Filipinas, sob o título de Nossa Senhora de Fátima, por ser o dia do aniversário do centenário da primeira aparição.

Centenas de fiéis filipinos cercaram os treze sacerdotes que viajaram para este dia maravilhoso que mostra o resultado de muitos anos de esforço para dar à Tradição um novo lugar de recolhimento, onde será celebrada a Missa de sempre.

A construção da monumental igreja em meio aos campos de arroz da Ilha Panay começou em 2012. O trabalho progrediu no ritmo determinado pelas doações e pelas estações: assim, em 2014, o projeto foi consideravelmente desacelerado em consequência do tufão Hagupit. 

Para acompanhar um pouco de sua evolução, clique nos links abaixo:

Reportagem n° 1 de fevereiro de 2015
Reportagem n° 2 de outubro de 2015
Reportagem n° 3 de fevereiro de 2016
Reportagem n° 4 de julho de 2016
Reportagem n° 5 de setembro de 2016
Reportagem n° 6 de janeiro de 2017
Reportagem n° 7 de fevereiro de 2017

Deo Gratias!

CARTA AOS AMIGOS E BENFEITORES – Nº 87

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

O livre exame nega a necessidade de uma autoridade sobrenatural e torna impossível a unidade na Verdade.

Queridos amigos e benfeitores:

Há 500 anos, Martinho Lutero se revoltava contra a Igreja, arrastando consigo um terço da Europa – foi provavelmente a maior perda sofrida pela Igreja Católica durante sua história, depois do cisma do Oriente em 1054. Assim ele privou milhões de almas dos meios necessários à salvação, afastando-as não de uma organização religiosa entre tantas, mas realmente da única Igreja fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, da qual ele negou o caráter sobrenatural e sua necessidade para a salvação. Ele desfigurou completamente a fé, cuja qual ele rejeitou os dogmas fundamentais, que são o Santo Sacrifício da Missa, a presença real na Eucaristia, o sacerdócio, o papado, a graça e a justificação.

Na base de seu pensamento, que ainda hoje é a base do protestantismo em seu conjunto, há o“livre exame”. Este princípio equivale a negar a necessidade de uma autoridade sobrenatural e infalível que possa se impor aos julgamentos particulares e interromper os debates existentes entre aqueles que ela tem por missão guiar no caminho do céu. Este princípio claramente reivindicado torna totalmente impossível o ato de fé sobrenatural, que repousa sobre a submissão da inteligência e da vontade à Verdade revelada por Deus e ensinada pela Igreja com autoridade.

O livre exame, definido como princípio, não torna somente inacessível a fé sobrenatural, que é o caminho da salvação (“quem não crer será condenado ” – Mc.16,16), mas também torna impossível a unidade na Verdade. Dessa forma, estabeleceu como princípio a impossibilidade dos protestantes obterem tanto a salvação eterna como a unidade na Verdade. E, de fato, a multiplicação de seitas protestantes não para de crescer desde o século XVI.

Diante de um espetáculo tão desolador, quem não compreenderia os esforços empregados maternalmente pela verdadeira Igreja de Cristo em buscar a ovelha perdida? Quem nãosaudaria suas numerosas iniciativas apostólicas para libertar tantas almas aprisionadas neste princípio falacioso que lhes interdita o acesso à salvação eterna? Esta preocupação em retornar à unidade da verdadeira fé e da verdadeira Igreja atravessa os séculos. Não é nada novo, basta considerar a oração da Sexta-feira Santa: Continuar lendo

ECÔNE: TONSURAS E PRIMEIRAS ORDENS MENORES

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Em 11 de março de 2017, Dom Bernard Fellay , Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, durante a Missa Pontifical conferiu a tonsura a 7 seminaristas do segundo ano, a 2 monges do mosteiro dos Capuchinhos Morgon e 1 membro dos Cooperadores de Cristo Rei, do Pe. Marziac.

Em seguida, Dom Fellay conferiu as primeiras ordens menores a 13 seminaristas do terceiro ano .

Em sinal de renúncia à vida mundana, o pontífice corta algumas mechas de cabelo. Nas ordens antigas a tonsura é mais visível, como é portada ainda, por exemplo, entre os capuchinhos e beneditinos que após a cerimônia de tonsura não levam mais que uma coroa de cabelo.

Depois de conferir a tonsura, Sua Excelência conferiu as ordens menores (1):

O Porteiro (2) tem a tarefa de abrir e fechar as portas da igreja e assegurar a santidade do local de culto. Também é responsável pela convocação, tocando a campainha, de chamar os fiéis para as funções divinas.

– O Leitor faz as leituras do Antigo Testamento em público: desta forma, ele começa a exercer a função sacerdotal do ensinamento.

Oremos pela perseverança desses jovens que são uma fonte real de esperança e de promessas para a Igreja.

(1) Os quatro ordens menores (Porteiro, Leitor, Exorcista e Acolito) são graus do sacerdócio. Elas já não são mais conferidas nos seminários conciliares. 

(2) “O porteiro deve guardar a igreja dia e noite, cuidar para que nada se perca; abrir e fechar a igreja e a sacristia; cuidar da limpeza e da decoração da igreja; tocar os sinos para indicar as horas das diferentes orações; manter a ordem do lugar e observar o silêncio e a modéstia; evitar que os infiéis entrem na igreja, perturbando os serviços, profanando os mistérios; abrir o livro ao pregador. “

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

MAIS 14 SEMINARISTAS RECEBEM A BATINA NO SEMINÁRIO SAINT-CURÉ-D’ARS – FSSPX/FRANÇA – 2017

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

No dia 2 de fevereiro, no seminário Santo Cura d’Ars, Mons. Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X , entregou o hábito clerical aos 14 seminaristas do primeiro ano: 12 franceses, 1 britânico e 1 suíço .

Ele foi assistido pelo Pe. Patrick Troadec , diretor do Seminário São Cura d’Ars (como padre assistente), e os padres: Christian Bouchacourt (como primeiro diácono) e Vincent Bétin, (como segundo diácono), Pe. Bernard Lacoste, (como diácono), Louis Fontaine, (como sub-diácono) e Frédéric Weil (como subdiácono portador da cruz).

Em seu sermão, ele lembrou o que representa a vestimenta eclesiástica: a renuncia ao mundo e seu individualismo, destruidor da autoridade e da obediência.

Muitos sacerdotes que estão em atividade nas escolas secundárias do Distrito da França, se juntaram às famílias para ficarem em torno dos seminaristas, 13 deles tendo passado pelas escolas da tradição.

Se o coro dos seminaristas de Ecône garantiu o canto das peças do Próprio gregoriano, o coro da escola Saint-Joseph des Carmes, dirigiu a função das peças para o Pe. Eric Peron , o Irmão Jean-Francois e Mons. Patrick Thomas, reforçando a solenidade da cerimônia pela Missa de São João de Deus de Haydn, e os motets de Mondonville.

SOBRE A ENTREVISTA DADA POR D. FELLAY…

..à TV Libertés, da França, no programa Terres de Mission n°17 e que  está causando tanta “comoção” sobre um possível acordo com Roma.

Enfim, não há nada de novo que D. Fellay diz há anos em qualquer Formação, Congresso ou visita, como a realizada aqui em Ribeirão em 2015!

Eis a transcrição…

Entrevistador: O Papa Francisco lhes fez a proposta de uma prelatura pessoal para a FSSPX. Com esta situação canônica os senhores mantêm uma independência dos bispos. Mons. Schneider, que visitou seus seminários insiste para que aceitem essa proposta, mesmo que a situação da Igreja não seja satisfatória em 100%. Não existe, com o tempo, um risco da criação de uma Igreja mais ou menos autónoma, autocéfala, se continuar essa situação de distanciamento constante com Roma, em respeito ao Papa, em respeito a cúria, em respeito aos bispos? O que o senhor espera para assinar uma proposta de Roma, a aparição na Sé de Pedro de um Pio XIII que todos nós esperamos?

D. Fellay: Creio que não precise esperar que tudo esteja resolvido na Igreja, de que todos os problemas estejam resolvidos. No entanto, existem uma série de condições que são necessárias e para nós a condição necessária é a condição de sobrevivência. Eu tenho dado a conhecer em Roma, sem qualquer ambiguidade, que da mesma maneira que Mons. Lefebvre disse em seu tempo: existe uma condição sine qua non, ou seja, se a condição não se cumpre, nós não nos movemos: que possamos permanecer tal como somos, ou seja, conservar todos os princípios que temos mantido, que são princípios católicos.

Na verdade, temos sérias censuras ao que aconteceu desde o Concílio, na Igreja, por certos homens: a famosa questão da maneira que se tem conduzido o ecumenismo, por exemplo, o que se chama liberdade religiosa, a relação entre Igreja e Estado, em seguida a liberdade de dar e a que título dar a todos a liberdade de exercer sua religião (…) e eu acredito que avançamos nesse caminho, na direção certa, ou seja, que Roma está cedendo.

É interessante que, há dois anos praticamente, que nos dizem que  há questões que foram enunciadas, propostas apresentadas pelo Conselho, que não são critérios de catolicidade. Isto significa que temos o direito de discordar e ainda assim ser considerados Católicos.
Continuar lendo

MAIS UM BRASILEIRO ORDENADO NO SEMINÁRIO DA FSSPX EM LA REJA

ordNo último sábado, 17 de dezembro, sábado das Têmporas do Advento, Mons. Fellay ordenou como sacerdote do Altíssimo, no Seminário Nuestra Señora Corredentora, em La Reja (Arg), o brasileiro Flavio de Morais.

Além da ordenação do agora Revmo. Pe. Flavio de Morais, outros 5 seminaristas receberam o Diaconato (3 brasileiros, 1 Mexicano e 1 Argentino).

Rezemos pela perseverança do neo-sacerdote, bem como de todos os outros seminaristas, entre os quais se encontram 6 brasileiros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Senhor, dai-nos sacerdotes”

“Senhor, dai-nos santos sacerdotes”

“Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes”

“Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas”

“São Pio X, rogai por nós”

FOTOS E VÍDEO DA BENÇÃO DO NOVO SEMINÁRIO DA FSSPX NOS ESTADOS UNIDOS

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: SSPX USA – Tradução: Dominus Est

Mais de mil fiéis reuniram-se na nova casa do Seminário Santo Tomás de Aquino nesta sexta-feira, 4 de novembro, para celebrar a bênção da nova casa para formação de padres. Conforme se convém, esse jubiloso dia para a Tradição na América começou com o Santo Sacrifício da Missa celebrado pelo Superior Geral da Fraternidade, o Bispo Bernard Fellay, que também contava com a presença de vários superiores distritais.

No sermão, D. Fellay explicou como uma construção tão nobre e grandiosa pode ajudar na formação dos futuros padres. Quando reflete os atributos do Deus eterno e majestoso, a arquitetura leva a um silêncio interior e lembra às almas que a vocação delas não é uma vocação comum!

Após a refeição, o Padre Yves le Roux, Diretor do seminário, agradeceu àqueles que tornaram tal obra possível: os benfeitores, os operários, os voluntários e todos aqueles que rezaram e sacrificaram algo para que essa obra fosse possível.

Entretanto, nem todas as notícias vindas neste fim de semana da Virgínia nos alegram, pois o Superior Geral, D. Fellay, fraturou gravemente seu pé. Pedimos as orações dos fiéis para que ele se recupere bem e se recupere completamente.

Mais do que qualquer coisa, o novo seminário fica como um tributo ao fundador da Fraternidade. Sem a perspicácia que o Arcebispo Lefebvre teve na defesa do sacerdócio católico, nada disso teria sido possível. Continuemos a rezar para que a Fraternidade possa formar padres de Deus e que Nossa Senhora proteja todos eles neste mundo caótico!

DOM FELLAY CONFERE A TONSURA E ORDENS MENORES NO SEMINÁRIO DA SANTA CRUZ DE GOULBURN, NA AUSTRÁLIA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Em um belo e ensolarado dia que Mons. Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X conferiu a tonsura a quatro estudantes do Seminário Santa Cruz de Goulburn, na Austrália.

Estes quatro seminaristas estão realizando seus estudos em Goulburn mesmo, onde a FSSPX possui um seminário dirigido pelo Pe. Abbot Daniel Themann, que chamou os quatro futuros clérigos a se apresentarem diante do celebrante.

Os quatro novos tonsurados são:

  • Daniel Yagan, das Filipinas 
  • Cyril Alolaya, das Filipinas 
  • Joseph Manyeki, do Quênia 
  • Thomas Machado, da Índia

Após a cerimônia de tonsura, Dom Fellay concedeu as primeiras ordens menores de Porteiro e Leitor a Martin Anozie, do Quênia

Rezemos e ofereçamos sacrifícios para que Senhor da messe nos envie um grande número de trabalhadores.

Senhor, dai-nos sacerdotes! 
Senhor, dai-nos santos sacerdotes! 
Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes! 
Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas! 
Senhor, dê muitos santos pais e santas mães de famílias cristãs!

CARTA AOS AMIGOS E BENFEITORES N° 86

notre-dame-de-fatima_LAB1917-2017, Atualidade da mensagem de Fátima

Caros Amigos e Benfeitores,

Em 1917, Nossa Senhora se dignou visitar a Terra. Ela confiou aos três videntes de Fátima uma mensagem formada por várias partes, algumas das quais estão agrupadas sob o nome de “segredo”, de modo que as expressões “mensagem” e “segredo” de Fátima tornaram-se sinônimas. Devemos, contudo, distingui-las. A mensagem foi comunicada imediatamente. As partes relevantes do “segredo” estavam destinadas a serem divulgadas mais tarde, em diversas datas, ao mais tardar em 1960. Elas abrangem grandes acontecimentos na Igreja e no mundo concernentes ao comportamento dos homens em relação a Deus. Mencionam guerras, o desaparecimento de nações inteiras, erros graves difundidos em todos os continentes, a consagração da Rússia pelo Papa e pelos bispos, o triunfo do Coração Imaculado e um tempo de paz.

Estabelecer no mundo a devoção ao Imaculado Coração de Maria

Um ano antes da celebração do centenário das aparições de Fátima, reconhecidas como autênticas pela Igreja, permitam-me insistir sobre a importância deste evento e desta mensagem que nos recordam uma série de verdades fundamentais da fé e nos mostram a intervenção real de Deus na história humana.

1) A essência da mensagem está nas seguintes palavras de Nossa Senhora à Irmã Lúcia, em 13 de junho de 1917: “Jesus quer servir-se de ti para Me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. A quem a abraçar, prometo a salvação e serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o seu trono.” Continuar lendo

DECLARAÇÃO DO SUPERIOR GERAL A TODOS OS MEMBROS DA FRATERNIDADE SACERDOTAL SÃO PIO X…

… ao término da reunião de Superiores Maiores em Anzère (Valais), 28 de junho de 2016

Ao final da reunião dos Superiores da Fraternidade São Pio X, além da declaração lida em 29 de junho de 2016, Dom Bernard Fellay havia dirigido aos sacerdotes, na véspera das ordenações sacerdotais em Ecône, uma declaração importante que a DICI publica exclusivamente. (Tradução: Dominus Est)

superieurs_160628

No atual estado de grave necessidade da Igreja, que lhe concede o direito de administrar os auxílios espirituais às almas que a ela recorrem, a Fraternidade Sacerdotal São Pio X não busca acima de tudo um reconhecimento canônico, ao qual tem direito por ser católica. A solução não é simplesmente jurídica. Trata-se de uma posição doutrinária que é imprescindível manifestar.

Quando São Pio X condenou o modernismo, ele resumiu toda a argumentação da encíclica Pascendi a um princípio fundamental: a independência. Ora, eis que o mundo usa todas as forças para mudar o eixo sobre o qual deve girar. É evidente tanto para os católicos, como para aqueles que não o são, que a Cruz já não é mais esse eixo. Como Paulo VI bem disse, é o homem (cf. Discurso de encerramento do Concílio Vaticano II, 07 de dezembro de 1965).

Hoje, o mundo gira em torno deste eixo, segundo ele, definitivamente estabelecido: a dignidade do homem, sua consciência e sua liberdade. O homem moderno existe para si mesmo. O homem é o rei do universo. Ele destronou a Jesus Cristo. Ele exalta sua consciência autônoma e independente a ponto de dissolver até mesmo os fundamentos da família e do matrimônio. Continuar lendo

NOVA CRUZADA DE ROSÁRIOS DA FSSPX

fellay_160629_econe_communiqueFonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Por ocasião das ordenações sacerdotais em Zaitzkofen (Alemanha), no dia 02 de julho de 2016, D. Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade São Pio X, anunciou o lançamento de uma nova Cruzada de Rosários, a fim de uma boa preparação espiritual para a centenário das aparições de Nossa Senhora em Fátima (Maio à Outubro/1917).

Esta cruzada será realizada de 15 de agosto de 2016 a 22 de Agosto 2017 .

Ela corresponde às intenções indicadas pela própria Virgem Santíssima: 

(I) Jesus quer estabelecer no mundo a devoção ao Coração Imaculado de Maria. Para que seja feita, todos os fiéis são convidados a:

  • Recitar diariamente o rosário, sozinho ou em família; 
  • Realizar a devoção da Comunhão reparadora nos cinco primeiros sábados do mês, e multiplicar os sacrifícios diários, em espírito de reparação pelos ultrajes cometidos contra Maria; 
  • Levar consigo a medalha milagrosa e difundi-la;
  • Consagrar seus lares ao Imaculado coração de Maria .

Além da propagação desta devoção, rezemos também:

(II) para apressar o triunfo do Coração Imaculado; 

(III) Para que seja realizado pelo Papa e todos os bispos do mundo católico a consagração da Rússia ao Coração Imaculado e Doloroso de Maria.

E nós adicionamos (IV) como uma intenção especial, a proteção da Santíssima Virgem à Fraternidade São Pio X e todos os seus membros, bem como as comunidades religiosas da Tradição .

Dom Bernard Fellay fixa como objetivo um buquê de 12 milhões de rosários e 50 milhões de sacrifícios ofertados a Nossa Senhora de Fátima.

ULTIMAS ORDENAÇÕES NO HEMISFÉRIO NORTE: ST-NICOLAS-DU-CHARDONNET E ZAITZKOFEN

Encerram-se as ordenações desse ano no Hemisfério Norte.

Depois das ordenações realizadas em junho em Ecône (veja aqui) e em Winona (EUA) (veja aqui), a FSSPX ordenou nesse começo de julho mais 1 sacerdote em St-Nicolas-Du-Chardonnet, na França e outras 3 em Zaitzkofen, na Alemanha (vejam abaixo).

*****************

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Perante centenas de fiéis Mons. de Galarreta elevou ao sacerdócio o Pe Daniel Sabur. Em seu sermão, Sua Excelência ressaltou a fidelidade aos ensinamentos de Cristo. Ele pediu ao jovem sacerdote a exercer o seu ministério  “nesta igreja em profunda crise onde estamos testemunhando uma terrível demolição da moral católica, da fé católica, do culto católica, da verdadeira religião .”

Pe. Sabur é o primeiro sacerdote da Tradição responsável pelo antigo rito caldeu.

Para isso, ele foi nomeado para o Priorado de Mantes-la-Jolie, de onde servirá, todos os domingos na capela St. Matthias Pontoise, os fiéis ligados a este rito.

Ele já celebrou sua primeira Missa nesse domingo, 3 de julho, para mais de 200 fiéis, na sua maioria caldeus.

Deo Gratias!

*************************

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Sábado, 2 julho de 2016, no seminário do Sagrado Coração de Jesus, em Zaitzkofen na Alemanha, Dom Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X elevou ao sacerdócio mais 3 novos sacerdotes (2 alemães e 1 espanhol) perante uma multidão de 1.700 fiéis vindos da Alemanha, Áustria, Suíça e também da Espanha.

ATENÇÃO: COMUNIDADO DO SUPERIOR GERAL DA FSSPX ACERCA DA (IM)POSSÍVEL REGULARIZAÇÃO CANONICA EM MEIO A CRISE DA IGREJA

mgr-fellay-communiqueFonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Ao final da reunião dos Superiores Maiores da Fraternidade São Pio X, realizada na Suíça, entre os dias 25 de junho a 28 de junho de 2016, o Superior Geral emite o seguinte comunicado:

O objetivo da Fraternidade Sacerdotal São Pio X é, principalmente, a formação de sacerdotes, condição essencial para a renovação da Igreja e para a restauração da sociedade.

1 – Em meio à grande e dolorosa confusão que reina atualmente na Igreja, a proclamação da doutrina católica exige a denúncia dos erros que penetraram em seu seio, lamentavelmente promovidos por um grande número de pastores, incluindo o próprio Papa.

2 – A Fraternidade São Pio X, no presente estado de grave necessidade, que lhe concede o direito e o dever de proporcionar os auxílios espirituais para as almas que recorrem a ela, não busca primariamente o reconhecimento canônico, a que tem direito, por ser uma obra católica. Seu único desejo é levar fielmente a luz da Tradição bimilenar que mostra o único caminho que se deve seguir nesta época de escuridão, na qual o culto do homem substitui o culto a Deus, tanto na sociedade como na Igreja.

3 – A “restauração de todas as coisas em Cristo”, almejada por São Pio X, seguindo São Paulo (cf. Ef 1,10), não pode acontecer sem o apoio de um Papa que concretamente favoreça o retorno à Sagrada Tradição. Enquanto esperamos por esse dia de graça, a Fraternidade São Pio X quer redobrar seus esforços para estabelecer e difundir, com os meios que a Providência Divina nos dá, o Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo.

4 – A Fraternidade São Pio X reza e faz penitência para que o Papa tenha a força de proclamar integralmente a fé e a moral, pois desta forma acelerará o triunfo do Coração Imaculado de Maria que desejamos, agora que nos aproximamos do centenário das aparições em Fátima.

Mons. Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade São Pio X

Ecône, 29 de junho de 2016

Festa de São Pedro e São Paulo

ENTREVISTA COM DOM FELLAY NO NATIONAL CATHOLIC REGISTER

mgrfellaywinonaFonte: Cidade Católica

Nota dos editores: Apresentamos abaixo a tradução de trechos da transcrição francesa feita pelo DICI (órgão oficial de informação da Fraternidade Sacerdotal São Pio X) de um entrevista concedida por Dom Bernard Fellay a Edward Pentin, do National Catholic Register. 

*****

Monsenhor, qual a situação atual das discussões entre a Santa Sé e a Fraternidade São Pio X?

Estas relações com Roma não datam de hoje. Poder-se-ia dizer que, até mesmo no momento da excomunhão por causa da sagração dos bispos, em 1988, nunca houve uma ruptura total com Roma. Dom Lefebvre foi muito explícito sobre isso. Houve certas discussões, sim, e diria que as preocupações continuam até hoje. Todavia, as relações se tornaram mais próximas a partir do ano 2000. Diria que houve uma primeira etapa no fim daquele ano, ao longo da qual fizemos uma peregrinação a Roma pelo Ano santo. No fim do ano, Roma, por intermédio do cardeal Castrillon Hoyos, então presidente da Pontifícia Comissão Ecclesia Dei, nos disse que o Santo Padre queria que encontrássemos uma solução para esse problema. E, na época, lhe respondi: “Sim, isso é muito bom, mas há um problema: não confiamos em vocês”. E descrevi o modo cujo eles tinham tratado outros movimentos, especialmente a Fraternidade São Pedro na época. Não obstante, as discussões começaram de modo esporádico, o que permitiu com que Roma começasse a nos conhecer um pouco melhor, e, depois de alguns anos, ficou evidente que o cardeal Castrillon tinha concluído que não éramos de modo algum cismáticos. Ele disse várias vezes que éramos católicos. Ele conseguiu que se fosse posto um termo ao decreto de excomunhão, o que foi seguido pela desagradável situação de Dom Williamson, que jogou um balde de água fria, mas, ao mesmo tempo, fez dar um passo mais adiante.

Solicitamos dois preâmbulos ante de ir mais longe, em razão da falta de confiança. (O primeiro) desses dois preâmbulos deveria admitir, reconhecer que todo padre católico tem o direito de dizer a missa tridentina – coisa que parecia impossível em 2000, mas que se tornou um fato em 2007, quando o papa Bento XVI efetivamente reconhece esse direito, dizendo que a missa tridentina nunca foi abolida. Então esse foi um elemento maior, que reintroduziu – pelo menos na teoria – a liberdade da missa como um direito na Igreja.  Continuar lendo

MAGNÍFICAS IMAGENS DA CERIMÔNIA DE PREPARAÇÃO RELÍQUIAS

Relíquias preparadas para a consagração do altar da Igreja de São José de Montréal-de-L’aude, na França, conforme publicamos dias atrás (veja aqui)

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Antes de enterrar as relíquias no sepulcro dos altares, Dom Fellay preparou-as em uma belíssima cerimônia, onde ele havia convidado os alunos da escola.

Esta cerimônia chamada ” vigília das relíquias”, começou com a bênção da água gregoriana (água + sal + vinho + cinzas), e em seguida a bênção do incenso que será queimado nos altares, e, finalmente, a preparação de relíquias nas caixas que serão colocadas no sepulcro de cada altar.

Dom Fellay, em seguida, convidou todos as crianças a rezar o terço com ele perante as relíquias sagradas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

CONSAGRAÇÃO DA IGREJA DE SÃO JOSÉ DE MONTRÉAL-DE-L’AUDE (FRANÇA)

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

A consagração da igreja inclui, em primeiro lugar, a “lustração” e a dedicação. Ela começa com a aspersão das paredes exteriores e depois a entrada da igreja ao canto da ladainha dos Santos, a aspersão interior das paredes e pisos, a lustração do altar, a tomada de posse e dedicação. Em seguida, Dom Fellay traça as letras gregas e romanas sobre uma cruz de cinzas preparadas no meio da igreja. Alfa e Omega …

Este slideshow necessita de JavaScript.

A transladação das relíquias que santificarão agora a nova igreja é feita solenemente. D. Fellay então deposita com respeito as relíquias sagradas no altar do sepulcro: “os santos exultam de alegria na glória. Eles se alegrarão em seu repouso”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Os quatorze pedras murais (da parede) são ungidas com o santo crisma.” Nossas igrejas, nossos templos são verdadeiramente a casa de Deus, a morada de Deus. 

A terceira parte da cerimônia é a consagração da igreja e do altar. O Bispo anda junto às paredes da igreja e pára defronte cada cruz traçada nelas e faz a unção do Santo Crisma em cada uma.

Ele faz o mesmo no altar. Ele forma então sobre o altar cinco cruzes de incenso e coloca em cada uma delas uma cruz feita de pequenas velas na qual são acesos os pavios para que o incenso se consuma.

A consagração é então concluída, o bispo sai em procissão. O altar será decorado com a cruz, vasos, castiçais e flores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Obs. As fotos da inauguração e benção, realizadas em 2015, podem ser vistas aqui.

BENÇÃO DA PRIMEIRA PEDRA DA CAPELA DO PRIORADO DE NEGOMBO (SRI-LANKA)

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

A FSSPX está presente no Sri Lanka – antigo Ceilão – há mais de 20 anos, mas o Priorado São Francisco Xavier, em Negombo (na costa oeste da ilha),  nunca teve uma capela de verdade. A garagem de uma residência foi transformada em santuário, na qual se acrescentou uma cobertura que serve como nave para os fiéis. Há cerca de 6 anos, uma torre foi adicionada ao conjunto, mas isso não retirou a aparência de “Salão do Reino” das Testemunhas de Jeová …, de nossa capela. Assim, foi decidido construir uma verdadeira igreja. Ela será modesta – 100 lugares -, mas digna da glória de Deus e de sua Mãe Santíssima, a quem será consagrada.

No dia 21 de abril de 2016Dom Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade São Pio X, abençoou a primeira pedra da Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.

A cerimônia começa pela bênção de uma cruz de madeira, colocada no local do futuro altar. Em seguida, o prelado abençoa a primeira pedra. Todos os santos do céu são então invocados, assim como em todas as grandes ocasiões litúrgicas. O pergaminho que menciona a data da cerimônia e é em seguida assinado pelo clérigo e alguns leigos, incluindo o mestre de obras. Ele é inserido na pedra, com algumas moedas emitidas recentemente e o jornal do dia. A pedra é lacrada e colocada em seu lugar. É costume colocar uma relíquia. No nosso caso, trata-se da de Santa Filomena: daí as palavras Pax tecum gravadas na pedra – como na laje onde o corpo da jovem mártir foi encontrado nas catacumbas de Priscila, em Roma -, com a data da cerimônia.

Pe. Bento Wailliez , sacerdote da Fraternidade Sacerdotal São Pio X , prior de Negombo

Este slideshow necessita de JavaScript.

SUBDIÁCONOS E ÚLTIMAS ORDENS MENORES CONFERIDAS EM ÊCONE

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 12 de março de 2016, no sábado chamado de “Sitientes” , do nome do Intróito da missa daquele dia, 15 jovens levitas receberam o subdiaconato das mãos de Dom Bernard Fellay , Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X .

Esta primeira ordem maior, na lista daquelas que levam ao sacerdócio, envolve a doação total de si a Deus através dos votos de castidade e a obrigação de recitar o breviário em nome da Igreja.

Dos 15 seminaristas ordenados ao subdiaconato, 12 são membros da FSSPX – 11 franceses e 1 espanhol -, 2 pertencem à ordem dos Beneditinos de Bellaigues e 1 à Fraternidade da Transfiguração de Mérigny.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante a mesma cerimônia 4 outros clérigos receberam as duas últimas ordens menores de Acólito e Exorcista: 3 para a FSSPX e 1 para o convento dos Capuchinhos de Morgon .

Dom Fellay fora assistido pelo Pe. Benoît de Jorna, diretor do seminário de Ecône, como padre assistente, e pelos Padres Gleize e Biselx, ambos professores, como diáconos assistentes.

Oremos pela perseverança desses jovens que são uma fonte de real esperança e promessas para a Igreja

TOMADA DE BATINA E TONSURA NO SEMINÁRIO SÃO TOMÁS DE AQUINO – WINONA (EUA)

No dia 2 de fevereiro, Dom Bernard Fellay (Superior Geral da SSPX ), abençoou as batinas de 10 seminaristas e deu a tonsura clerical a 8 outros jovens durante a Missa Pontifical da Candelária. Ele foi assistido pelo Pe. Yves le Roux (reitor de seminário), Pe. Jurgen Wegner (Superior do Distrito Americano), e Pe. Patrick Abbet (vice-reitor do seminário).

Este slideshow necessita de JavaScript.

DOM FELLAY ORDENA 2 SACERDOTES E 3 DIÁCONOS NO SEMINÁRIO SANTA CRUZ DE GOULBURN NA AUSTRÁLIA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Foi durante um belo dia ensolarado que Mons. Bernard Fellay, Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, ordenou três novos diáconos no seminário Santa Cruz em Goulburn, na Austrália.

Estes três seminaristas cursaram seus estudos em Goulburn mesmo, onde a Fraternidade São Pio X mantém um seminário dirigido pelo Padre Daniel Themann, que chamou os dois impetrantes a comparecerem diante do celebrante. Os três novos diáconos são:

– Fr. Anthony McNamara, da Austrália,
– Padre Nicholas Stamos, dos EUA,
– Pe Erik Ladner, dos EUA.

Para esta ocasião, o Pe. Daniel Le Roux, diretor de Winona, viajou dos Estados Unidos de onde são originários dois dos três novos diáconos e o novo Director do seminário Santa Cruz.

Após a elevação ao diaconato, Dom Fellay conferiu o Sacerdócio a dois diáconos, agora padres Ockerse Marcel e Joseph Ockerse, primos, que realizaram seus estudos no seminário Goulburn e que, a partir deste ano letivo, será restaurado um ciclo completo: Deo Gratias!

CARTA AOS AMIGOS E BENFEITORES – N° 85

fellay082610Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Caros Amigos e Benfeitores,

Estas últimas semanas nos mostram – com a multiplicação de ataques terroristas na Europa e na África, com a sangrenta perseguição de numerosos cristãos no Oriente Médio – quão profundamente perturbada está a situação do mundo. Na Igreja, o recente Sínodo sobre a família e a próxima abertura do Ano Santo não deixam de causar preocupações legítimas. Diante de tal confusão, nos parece útil compartilhar nossas reflexões respondendo às vossas perguntas. Acreditamos que esta apresentação permitirá destacar mehor como nós, que estamos ligados à Tradição, devemos reagir aos problemas encontrados hoje.

Em 01 de setembro o Papa Francisco deu a todos os fiéis, por iniciativa própria, a possibilidade de se confessarem com os sacerdotes da Fraternidade São Pio X durante o Ano Santo. Como o senhor interpreta este gesto? Ele traz algo de novo para a Fraternidade?

Na verdade, fomos surpreendidos por este ato do Santo Padre por ocasião do Ano Santo, pois ficamos sabendo, como todo mundo, pela imprensa. Como recebemos esse ato? Permita-me recorrer a um exemplo. Quando o fogo se enfurece, todos entendem que aqueles que têm os meios devem se esforçar para apagá-lo, sobretudo se não há bombeiros. Assim tem agido os padres da Fraternidade, durante todos os anos desta terrível crise que sacode a Igreja sem interrupção por 50 anos. Em especial, frente à trágica falta de confessores, nossos sacerdotes se entregaram ao serviço das almas dos penitentes, utilizando a situação de emergência previsto pelo Código de Direito Canônico. Continuar lendo

FOTOS DA MISSA DE D. FELLAY EM RIBEIRÃO

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ontem, dia 18/11, tivemos a alegria de receber Sua Exma. Revma. D. Bernard Fellay, Bispo e Superior Geral da Fraternidade São Pio X, em Ribeirão Preto.

Fellay, que está no Brasil para a XIV Formação da FSSPX (que será realizada em Caçapava), e para conferir a Crisma no Priorado de São Paulo (no dia 22/11), visitou algumas capelas e centros de Missa (Niteroi, SP, Passos), e ontem esteve em Ribeirão para uma Missa e uma palestra.

Foi um momento ímpar e muito revigorante para nossa fé. A palestra tratou do Sínodo, da crise na Igreja e do papado, da caridade e da Doutrina Católica.

MISSA E PALESTRA COM D. FELLAY EM RIBEIRÃO – 18/11

fellay-readyÉ com grande satisfação e alegria que anunciamos a visita de Sua Exma. Revma. D. Bernard Fellay, Bispo e Superior Geral da Fraternidade São Pio X, a Ribeirão Preto, no dia 18/11, onde ele rezará uma Missa e proferirá uma palestra.

D. Fellay, que estará no Brasil para a XIV Formação da FSSPX (que será realizada em Caçapava), e para conferir a Crisma no Priorado de São Paulo (no dia 22/11), visitará algumas capelas e centros de Missa, e no dia 18 estará em Ribeirão.

Estão todos convidados para esse momento ímpar.

Os horários podem ser vistos aqui.

VISITA DE D. FELLAY A RIBEIRÃO PRETO – 18/11

fellay-readyÉ com grande satisfação e alegria que anunciamos a visita de Sua Exma. Revma. D. Bernard Fellay, Bispo e Superior Geral da Fraternidade São Pio X, a Ribeirão Preto, no dia 18/11, onde ele rezará uma Missa e proferirá uma palestra.

D. Fellay, que estará no Brasil para a XIV Formação da FSSPX (que será realizada em Caçapava), e para conferir a Crisma no Priorado de São Paulo (no dia 22/11), visitará algumas capelas e centros de Missa, e no dia 18 estará em Ribeirão.

Estão todos convidados para esse momento ímpar.

Os horários podem ser vistos aqui.

DECLARAÇÃO DE D. FELLAY A PROPÓSITO DO RELATÓRIO FINAL DO SÍNODO SOBRE A FAMÍLIA

mgr_fellayFonte: La Porte Latine

O Relatório final da segunda sessão do Sínodo sobre a família, publicado no dia 24 de outubro de 2015, longe de manifestar um consenso entre os padres sinodais, é a expressão de um compromisso entre posições profundamente divergentes. São recordados alguns pontos doutrinais sobre o matrimônio e a família católica, mas o texto apresenta também omissões e ambiguidades lamentáveis, especialmente as lacunas abertas na disciplina em nome de uma misericórdia pastoral relativista. A impressão geral que emerge do documento é a de uma confusão que não deixará de ser explorada em forma contrária ao ensinamento constante da Igreja.

Por isso consideramos necessário reafirmar a verdade recebida de Cristo sobre a função do papa e dos bispos (1) e sobre a família e o matrimônio (2). Fazemo-lo com o mesmo espírito que nos levou a apresentar uma súplica ao Papa Francisco antes da segunda sessão deste Sínodo.

1 – A função do papa e dos bispos[1]

Como filhos da Igreja Católica, cremos que o bispo de Roma, sucessor de São Pedro, é Vigário de Cristo e cabeça de toda a Igreja. Seu poder é uma jurisdição em sentido próprio, por cuja razão tanto os pastores como os fiéis das Igrejas particulares, considerados individualmente ou em conjunto, inclusive quando estão reunidos em concílio, sínodo ou conferências episcopais, estão submetidos a ele por um dever de subordinação hierárquica e de verdadeira obediência.

Deus assim dispôs as coisas para que, ao guardar com o bispo de Roma a unidade da comunhão e da profissão da mesma fé, a Igreja de Cristo fosse um só rebanho sob um só pastor. A Santa Igreja de Deus foi divinamente constituída como uma sociedade hierárquica, na qual a autoridade que governa os fiéis vem de Deus por meio do papa e dos bispos que lhe estão submetidos.[2] Continuar lendo

NOVAS ORDENAÇÕES NA FSSPX

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: SSPX/EUA – Tradução: Dominus Est

Continuando sua missão de formar sacerdotes para a Igreja Católica, Fraternidade São Pio X, recentemente ordenou em dois de seus seminários 6 subdiáconos, bem como alguns seminaristas para as ordens menores.

Nos Estados Unidos, 3 seminaristas foram ordenados ao subdiaconato pelo Seminário São Tomás de Aquino, em Winona, MN (EUA), embora a cerimônia tenha sido realizada na recém-consagrada Igreja de Nossa Senhora das Dores, em Phoenix, AZ (EUA).

As ordenações subdiaconato ocorreram um dia depois da solene consagração da Igreja (vejam aqui e aqui), na segunda – feira, 14 setembro, e foram realizada pelo bispo Bernard Fellay para:

  • Sr. Brandon Haenny
  • Sr. Paul Franks
  • Sr. Francis Palmquist

Se Deus quiser, esses subdiaconos serão ordenados diáconos no sábado, 28 de novembro.

Também ocorreu durante as cerimônias de Phoenix a administração da tonsura clerical a um monge beneditino do Mosteiro de Cidade de Prata, que está estudando em Winona, Br. Sebastian Underhill.

Os outros 3 subdiáconos foram ordenados em 15 de agosto (Festa da Assunção) no Seminário Santa Cruz em Goulburn (perto de Sydney), na Austrália. Dom Alfonso de Galarreta ordenou: 

  • Sr. Nicholas Stamos dos Estados Unidos
  • Sr. Erik Ladner dos Estados Unidos
  • Sr. Anthony McNamara da Austrália

Também no dia anterior, 14 de agosto, no Seminário Santa Cruz, Bispo de Galarreta conferiu a tonsura clerical e as ordens menores de Porteiro, Leitor, Exorcista e Acólito a:

  • Amalan Gnanaraj. da Índia
  • Edward Campbell, dos Estados Unidos
  • John Mwangi, do Quênia

Guardem estes subdiáconos e seminaristas em suas orações para que perseverem em sua vocação ao sacerdócio!