HÁ UM CORAÇÃO QUE BATE

C’è un cuore che batte.

Fonte: Radio Spada – Tradução: Dominus Est

A lei húngara que obriga os médicos a fazer as mulheres que estão prestes a recorrer ao aborto à ouvir os batimentos cardíacos do feto suscitou reações diversas.

Em breve isso acontecerá também na Itália ”, alguns já temem. Talvez…e seria apenas uma gota no mar do mal sobre o qual flutua o aborto estatal: mas nossas feministas podem ficar tranquilas, pois Giorgia Meloni(*) declarou repetidamente que não quer tocar na lei 194 (da Italia), e o mesmo acontece com Matteo Salvini(*) (que, pelo menos, deu crédito às atividades dos Centros de Ajuda à Vida que, desde 1978, salvaram 240.000 crianças e tantas mães do aborto, muitas vezes com meios muito limitados e graças apenas e somente ao voluntariado). Não se preocupe, portanto: aqueles que são majoritariamente suspeitos de querer fazer algo para proteger os nascituros lavaram serenamente as mãos.

Mas voltemos a nós: se um coração bate, qual é o problema?

Os que falam em “crueldade” ao ouvir os batimentos cardíacos e apresentar as funções vitais do nascituro, o que quer exatamente? Existem duas hipóteses: a) a mãe que pede o aborto não sabe o que está fazendo e poderia, assim, ter consciência do ato; b) a mãe que pede o aborto sabe exatamente o que está fazendo e “ter a certeza” da vida do nascituro poderia torná-la plenamente consciente das implicações morais de seu gesto. Em ambas as hipóteses, o problema é, na realidade, apenas um e é chamado de consciência, que é o que nos distingue dos animais.

Toda a ideologia abortista ataca e fere a mulher nas profundezas de sua natureza, faz dela algo que ela não é e as mães que caíram na armadilha do aborto estão bem cientes disso: trata-se de uma mentira oculta pelo medo e que emerge tremendamente no momento em que medo se dissolve. Ora, não permitir que a gestante tome plena consciência da humanidade do concebido, do ser semelhante a ela, mas completamente indefeso, é um ataque violentíssimo à dignidade da mulher: significa escondê-la da realidade, tratando-a como uma pessoa inapta a entender o significado de suas próprias ações. Continuar lendo

OMS ANUNCIA PLANO PARA PROMOVER IDEOLOGIA DE GÊNERO

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou recentemente que está atualizando seu manual sobre “a integração da perspectiva do gênero” com base no princípio de que “a identidade de gênero existe em um continuum e que o sexo não se limita a homens ou mulheres”.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

A OMS indica que está atualizando este manual “à luz de novos dados científicos e avanços conceituais sobre gênero, saúde e desenvolvimento”.

O manual será atualizado em colaboração com o Instituto Internacional de Saúde Global da Universidade das Nações Unidas, e um período para comentários e contribuições será aberto durante o verão e o outono de 2022.

De acordo com a descrição do projeto compartilhada pela OMS, muitas questões polêmicas já foram implementadas, incluindo um segmento sobre “interseccionalidade” – também conhecido como sobreposição parcial – entre diferentes tipos de identidades de acordo com dinâmicas de poder, todas inspiradas em estudos feministas influenciados pelo existencialismo e marxismo. Continuar lendo

ABORTO, O GRITO SILENCIOSO

OS PECADOS QUE CLAMAM VINGANÇA AO CÉU

A DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO – CRIME QUE CLAMA VINGANÇA AO CÉU

HOMEM DESDE O MOMENTO DA CONCEPÇÃO

ABORTO E CONTRACEPÇÃO – VÍDEOS DA FSSPX PORTUGAL

SOBRE O QUINTO MANDAMENTO, ABORTO E PENA DE MORTE

SACERDOTE: DEPOIS DE SER ABUSADA, MINHA MÃE NÃO ABORTOU, PERDOEI E CONFESSEI O MEU PAI

ELE FOI CONCEBIDO EM UM ESTUPRO E HOJE É UM SACERDOTE

DOCUMENTOS/TESES/CONFERÊNCIAS SOBRE AS FALÁCIAS DO ABORTO – PARA DOWNLOAD

************************************

PARA MAIS NOTÍCIAS E TEXTOS DE NOSSO BLOG SOBRE O ABORTO, CLIQUE AQUI.

ESPANHA VOTA A FAVOR DO CRIME DE “OBSTRUÇÃO AO ABORTO

O Senado espanhol aprovou uma emenda ao Código Penal que prevê penas de prisão aos pró-vida que se encontrarem próximos às clínicas de aborto. Essa medida já havia sido aprovada no Congresso dos Deputados e foi finalmente aprovada, sem alterações, no Senado, em 6 de abril. Ela entrará oficialmente em vigor assim que publicada no Boletim Oficial do Estado (BOE).

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Esta alteração, promovida pelo Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), reforma o artigo 172º-C do Código Penal, que estipula que serão impostas penas de prisão a qualquer pessoa que “a fim de impedir o exercício do direito à interrupção voluntária da gravidez, assedie uma mulher por atos incômodos, ofensivos, intimidatórios ou coercitivos que atentem contra sua liberdade”.

Penalidades semelhantes serão impostas àqueles que interagem com “médicos ou responsáveis ​​por centros autorizados a realizar a interrupção da gravidez com o objetivo de dificultar o exercício da sua profissão ou da sua função”.

As penas incorridas são prisão – de 3 meses a 1 ano – ou prestação de serviços comunitários – de 31 a 80 dias. O tribunal pode proibir pessoas condenadas “de visitar certos lugares [ao redor de clínicas de aborto] por um período de 6 meses a 3 anos“. Especifica-se que “não é necessária a queixa da pessoa lesada ou do seu representante legal”. Continuar lendo

UM PASSO À FRENTE NO PROGRESSO…DO GENOCÍDIO DA HUMANIDADE

Fonte: Médias Presse Info – Tradução: Dominus Est

Enquanto as mentes estão ocupadas com a guerra na Ucrânia e o ressurgimento da pandemia do perverso covid, o progressismo continua sua marcha rumo a um progresso cada vez maior. Um progresso sinônimo de aborto, eutanásia,  cultura do cancelamento (cancel culture), redução da população, “fluidez” do gênero, etc..

Assim, – e infelizmente isso não é uma piada de primeiro de abril, mas seria de mau gosto: o Estado de Nova York acaba de aprovar o “aborto” pós-natal, ou seja, o infanticídio. Além disso, essa aprovação foi “ovacionada de pé“, da mesma forma que aqueles políticos “bem-intencionados” fizeram a Zelensky, o comediante-presidente da Ucrânia, durante sua turnê mundial por uma Terceira Guerra Mundial.

Na Califórnia, outro estado progressista nos Estados Unidos, um projeto de lei está em discussão para legalizar a morte de bebês até 6 semanas após o nascimento.

E a OMS, amplamente controlada e condicionada pelo financiamento de multinacionais farmacêuticas e pelas fundações “filantrópicas” dos suspeitos habituais: Fundação Bill e Melinda Gates, não fica de fora neste pântano de horrores: em suas novas diretrizes, a Organização Mundial da Saúde está apelando aos países membros para que revoguem as leis anti-aborto que fixam “limites gestacionais” e que violam os direitos de “mulheres, meninas ou outras pessoas grávidas”(sic!). A OMS também ataca a objeção de consciência. 

Os grupos pró-aborto estão regozijando. 

EUROPA: AMEAÇAS À OBJEÇÃO DE CONSCIÊNCIA

De acordo com um relatório recente, o direito à objeção de consciência dos profissionais de saúde está ameaçado em vários países europeus, em especial na França, Espanha e Suécia. Ao mesmo tempo, o estudo observa o ressurgimento de atos anticristãos que ocorrem em um silêncio ensurdecedor.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Depois do direito à vida, é o direito à objeção de consciência dos profissionais da saúde que está na mira de vários países membros da União Europeia (UE). Essa é a conclusão do relatório de 71 páginas publicado em 7 de dezembro de 2021 pelo Observatório da Intolerância e Discriminação contra os Cristãos na Europa (OIDAC). https://www.intoleranceagainstchristians.eu/

A ONG, sediada em Viena (Áustria), realizou uma investigação em 5 países: França, Alemanha, Espanha, Suécia e Reino Unido. Sua constatação é inequívoca: há uma pressão constante para eliminar a objeção de consciência, principalmente em relação ao aborto.

Ao ponto – ainda segundo o OIDAC – de acarretar “uma exclusão sistemática e completa dos cristãos do exercício de certas profissões”. Na Suécia, por exemplo, os profissionais de saúde de fé cristã estão enfrentando procedimentos de demissão por exercerem o que acreditam ser seu direito à objeção de consciência.

Nesta área, não há necessidade de recorrer à UE: em 2020, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem recusou-se, de fato, a examinar o caso de 2 parteiras, Ellinor Grimmark e Linda Steen, não admitidas por se recusarem a submeter-se a uma interrupção voluntária da gravidez (aborto). Continuar lendo

ONGS FEMINISTAS PROPÕEM ABORTO CONTRA A MUDANÇA CLIMÁTICA

ONGs feministas de planejamento familiar estão promovendo o uso do “planejamento familiar voluntário” como uma “solução eficaz” para conter o crescimento populacional e mitigar os efeitos das mudanças climáticas.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Citando o impacto das alterações climáticas sobre mulheres e meninas, a Women and Gender Constituency apelou aos governos participantes da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26) para que investissem em ações climáticas justas do ponto de vista (…) de gênero e saúde“, compreendendo direitos à saúde sexual e reprodutiva.

Depois de serem excluídos da cúpula da ONU sobre o clima em 2015 em Paris, as defensoras do aborto e as ONGs de planejamento familiar estão ansiosas por influenciar a COP26 e obter sua parte dos bilhões de dólares que esperam.

A coalizão pró-aborto Women Deliver e o Fundo das Nações Unidas pela População(FNUPP) apelaram ao avanço dos direitos em matéria de saúde sexual e reprodutiva para assegurar “resiliência e adaptação climática” para mulheres e meninas, argumentando que doenças relacionadas ao clima, estresse térmico e insegurança alimentar não afetam apenas a saúde materna, mas também aumentam a vulnerabilidade à violência de gênero. Continuar lendo

O ABORTO FOI A PRINCIPAL CAUSA DE MORTE EM TODO O MUNDO EM 2021

A empresa Worldometer publicou um relatório em 31 de dezembro mostrando que o aborto foi a principal causa de morte no mundo em 2021, com 42,6 milhões de não-nascidos. Isso eleva o aborto ao nível de genocídio.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Mais de 42% de todas as mortes em 2021 foram de crianças assassinadas no ventre materno, de acordo com o Worldometer, um site de referência, utilizando dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). As mortes, independentes das causas, totalizaram 101,5 milhões de pessoas: dessas, 42,6 milhões de abortos.

As mortes por todas as outras causas somadas chegam a 58,7 milhões. Assim, o aborto matou mais pessoas do que o câncer, AIDS, malária, acidentes de trânsito, etc.

Se compararmos este número com o número de mortes pela Covid 19, que segundo a OMS, chegou a cerca de 3,5 milhões no ano, podemos medir a escala do genocídio de vidas inocentes por nascer.

O Worldometer foi reconhecido como um dos melhores sites de referência pela American Library Association, relata Breitbart. Esta organização é dirigida por uma equipe internacional de desenvolvedores, pesquisadores e voluntários cujo objetivo é produzir estatísticas globais.

O crime de aborto, cometido contra inocentes indefesos, clama por vingança perante Deus (veja aqui e aqui), segundo a expressão bíblica. E alguns perguntarão por que somos atingidos pelos males de hoje…

A SEITA “O TEMPLO SATÂNICO” CONSIDERA O ABORTO “UM RITUAL RELIGIOSO SATÂNICO”

Fonte: Médias-Presse-Info – Tradução: Dominus Est

Nos Estados Unidos, o Templo Satânico decidiu desafiar a recente lei texana que proíbe o aborto após seis semanas usando um argumento que diz muito sobre o obscuro princípio do aborto. A seita, que é incrivelmente reconhecida pelas autoridades fiscais americanas como uma “organização religiosa“, pediu para ser excluída da nova legislação em virtude da Lei de Restauração da Liberdade Religiosa, ou seja, em virtude do princípio da liberdade religiosa.

O Templo de Satanás considera o aborto como um ritual religioso baseado na autonomia do corpo e na “ciência” e, ao mesmo tempo, considera a lei do Texas “tirânica”. “Ao limitar o contexto no qual o ritual ocorre, o próprio ritual fica limitado“, disse o representante legal dos satanistas, Matthew Kezhaya, aventurando-se então a fazer uma comparação blasfema com a Eucaristia. A seita enviou uma carta ao FDA (Food and Drug Administration) solicitando que seus membros tenham acesso à medicamentos abortivos sem estarem sujeitos aos regulamentos do próprio FDA e isso ainda de acordo com a ideia de que o aborto é, para o Templo Satânico, um “ritual religioso”.

Alguns jornais liberais saudaram a iniciativa do Templo Satânico: para o Huffington Post é “diabolicamente inteligente“, para o Salon “pode ​​ser a última, a maior esperança para salvar os direitos ao aborto no Texas” e mesmo o Fortune fala sobre a “última esperança” vinda dos satanistas.

A verdade diabólica do aborto sai das bocas do próprio inferno.

Francesca de Villasmundo

GOVERNO ESPANHOL QUER AFROUXAR LEI DE ABORTO

Irene Montero, Ministra da “Igualdade”

O governo social-comunista da Espanha se prepara para afrouxar a lei do aborto. O objetivo final seria descriminalizar definitivamente o aborto, ou seja, torná-lo um direito.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Após a aprovação da lei sobre a eutanásia e após o sinal verde do Conselho de Ministros para a Lei Trans, que permitiria uma mudança do estado civil a partir dos 14 anos, a coligação do Partido Socialista dos Trabalhadores Espanhóis (PSOE) e os comunistas do Podemos agora querem uma nova reviravolta sobre o aborto.

Como afirma a Ministra da Igualdade, Irene Montero, “a Espanha está pronta para descriminalizar definitivamente o aborto”, que desde 1985 já custou a vida a cerca de 150.000 crianças arrancadas de suas mães.

A entusiasta do aborto

A proposta compreende quatro objetivos declarados:

– terminar com os três dias obrigatórios de reflexão antes de proceder ao aborto, atualmente previstos na lei;

– aumentar as penas contra os socorristas, incluindo prisão, a fim de proteger as instalações para aborto e privar as mães de seu direito à informação;

– suprimir o consentimento dos pais para menores que desejam fazer um aborto;

– limitar a objeção de consciência dos trabalhadores da saúde, pois a maioria quer salvar vidas, acusando o aborto de não ter nada de médico.

Como é fácil constatar, o objetivo é, por um lado, fazer com que o aborto pareça um procedimento normal da vida, um cuidado rotineiro, que não precisa de uma longa reflexão. Por outro lado, limitar ao máximo a oposição à lei, especialmente por parte dos médicos que poderiam ser privados de um direito fundamental: a recusa de matar uma criança inocente. Continuar lendo

AS CRIANÇAS, ALVOS DA NOVA ORDEM MUNDIAL

A Unicef ​​- Fundo Internacional das Nações Unidas para a Infância – reitera essa opinião. Um artigo recente denunciou o laxismo de suas orientações sobre a proteção de crianças em relação a sites pornográficos. Este presente artigo mostra que não foi um lapso isolado.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

É mais uma vez o site C-Fam que alerta: a Agência das Nações Unidas para a infância reivindica ser mandatária na promoção do aborto, a contracepção e os direitos LGBTI nos Estados membros da ONU.

O projeto do Unicef ​​prevê a promoção da “saúde e dos direitos sexuais e reprodutivos”, um termo que inclui o aborto e os direitos LGBT, bem como “educação sexual integral”.

Esses polêmicos elementos foram repetidamente rejeitados pelos Estados-membros da ONU e os planos estratégicos precedentes da Unicef ​​não os incluíam.

Além de comprometer a Agência a trabalhar com “saúde e direitos sexuais e reprodutivos”, o projeto inclui a “saúde sexual e reprodutiva” como uma área de saúde distinta da saúde materna e da AIDS. Isso implica que a Agência está buscando um mandato para promover o aborto e a contracepção. Continuar lendo

EUGENIA CONTRA CRIANÇAS COM SÍNDROME DE DOWN

Fonte DICI / La Nuova Bussula Cotidiana – Tradução: Dominus Est

A descriminalização do aborto, associada à ampla disponibilidade de testes que permitem a detecção precoce de anomalias no feto, desencadeou a implacável lógica da eugenia. O caso da trissomia do cromossomo 21 é emblemático nesta área.

Era inevitável, e aqueles que ainda escondem o rosto ou são hipócritas ou são ingênuos, para usar de um eufemismo. Se, por um lado, a autoridade permite o assassinato do bebê no útero materno e, por outro lado, os laboratórios estão desenvolvendo testes cada vez mais eficientes e previdentes para anomalias genéticas, não há necessidade de um especialista para prever o que acontecerá.

Se, finalmente, como vimos em muitos países, o sistema de “saúde” reembolsa esses testes, o que equivale a um incentivo, os ingredientes para a eugenia estatal estão lá. E, embora os responsáveis possam ​​sempre tentar negá-lo, explicando que são os pais decidem, não é difícil contrapor que eles forneceram as armas para matar.

O que era tão previsível e já observado aqui e ali em alguns estudos, acaba de ser trazido à luz por um artigo no European Journal of Human Genetics , publicado a 31 de outubro.

Os autores estudaram ao longo de 5 anos, de 2011 a 2015, a evolução da percentagem de nascimentos de crianças com síndrome de Down em toda a Europa. Parece que, em 5 anos, essa taxa diminuiu 54%: ou seja, caiu praticamente pela metade. Continuar lendo

O ABORTO É A PRINCIPAL CAUSA DE MORTE NO MUNDO

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Nossa época é repleta de números. Tudo é medido, catalogado, numerado: toda a vida humana está ligada a números. Estatísticas sobre tudo e qualquer coisa são publicadas regularmente. No entanto, prefere-se ignorar algumas delas.

Mas infelizmente os gráficos, as tabelas, as curvas estão diante de nós e impõem a rudeza impiedosa de sua luz. Estatísticas globais de aborto permitem entender até que ponto o mundo está sob o controle do maligno.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulga os números … para lamentar que muitos abortos são feitos em condições péssimas e perigosas para as mulheres. Mas admite que entre 2010 e 2014 houve quase 56 milhões de abortos por ano. Desde 2014 os números não diminuíram.

Em 2019, o número de mortes registradas se aproximava de 60 milhões. Mas a principal causa de morte no mundo, as doenças cardíacas, ceifaram menos de 10 milhões de vidas. Mesmo juntas, as 10 principais causas de morte não causaram tantas vítimas quanto o aborto. Continuar lendo

PAREM O ABORTO! – TELEGRAMA DE D. LEFEBVRE

41 ANOS DA DECLARAÇÃO DE D. LEFEBVRE | DOMINUS EST

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

A lei Veil de 1975, legalizando o aborto (na França), foi promulgada à título experimental por 5 anos. Uma lei de 1979 a renovaria sem limite de tempo. Nesta ocasião, Mons. Lefebvre enviou o seguinte telegrama ao Presidente da República.

O Telegrama

Pelo voto que lhe foi confiado, o senhor comprometerá gravemente vossa consciência diante de Deus, pois o 5º mandamento do Decálogo proíbe o assassinato. É por esta razão que, em face da gravidade do aborto, a Igreja levanta severas sanções (cânon 2350). Todos aqueles que contribuem física ou moralmente para um aborto são excomungados.

Mons. Lefebvre

O Sr. Valéry Giscard d’Estaign, Presidente da República Francesa, recebeu este telegrama oficial na tarde de terça-feira, 27 de novembro de 1979.

Ao mesmo tempo, 320 deputados, embaixadores e jornalistas estavam de posse deste texto enviado por telegrama pessoal.

Fideliter, número 13, janeiro/fevereiro de 1980.

DERRAMAR SANGUE INOCENTE É UM PECADO MUITO GRAVE

Aborto: “Meu corpo, minhas regras”, mas e o corpo do bebê?No quinto mandamento, Não matarás (Ex 20:13), Deus nos proíbe de causar a morte a nossos semelhantes ou de golpeá-los ou feri-los; Ele proíbe também de causar-lhes qualquer dano: em sua pessoa, em sua honra e em seus bens materiais. Matar inocentes e abortar crianças é um pecado gravíssimo que clama ao céu. Na Bíblia Sagrada, lê-se que Deus perguntou a Caim: “O Senhor disse-lhe: ‘Que fizeste! EIS QUE A VOZ DO SANGUE DO TEU IRMÃO CLAMA POR MIM DESDE A TERRA‘” (Gn 4,10-12). Os homicidas são assediados pelo medo e torturados pelo remorso da consciência, embora nenhum homem os persiga.

Três são as causas que tornam lícita a morte de alguém: a autoridade pública, a legítima defesa e a guerra justa. Fora destes três casos, é sempre um pecado matar o próximo assim como feri-lo ou golpeá-lo.

O ABORTO também é um pecado gravíssimo que clama vingança ao céu. O aborto é o assassinato a sangue frio das crianças mais indefesas e inocentes. E é ainda mais grave quando essas crianças são assassinadas precisamente por aquelas pessoas que têm maior obrigação em defendê-los. Deus diz: “Não matarás o inocente e o justo, porque não absolverei o culpado” (Ex 23,7).

Ajudar e proteger os assassinos é tornar-se responsável por seus crimes; e isto é precisamente o que fazem os governos que permitem o aborto, e os cidadãos que, com seus votos, ajudam o governo abortista! Isto atrai a maldição de Deus sobre a terra e causa muitos problemas na sociedade. Toda pessoa que colabora em um aborto é excomungada da Igreja Católica.

Trecho do post OS PECADOS QUE CLAMAM VINGANÇA AO CÉU

ABORTO: O CRIME SILENCIOSO

Prezados amigos, leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Publicamos hoje um podcast de um casal amigo, Diogo e Sara, que frequentam o Priorado da FSSPX em Lisboa. O tema é o aborto, um dos pecados que clama ao céu por vingança.

Olá, Bem-vindos ao Bronze Podcast, um casal católico em conversa sobre a fé e a atualidade. No primeiro episódio decidimos falar sobre a maior injustiça dos tempos modernos, o aborto. Um crime praticado e autorizado pela maioria dos governos mundiais. Banalizado pela cultura e aceite como uma prática médica especializada, o aborto é um holocausto moderno, que ceifa a milhões de vidas por ano. Desmistificamos alguns dos argumentos utilizados para defender o aborto e explicamos porque todos os católicos que pratiquem, aconselhem ou participem num aborto estão automaticamente excomungados.

A DISNEY A FAVOR DO ABORTO

Fonte: Boletim Permanencia

A Disney se tornou um império bilionário humanizando animais. Agora, coloca esses animais humanizados a serviço da desumanização dos homens: tornou-se a favor do aborto.

Na pessoa do presidente da companhia, Bob Iger, a Disney ameaçou encerrar suas atividades no estado da Georgia, nos EUA, se a lei estadual antiaborto recentemente aprovada entrar mesmo em vigor em abril do ano que vem. Antes dela, a Netflix já anunciara decisão semelhante.

A Georgia é considerada a Hollywood do Sul, porque oferece incentivos fiscais para a industria cinematográfica filmar em seu território.

No dia 7 de maio, o governador do estado, o republicando Brian Kemp, assinou a lei proibindo qualquer tipo de aborto quando o coração do bebê já puder ser detectado da barriga da mãe.

Vários atores e atrizes já haviam se declarado contra a lei e a favor do aborto, mas Netflix e Disney foram as primeiras empresas a se manifestar publicamente. Por ora, tudo segue no terreno da ameaça e é de supor que os respectivos departamentos financeiros estejam estudando o que será melhor para os negócios: abrir mão dos incentivos ou aderir ao boicote.

O fato é que Disney e Netflix decidiram apoiar os abortistas. Na Georgia? Não, obviamente, não. Nos EUA e no mundo.

O que podem os católicos esperar das próximas levas de filmes produzidos pela gigante do streaming e dos filmes para crianças (para as crianças que sobreviverem, bem entendido) da Disney?

OBS: Remetemos o leitor a outro post deste ano em que tratamos da pauta politicamente correta desta companhia.

A DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO – CRIME QUE CLAMA VINGANÇA AO CÉU

Resultado de imagem para contra o aborto

Fonte: Hojitas de Fe, 253, Seminário Nossa Senhora Corredentora, FSSPX
Tradução:
Dominus Est

O livro de Daniel, ao contar-nos o episódio da casta Susana, em que dois judeus iníquos, velhos maliciosos, tentaram condenar uma mulher inocente à morte, para dissimular a paixão que os inflamava e se vingarem daquela que não cedera, diz deles:

“Naquele ano tinham sido constituídos juízes dois velhos dentre o povo, daqueles de quem o Senhor falou, quando disse: A iniquidade saiu da Babilônia por meio de velhos que eram juízes, os quais pareciam governar o povo.” (Dn13 5).

O mesmo está acontecendo em nossa terra natal [Argentina]. Em 13 de junho de 2018, o projeto de lei de descriminalização do aborto foi aprovado na Argentina, na Câmara dos Deputados da Nação. Já em 25 de maio, havia sido na Irlanda, por 65% dos votos, e no Chile, em setembro de 2017. A iniquidade vem daqueles mesmos que estão encarregados de governar o povo, dando-lhes leis; os inocentes, neste caso os nascituros, são condenados à morte por aqueles mesmos que deveriam velar por suas vidas, e isso por causa de interesses sórdidos, paixões não confessadas.

Confrontado o caos de ideias e argumentos sobre a questão do aborto exibidos, é necessário fazer uma pontuação de esclarecimento, para apresentar a realidade como ela é. Iniciemos com algumas reflexões. Continuar lendo

HOMEM DESDE O MOMENTO DA CONCEPÇÃO

Fonte: FSSPX México – Tradução: Dominus Est

Concebido no ventre de sua mãe, esse pequeno embrião, dê a ele o nome que quiser, já é um homem. Se antigamente poderia duvidar-se que houvesse uma nova vida humana no ventre de uma mãe, desde o momento da concepção da criança – com tudo o que isso implica –, a ciência hoje não nos deixa nenhuma dúvida: interromper a gravidez voluntariamente, ainda que fosse possível fazê-lo no primeiro momento da concepção, seria assassinar um inocente e privá-lo para sempre da visão de Deus. Tal crime não pode ser descriminalizado sem incorrer em terríveis castigos para uma nação inteira.

A alma do embrião na biologia tomista

Este poderia ser o título de um livro inteiro e estamos escrevendo apenas um artigo em uma revista de divulgação, mas diremos algumas coisas. Interessa enormemente ao moralista e ao teólogo definir com precisão o momento em que o homem recebe a alma espiritual, e o instante em que a perde. Porém determinar precisamente o momento da concepção de um organismo vivo, com suas diferentes etapas e também o instante de sua morte, não pertence propriamente ao moralista nem ao que é comumente entendido por um teólogo, senão ao biólogo.

E hoje que a biologia moderna fez progressos tão maravilhosos, parece que a “Suma Teológica” de São Tomás de Aquino já não tem mais nada a nos dizer. Mas, certamente, não é assim.

A ciência moderna perdeu, há muito tempo, a sabedoria, pois desconfiou da inteligência e se apegou à observação e à medida. Daí que seus progressos foram reduzidos à ordem puramente corporal e material, que é sensível e quantificável, perdendo de vista de toda a realidade que se eleve acima deste horizonte, pois já não sabe ver com a mente.

Ela perdeu a capacidade de perceber, então, não só a realidade da alma espiritual, própria do homem, mas também a dos princípios animadores dos organismos vivos – a alma animal e vegetal – que, embora dependam, em sua existência, da organização material – que poderíamos chamar de físico-química – no entanto, não apenas não se reduzem a ela, senão que, precisamente, a organizam e a governam. Essa carência não causa tantos problemas para a física, mas é uma catástrofe na biologia.  Continuar lendo

ISLÂNDIA PODE SER O PRIMEIRO PAÍS A ERRADICAR A SÍNDROME DE DOWN

COMO ESTÃO CONSEGUINDO?

DE UMA FORMA SATÂNICA MODERNA BEM SIMPLES: ABORTANDO OS FETOS IDENTIFICADOS!

news-header-image

De acordo com a CBS News, em 14 de agosto de 2017, a Islândia poderá ser, em breve, o primeiro país livre da Síndrome de Down, já que quase todos os fetos com essa síndrome são mortos.

Fonte: SSPX USA  – Tradução: Dominus Est

Neste país de 330 mil habitantes, apenas uma ou duas crianças com síndrome de Down nascem todos os anos. Segundo a agencia de notícias americana, esses raros nascimentos se devem às “falhas” nos exames pré-natais”. As mulheres islandesas tem permissão para abortar após a 16ª semana de gestação se o feto tiver alguma deformidade. A síndrome de Down, obviamente, está incluída nesta categoria. De acordo com as estatísticas apresentadas pela CBS News, “cerca de 100% das mulheres que receberam o teste positivo para a síndrome de Down encerraram sua gravidez”.

O episódio apresenta o geneticista islandês Kari Stefansson regojizando-se pelo país “praticamente ter erradicado a síndrome de Down da nossa sociedade“. Embora não haja “nada de errado em aspirar a ter filhos saudáveis”, ele se pergunta “até onde devemos buscar desses objetivos”. “É uma decisão bastante complicada”, acrescenta.

De acordo com Jor-El Godsey, presidente de um grupo pró-vida americano que também foi entrevistado pela CBS, a questão é bem simples: “Estes são seres humanos preciosos, feitos à imagem de Deus, e nenhum governo ou pessoa na terra tem autoridade para roubar pessoas com síndrome de Down de suas vidas “.

Abortar fetos com síndrome de Down é uma prática generalizada em todo o mundo. Quase 70% de todos os fetos que apresentam risco são mortos nos Estados Unidos, 77% na França, 90% na Suíça e 98% na Dinamarca.

O PERIGOSÍSSIMO “ABORTODUTO” ESTÁ PRESTES A SER VOTADO. MANIFESTE-SE!

Via Fratres in Unum

O PL 7371/2014, que será votado no Plenário da Câmara na semana do dia 8 de março, tem por principal finalidade construir um gigantesco “abortoduto” internacional que financiará o treinamento e a prática do aborto nos seis mil hospitais de todo o Sistema Único de Saúde brasileiro, segundo um modelo muito bem conhecido que já foi utilizado no Uruguai, quando o aborto ainda era ilegal. No Uruguai o projeto ficou conhecido como Iniciativas Sanitárias, e consistia basicamente em uma metodologia para violar sistematicamente a lei para então modificar a lei.

Vídeo: O que eles tramam às (nem tanto) escondidas.

Agora no Brasil, o perverso objetivo se esconde por detrás da instituição de um Fundo que deverá receber recursos de organizações internacionais para combater a violência contra a mulher, todavia o texto do projeto, propositalmente, não menciona a palavra aborto, mas menciona outros documentos e leis que falam de aborto.
 

Em 2007, o Ministro da Saúde José Temporão declarou publicamente que nos hospitais brasileiros podem faltar gases eesparadrapos, mas, se o aborto for legalizado, não faltarão fundos internacionais para financiar as centenas de milhares de abortos que serão realizados.

Vídeo: A verdade sobre o PL 7371/2014

Estes fundos para o aborto chegarão rapidamente ao Brasil graças ao Projeto de Lei 7.371.

A questão é urgente, por isso pedimos a todos que alertem os deputados, através das redes sociais, telefones e e-mails, desse gravíssimo perigo e peçam que votem contra o PL7371/2014.

Não permitamos que a Terra de Santa Cruz seja manchada pelo sangue de tantos inocentes.

Deus lhes pague pelo bem que estão a fazer.

* * *

Assine a petição no CitizenGO.

GRÁVIDA DE GÊMEOS? AGORA NORUEGA PERMITE ESCOLHER QUAL VIVE E QUAL MORRE

Fonte: ACI/Actuall

As mulheres grávidas de gêmeos que vivam em algum país da Europa onde o aborto seja ilegal ou onde as leis de aborto seletivo sejam muito restritivas, poderão viajar para a Noruega para abortar livremente.

Esta é a nova medida tomada pelo representante da junta diretiva de saúde norueguesa, Torunn Janbu, que está promovendo o “turismo abortivo” para todas as mulheres europeias.

O departamento de saúde norueguês reinterpretou as leis abortivas para beneficiar, ainda mais, a cultura de morte.

Neste caso, a medida se centra na redução fetal, isto é, se a mãe não quer ter os dois gêmeos, pode abortar um deles, embora não exista problema de saúde.

Janbu assegura ao jornal ‘Dagsavisen’ que “todas as mulheres, sem importar se são norueguesas ou residentes na Noruega, têm o mesmo direito ao aborto e, por isso, a redução fetal”.

Redução fetal é o eufemismo para descrever o assassinato do nascituro a mais. Continuar lendo

BELÍSSIMO EXEMPLO: ELE COMEÇOU ENTERRANDO FETOS ABORTADOS E HOJE É PAI DE MAIS DE 100 CRIANÇAS

No Vietnã, milhares de mulheres abortam a cada ano. Um humilde pedreiro quis fazer algo e começou a enterrar os restos dos bebês abortados que eram jogados no lixo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Aleteia

No mundo existem autênticos heróis, pessoas que não aparecem nas capas das revistas e não são milionárias, mas que com o seu exemplo de vida fazem do mundo um lugar para se sentir orgulhoso de viver.

Um desses heróis anônimos é Tong Phuoc Phuc, um vietnamita que decidiu fazer sua contribuição e com isso tem salvado a vida de dezenas de bebês. Ele é pai de mais de cem crianças que, sem ele, nunca teriam nascido.

Tudo começou em 2001, sua esposa estava grávida e teve muitas complicações. O parto foi difícil e Phuc conta que enquanto aguardava no hospital sua esposa se recuperar, viu que muitas mulheres entravam grávidas na sala de parto mas saiam sem nenhum bebê. A princípio ele não entendeu, mas quando viu os médicos jogando os fetos no lixo, se deu conta do que estava acontecendo. Ele se compadeceu e então pediu para levar esses corpos. Continuar lendo

ESTRONDOSO VAZAMENTO DE DADOS DA MAÇONARIA- AS LOJAS FALAM SOBRE ABORTO E GÊNERO

4905681_6_ec07_la-librairie-de-la-grande-loge-de-france-en_ed6e07fcdbc05187ee05e3977c644f27Fonte: Corrispondenza Romana – Tradução: Dominus Est

A notícia é estrondosa, no entanto na Itália parece que ninguém se deu conta. No último 12 de abril a Grande Loja da França entrou com uma denúncia contra desconhecidos no Ministério Público de Paris com acusação de pirataria informática, bem como roubo e divulgação de dados pessoais, após a fuga descontrolada de informações na internet relativas a alguns milhares de documentos internos e confidenciais.

Quem publicou essa notícia foi o semanário L’Express . O dossiê foi divulgado pela primeira vez no último 10 de abril pelo site Stop Mensonges, que promete “revelações sobre o governo oculto que rege o destino da Nova Ordem Mundial“. Trata-se da maior coleção de textos encontrados, mais de 6000, mais de 6 gigabytes de material secreto, pelo menos até aquele dia. Contém décadas de rituais, listas, projetos, programas, contabilidade, revistas internas, pedidos de adesão completos com currículos detalhados, declarações de antecedentes criminais e cópias de carteiras de identidade, correspondência interna e cartas nunca enviadas. O jornal Le Monde teve acesso a eles.

Como se deu a operação de vazamento dessas informações, não foi dado a conhecer, pelo menos não nesta fase da investigação. O que é certo é que o spyware usado para transportar essa imensa quantidade de dados em um espaço de armazenamento on-line, foi localizado no sistema de informática da Grande Loja da França, cujos computadores relataram, no dia 04 de abril, um arquivo espião introduzido na nuvem no dia 2. Alguns arquivos piratas são datados de abril de 2016, sinal de uma operação recente. Continuar lendo

GROTESCA MANIFESTAÇÃO DE SATANISTAS PRÓ-ABORTO CAUSA REPÚDIO

Fonte: ACI

Causou repúdio entre os cidadãos uma grotesca manifestação do grupo Templo Satânico, a qual apareceu em meio a um protesto pacífico pró-vida do lado de fora de uma clínica abortista da transnacional Planned Parenthood nos Estados Unidos.

ADVERTÊNCIA: As imagens são fortes e podem ferir a suscetibilidade do leitor.

O fato ocorreu no último sábado, 23, quando um grupo de pessoas da Pro-life Society protestava ante uma clínica da Planned Parenthood em Detroit – um ato repetido em diferentes lugares dos Estados Unidos, convocado através da hashtag #protestpp –, enquanto recordavam que a transnacional é acusada de traficar órgãos de bebês abortados em suas instalações.

De repente, aproximadamente dez membros do Templo Satânico se aproximaram do lugar e iniciaram uma estranha representação na qual a maioria colocou uma máscara de bebê, onde um batia no outro com chicotes e colocavam talco e tomavam leite em garrafas ou mamadeiras grandes.

Junto a este grupo havia outros dois jovens vestidos de sacerdotes que pareciam imitar o que fazem os presbíteros na liturgia.

Acerca deste acontecimento, disseram que “a ação procurava expor a idolatria fetal” dos ativistas pró-vida e como estes últimos costumam fazer “propaganda” negativa dos promotores do aborto. Continuar lendo

MICROCEFALIA: O NOVO PRETEXTO PARA O ABORTO

(“Temos que conquistar nosso terreno centímetro por centímetro”)

Neste setor de abortos há uma corrente forte da qual participam muitos médicos, que acreditam no dogma de Hitler. O aborto deu a algumas pessoas grande poder sobre a vida e sobre a morte. Aguardamos o tempo em que a mãe terá o direito de matar o seu filho até algumas horas depois do parto normal. Quando a criança nasce a mãe deve ter a possibilidade de olhar bem para ela e ver se corresponde à sua expectativa e resolver se ela deve continuar vivendo. Isto é o ideal, o sonho, naturalmente. Mas ainda estamos muito longe do tempo em que a sociedade em seu conjunto aceite uma coisa destas. Temos que ir muito devagar.

Se se dissesse uma coisa destas logo no começo, quando entrou em vigor a Lei do Aborto, teria havido protestos, o público teria ficado horrorizado. Temos que conquistar nosso terreno centímetro por centímetro[1].

As palavras acima foram pronunciadas por um farmacêutico, dono de um consultório de teste de gravidez em Londres. Foram gravadas secretamente pelos jornalistas Michael Litchfield e Susan Kentish, que investigavam o que ocorria nas clínicas de aborto logo após a sua legalização na Inglaterra (o “Abortion Act”, de 1967). Esta foi uma das vezes em que os jornalistas se depararam com uma simpatia entre os praticantes do aborto e as ideias nazifascistas. Digna de nota é a frase: “Temos que conquistar nosso terreno centímetro por centímetro”.

No Brasil está acontecendo algo semelhante. Em abril de 2012, o Supremo Tribunal Federal julgou procedente o pedido da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental n. 54 (ADPF 54), deixando de considerar crime o aborto de crianças anencéfalas. Agora, com o surto do nascimento de crianças com o perímetro cefálico menor que 32 centímetros (microcefalia), fato este supostamente associado ao vírus zika, eis que aparece um grupo desejando pleitear na Suprema Corte o aborto de tais bebês de cabeça pequena[2]. E o advogado que defendeu a ignóbil causa do aborto de anencéfalos é hoje ministro do STF: Luís Roberto Barroso. Pode-se imaginar qual será o voto dele quanto à morte dos portadores de microcefalia… Continuar lendo