CANADÁ: POSSÍVEL LEGALIZAÇÃO DO SUICÍDIO ASSISTIDO PARA VICIADOS EM DROGAS

De acordo com o Daily Mail, uma mudança na legislação do país sobre o suporte médico à morte está planejada para março de 2024. Prevê-se que pacientes que sofrem de problemas de saúde mental, incluindo dependência de drogas, possam solicitar o suicídio assistido.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Nos próximos meses, uma Comissão Parlamentar especial analisará a medida antes da sua implementação, após divergências de opinião entre os partidos políticos do Canadá. Mais de 10.000 canadenses foram submetidos à eutanásia em 2021, 10 vezes mais do que em 2016, ano da legalização. Alguns eram pessoas que viviam na pobreza e desejavam morrer.

O procedimento para Solicitação de Morte Assistida (SMA) começa com o download de um formulário online. O solicitante responde a uma série de perguntas e assina, juntamente com testemunhas. Em seguida, um médico telefona e vai até a residência. Caso o pedido seja aprovado por dois médicos diferentes, a pessoa deverá aguardar 90 dias, após os quais um médico poderá administrar a droga letal por injeção.

Atualmente, pessoas que sofrem apenas de doenças mentais, como depressão e transtornos de personalidade, não são elegíveis para o suicídio assistido.

Uma estrutura para avaliar pessoas com transtornos relacionada ao uso de substâncias para a SMA está sendo discutida em uma conferência científica esta semana. O programa do workshop pretende ensinar os participantes e profissionais de saúde a “diferenciar entre suicídio e um desejo fundamentado de morrer”. Continuar lendo

ESPANHA: MAIS DE 1 EM CADA 5 BEBÊS FOI ABORTADO EM 2022

Órgãos públicos de SC divulgam cartilha pró-aborto

Os números do aborto na Espanha em 2022 acabam de ser publicados pelo Ministério da Saúde. Em 2022, 428.208 bebês deveriam ter nascido na Espanha, mas apenas 329.892 chegaram a rir e chorar, e os outros 88.269 concebidos foram abortados.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Ou seja, 23% das crianças concebidas foram abortadas ou, em outras palavras, mais de uma criança em cada cinco não nasceu porque a mãe e a sociedade consentiram. Não só houve menos nascimentos em 2022 do que em 2021, como também ocorreram mais abortos.

Os dados mostram que:

  • 91,23% dos abortos ocorreram a pedido da mulher. Um aumento percentual em relação ao ano anterior; 
  • 5,66% porque a saúde e a vida da gestante corriam “grave perigo”, embora nenhum procedimento médico exija a morte de um bebê; 
  • 2,8% para risco de anomalia grave no feto
  • 0,31% devido a doenças extremamente graves e incuráveis.

Em 12 províncias, nenhum aborto foi realizado devido à recusa dos médicos. Os médicos que se recusam a matar crianças em gestação são alvos da nova lei do aborto. Essa lei foi aprovada não apenas pelos socialistas e comunistas, mas também pelo Partido Popular. Continuar lendo

DO NOVO SUPREMACISMO AO TRANSCOMUNISMO

La Cappa eBook de Marcello Veneziani - EPUB Livro | Rakuten Kobo Brasil

Extraído do livro La Cappa, de Marcelo Veneziani – Tradução de Gederson Falcometa

Deixemos a arte e a literatura e voltemos ao mundo atual que se pretende corrigir. O que leva as pessoas dotadas de razão, algumas das vezes eruditas, a se tornarem intolerantes, teimosas, incivilizadas, rudes; qual é o dispositivo mental, a mácula, que gera preconceitos e legitima novas obtusidades? O primeiro vício decorre da rejeição da realidade em prol da representação ideológica e moralista: mascarar a realidade para esconder, corrigir, padronizar, negar as diversidades, a dura verdade. Se algo não agrada ou contrasta com o esquema, as conotações são alteradas. Moralismo corretivo.

O segundo é inverter a causa e o efeito. Denunciar a repressão mas esquecer a violência ou o abuso a que reage; aliás, inverte a sequência, a violência reage à repressão, é um protesto contra ela.

O terceiro é usar o caso para quebrar a regra. Se houver um abuso na família ou se um policial cometer um crime, inicia o processo a família ou as forças de ordem, se invocam leis especiais contra eles, se deslegitimizam. Mas um em cada cem casos de abuso mostra que a regra geral vale para todos os outros. Perde-se o senso das proporções entre a realidade e as suas degenerações, destroem-se as instituições e derrubam-se as regras em nome da exceção para refazer a norma. Continuar lendo

OFICIAL DO FBI QUE SUPERVISIONOU A VIGILÂNCIA DE CATÓLICOS TRADICIONALISTAS NOS EUA DEPÕE PERANTE O CONGRESSO

L'agent du FBI supervisant la surveillance des catholiques traditionalistes

Estados Unidos – O agente especial responsável pelo escritório local do FBI em Richmond, Virgínia, testemunhou perante o Comitê Judiciário do Congresso, mas o conteúdo de sua entrevista ainda não foi divulgado. Foi este agente do FBI que supervisionou a vigilância dos católicos tradicionalistas nos Estados Unidos.

Fonte: Medias Presse Info – Tradução: Dominus Est

Seu nome é Stanley Meador e ele falou ao comitê do Congresso “por várias horas em uma reunião a portas fechadas”, segundo duas fontes próximas ao caso, informou o Washington Examiner na quinta-feira. Antes de ser nomeado Agente especial encarregado do escritório local de Richmond pelo diretor do FBI, Christopher Wray, Stanley Meador atuou como Chefe de Gabinete do vice-diretor da sede do FBI em Washington. Ele é, portanto, uma figura importante no organograma do FBI.

Em uma carta enviada ao Comitê em 28 de abril, o FBI observou que Meador estava envolvido na gestão das “consequências” do relatório, que incluíam sua “remoção” e uma reunião com líderes católicos locais sobre o assunto. Continuar lendo

POLÔNIA: APROVAÇÃO DE UMA LEI QUE PROÍBE A EDUCAÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS

O partido Lei e Justiça (PiS), da Polônia, aprovou uma lei que proíbe a educação sexual de menores nas escolas e estabelece penas de até cinco anos de prisão para os infratores.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

A lei “Pare a Pedofilia” visa “proteger as crianças da promoção de atividades sexuais entre menores”. Esta proposta proíbe e pune a “corrupção” e a “sexualização” de menores com penas de até cinco anos de prisão.

A lei foi aprovada durante a última sessão da Sejm (Câmara dos Deputados da Polônia) antes de sua renovação, logo após as eleições legislativas. Ela recebeu os votos favoráveis de 243 deputados da maioria e da Confederação Nacionalista (Konfederacja), contra 202 deputados dos grupos de oposição majoritários Coalizão Cívica (KO), Esquerda e Coalizão Polonesa (KP).

O preâmbulo do texto aprovado afirma que “a nova lei protegerá as crianças e os adolescentes contra a depravação e perversão moral que estão se difundindo de forma alarmante por meio da chamada educação sexual”. Continuar lendo

EUGENIA: SELECIONANDO OS EMBRIÕES INTELECTUALMENTE MELHORES?

É possível selecionar embriões com capacidade cognitiva ou intelectiva potencialmente maior? De qualquer forma, é isso que os biólogos estão propondo, o que já é grave em si só. Mas o que é ainda mais grave é que a população mostra-se amplamente favorável, e revela o quão profundamente a mentalidade eugênica penetrou na consciência das pessoas.

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, em janeiro de 2022, revela que a maioria dos americanos não levanta nenhuma objeção moral a uma possível seleção embrionária realizada como resultado de um teste poligênico.

O biólogo Bertrand Jordan explica que uma pontuação poligênica é calculada “pela soma dos alelos de risco detectados no perfil genético da pessoa, sendo atribuído a cada um dos termos um coeficiente que reflete a força de sua associação com a doença e, por conseguinte, a intensidade do risco associado a ela“. Continuar lendo

O PÔNCIO PILATOS DE ONTEM E OS DE HOJE

Pôncio Pilatos – Wikipédia, a enciclopédia livre

Pe. Jean Dominique, O. P.

Na sua Encíclica Pascendi Dominici Gregis, São Pio X resumiu o fundamento filosófico da heresia modernista com esses dois termos: agnosticismo e imanência vital. Ele apontava o dedo para as duas atitudes fundamentais do pensamento moderno, que são a recusa do conhecimento especulativo e uma hipertrofia da causalidade. Para bem compreender o espírito do nosso tempo e poder confrontá-lo, convém nos aprofundarmos nesses dois falsos princípios que se encontram na origem de tantos erros. Para ajudar nossos leitores nessa tarefa, propomos uma parábola sobre o agnosticismo, que não é mais do que uma forma derivada do ceticismo.

Uma parábola moderna — o Senhor Philosophus

Os jornais traziam uma triste notícia. Um jovem de cerca de trinta anos fora massacrado, há pouco tempo, por um bando de malfeitores nas redondezas de Jerusalém. A crueldade dessa execução sumária e o renome desse jovem judeu deram ao ocorrido uma repercussão internacional. O Senhor Philosophus, detetive de reputação, foi incumbido de identificar os criminosos e localizar o seu líder. Pôs na cabeça o seu chapéu de feltro, armou-se com sua lupa e sua lanterna de bolso e, sem mais delongas, lançou-se ao trabalho. Confiando na sua longa experiência e nas suas fontes de informação, nosso homem contava resolver o assunto em pouco tempo. Mas teve de deixar o seu otimismo de lado ao depara-se com uma multidão heterogênea de suspeitos e com testemunhos aparentemente contraditórios. Busquemos acompanhá-lo na sua investigação.

A vítima tinha precisamente trinta e três anos no momento do atentado. Vinha do norte de Israel de uma localidade chamada Nazaré. Sua mãe, presente no lugar do suplício, chamava-se Maria, e seu nome era Jesus.

Quem, portanto, poderia ter cometido uma tal abominação, condenar ao suplício da cruz um homem dotado de tão boa reputação? O Senhor Philosophus seguiu todas as pistas que se lhe apresentaram: os Palestinos?  Os próprios Judeus? Os Romanos que ocupavam a região? Um dos amigos do defunto chamado Judas? A covardia dos seus discípulos que o abandonaram diante do perigo? Soluções as mais contraditórias disputavam o espírito do detetive, sem que ele pudesse resolvê-las de modo categórico. Continuar lendo

A OCIOSIDADE É A MÃE DE TODOS OS VÍCIOS

Breve exortação para não ceder à preguiça nas férias

Fonte: La Porte Latine – Tradução: Dominus Est

Vale a pena meditar sobre esse provérbio da Sagrada Escritura –  “porque a ociosidade ensina muita malícia.” (Eclo 33, 29) –  durante essas férias. Vamos explicá-lo brevemente. A ociosidade é o estado de uma pessoa desocupada, ociosa, inativa. A palavra mãe, aqui, deve ser tomada no sentido metafórico daquilo que engendra, que é a fonte e a origem. Este provérbio significa, portanto, que a inação causa muitos pecados, na verdade, todos eles! Infelizmente, os fatos confirmam a exatidão dessa afirmação. Quando uma pessoa não tem nada para fazer, as tentações se tornam mais prementes. Se essa pessoa for tolamente imprudente e se manter ociosa, somente um milagre poderá impedi-la de sucumbir.  E se essa pessoa puder acessar a Internet de maneira fácil e sem controle, então todo o inferno se alegrará.

Os santos sempre estiveram muito ocupados: uma carga de trabalho pesada, uma intensa vida de oração, incessantes obras de caridade, tudo isso deixava pouco tempo para a inação. Quanto às férias, eram curtas e, por vezes, até mais movimentadas do que no resto do ano. Com tal programa, os santos não tinham tempo para pecar. Continuar lendo

O EXTRAORDINÁRIO SUCESSO DE “SOUND OF FREEDOM”, APESAR DA HOSTILIDADE DA “GRANDE MÍDIA”

OS FILHOS DE DEUS NÃO ESTÃO A VENDA

Apesar das implacáveis ​​e desesperadas tentativas da grande mídia para dissuadir o público de assistir ao filme Sound of Freedom, que denuncia o tráfico infantil e a pedocriminalidade, este filme já arrecadou mais de 40 milhões de dólares em vendas de ingressos – quase três vezes o custo de produção – e deve terminar o fim de semana em terceiro lugar nas bilheterias depois de ter ocupado o primeiro lugar por alguns dias, à frente de todas as grandes produções da indústria de Hollywood.

Fonte: Médias Presse Info – Tradução: Dominus Est

Desde que chegou aos cinemas (dos EUA) em 4 de julho, as vendas de ingressos dispararam. Na manhã de segunda-feira, quase 4 milhões de ingressos haviam sido vendidos na pré-venda online.

O filme é baseado na história real do ex-agente do governo Tim Ballard (interpretado por Jim Caviezel) que deixou seu emprego para salvar uma menina de traficantes sexuais na selva colombiana. No final, Tim acabou salvando 123 pessoas, incluindo 55 crianças, apenas nesta missão.

Desde então, Tim Ballard e sua organização, Operation Underground Railroad, resgataram milhares de crianças. Continuar lendo

OS 75 ANOS DE COLABORAÇÃO DA FUNDAÇÃO ROCKEFELLER À OMS

Le partenariat entre la Fondation Rockefeller et l'Organisation Mondiale de la Santé (OMS) es( officiel

Em um momento em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) está prestes a se tornar uma das piores ferramentas totalitárias da Nova Ordem Mundial, vale a pena lembrar que essa Organização firmou uma nova parceria com a Fundação Rockefeller. Isso não é conspiração, é um fato.

Fonte: Médias-Presse-Info – Tradução: Dominus Est

O comunicado de imprensa da Fundação Rockefeller, datado de 23 de maio de 2023, afirmou que “A Fundação Rockefeller e a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciaram uma nova parceria para fortalecer o Centro de Inteligência de Pandemias e Epidemias (HUB) da OMS”. Como parte dessa colaboração, a Fundação Rockefeller afirmou investir US$ 5 milhões em parceiros que trabalham com a OMS.

O comunicado da Fundação Rockefeller cumpria todos os critérios de uma comunicação globalista. Usar pandemias e epidemias como pretexto para fortalecer organismos supranacionais: misturar questões sanitárias com ansiedade climática, desenvolver plataformas digitais dedicadas que também serão ferramentas intrusivas de vigilância, fomentar o medo para facilitar a restrição de nossas liberdades.

De sua parte, o Dr. Chikwe Ihekweazu, Diretor-Geral Adjunto da OMS e Chefe do Centro de Inteligência Pandêmica e Epidêmica da OMS, disse: “Com as crescentes ameaças das mudanças climáticas, estamos muito satisfeitos com a parceria com a Fundação Rockefeller para inaugurar uma nova era de colaboração global de inteligência pandêmica.” Continuar lendo

OMS QUER GARANTIR O “DIREITO” AO ABORTO EM CASO DE PANDEMIA

O acordo sobre prevenção, preparação e intervenção em caso de pandemias, comumente denominado “Tratado da OMS sobre pandemias“, confere à Organização Mundial da Saúde (OMS) mais poderes para realocar recursos dos Estados membros em caso de pandemia.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

O governo Biden solicitou que a “saúde sexual e reprodutiva” – um eufemismo para aborto – seja incluída como serviço essencial de saúde no âmbito do Tratado sobre pandemias. Além disso, as agências internacionais que terão um papel a desempenhar na implementação do Tratado, incluindo a OMS e o Secretário-Geral da ONU, declararam que o aborto deve ser colocado entre os serviços essenciais de saúde durante a pandemia de COVID-19.

A OMS considera explicitamente o aborto um elemento fundamental do direito à saúde em inúmeros documentos, incluindo seu Guia de Atenção ao Aborto de 2022, e pode-se esperar que o aborto seja considerado um serviço de saúde essencial no contexto da implementação do Tratado.

O sigilo em torno das negociações do Tratado

Durante as negociações, o embaixador Hamamoto, nomeado por Biden, solicitou que o “acesso aos serviços essenciais de saúde em caso de pandemia, incluindo serviços de saúde sexual e reprodutiva” fosse integrado ao texto e apoiou o pedido da China para o sigilo nas negociações sobre pandemias. Continuar lendo

NAÇÕES UNIDAS: O QUE ESTÁ POR TRÁS DO PACTO DIGITAL GLOBAL EM PREPARAÇÃO?

As Nações Unidas querem um Pacto Digital Global até setembro de 2024. O processo de desenvolvimento de “normas digitais” para monitorar, moderar e censurar o discurso online está sendo realizado sob o pretexto de combater a “violência de gênero, facilitada pela tecnologia” e conta com o apoio de mais de uma dúzia de países.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

O governo de Joe Biden está na vanguarda dos esforços para adotar e aplicar regras de censura global contra opiniões pró-vida e pró-família, como parte da Nova Ordem Mundial, já imposta à maioria dos países ocidentais e que se estende ao resto do planeta.

Gênero e feminismo

Por um lado, as críticas à ideologia de gênero são particularmente visadas:  os governos e o setor privado devem censurá-las como “discurso de ódio”. Por outro lado, espera-se que plataformas online e os provedores de acessos reforcem a ortodoxia feminista por meio da inteligência artificial, como parte da “segurança desde a elaboração”.

A primeira aparição dessas regras de censura data da Cúpula da Democracia 2022 por iniciativa do Departamento de Estado, intitulada “Parceria global para o combate ao assédio e ao abuso online baseada em Gênero”, que visa combater uma ampla gama de comportamentos.

O Departamento de Estado descreve a violência sexual como “qualquer ato cometido, assistido, agravado ou amplificado por meio do uso de tecnologia de informação e comunicação ou outras ferramentas digitais que cause, ou possa causar, danos ou outras violações de direitos e liberdades“. Continuar lendo

ESTUDIOSOS CANADENSES DEFENDEM A EUTANÁSIA DOS POBRES

Eutanásia dos Pobres no Canadá

Fonte: Médias-Presse-Info – Tradução: Dominus Est

O Canadá se afunda no apoio ao suicídio assistido, promovendo histórias terríveis de pessoas pobres e deficientes que optam por injeções letais por puro desespero. A revista britânica The Spectator perguntou no ano passado: “Por que o Canadá está praticando a eutanásia nos pobres?”. A resposta de alguns bioeticistas parece ser: “Por que não?”

Um artigo escrito por dois bioeticistas da Universidade de Toronto argumenta que a eutanásia dos pobres deveria ser socialmente aceitável. Kayla Wiebe, doutoranda em filosofia, e a bioeticista Amy Mullin, professora de filosofia, escreveram no Journal of Medical Ethics que:

“É inaceitável forçar as pessoas que já se encontram em circunstâncias sociais injustas a esperar que essas circunstâncias sociais melhorem ou que a possibilidade de caridade pública surja de forma incerta quando casos particularmente dolorosos se tornam públicos. Uma abordagem de redução de danos reconhece que a solução recomendada é necessariamente imperfeita: um ‘mal menor’ entre duas ou mais opções abaixo do ideal.” Continuar lendo

PORTUGAL: PARLAMENTO APROVA A EUTANÁSIA À FORÇA

EBC | Parlamento português vota lei para aumentar jornada e dispensar  servidores públicos

O Parlamento português sancionou novamente a lei da eutanásia sem alterar o texto vetado pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa. O veto, ao qual o presidente se opôs pela quarta vez, foi anulado e a lei será promulgada.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

O artigo 136.º da Constituição portuguesa prevê que, tendo o Presidente da República exercido o seu veto, se a Assembleia confirmar o seu voto por maioria absoluta dos deputados em exercício, o Presidente deve promulgar o texto.

Os socialistas, o Bloco de Esquerda, os ativistas dos direitos dos animais e a Iniciativa Liberal – único partido conservador a apoiar –, bem como alguns deputados do Partido Socialista Democrático, apoiaram a lei, obtendo assim maioria absoluta na camara.

A direita não liberal rejeitou veementemente a lei e ameaçou recorrer ao Tribunal Constitucional, que já se pronunciou contra um texto anterior por motivos técnicos.

O presidente, que é conservador e católico praticante, deve agora promulgar a lei. Ele tem oito dias para fazê-lo, e a lei entrará em vigor no dia seguinte à sua publicação no Diario de la República. Continuar lendo

A TRAGÉDIA DA AUTORIDADE

Uma dupla homenagem: Corção e Santa Maria das Vitórias | Fratres in Unum.com

Gustavo Corção

Todos nós sabemos que o mundo moderno está envolvido numa guerra mais mundial, porque mais geral e mais penetrante, do que as duas anteriores. Uma torrente histórica vem de longe, recebendo afluentes, engrossando, para desaguar num estuário de anarquia e desordens com que os visionários pretendem contestar a obra de Deus e dos homens, pretende repelir a ideia de continuação e tradição, e até ousa pretender uma revolução mundial a fim de voltar à estaca zero para a recriação do mundo do homem a partir desse zero, ex nihilo.

Uma das peças essenciais do jogo é o princípio da autoridade que nunca esteve tão molestado e nunca foi tão contestado. E uma das consequências desse estado de coisas é o mau exercício da dita autoridade por todos que dela se acham investidos. Há uma razão profunda na raiz de tamanho mal: a autoridade, em seus variados níveis, é uma exigência da lei natural. Sem essa ideia é impossível a família, é impraticável a Cidade, é impensável uma Civilização.

Por outro lado, há na ideia de autoridade algo que parece soar falso, ou que parece antinatural: como poderemos admitir que um homem se torne rei ou chefe da multidão de homens feito do mesmo barro? A ideia de autoridade aparece logo como antagônica do ideal de igualdade que parece ser uma das metas do dinamismo da história: os séculos trabalham para produzir um nivelamento humano, dizem os vários seguidores do anarquismo revolucionário. A autoridade será então, no dizer deles, uma categoria anti-histórica. O senso comum, ao contrário, nos diz que o sucesso de qualquer obra humana exige unidade de ação, e essa unidade exige que uns mandem e outros obedeçam. Mas o senso comum é a primeira vítima das correntes revolucionárias. E o mundo moderno, desaguador de uma civilização que durante quatro séculos apostou tudo nas revoluções, está aí para nos oferecer uma amostra do que será o próximo mundo cada vez mais moderno, condenado a ser continuamente moderno. Continuar lendo

BILL GATES QUER MAIS PODER À OMS

Bill Gates quer fortalecer o poder vinculativo da OMS nas Nações

Fonte: Media-Presse-Info – Tradução: Dominus Est

O bilionário Bill Gates está pedindo um “corpo de bombeiros mundial contra pandemias” para evitar “os mesmos erros” cometidos em resposta ao COVID-19, apoiando a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Escrevendo em uma coluna no The New York Times de 19 de março de 2023, Bill Gates comparou a gestão de emergências de saúde pública ao combate a incêndios, que requer uma resposta rápida, totalmente preparada não apenas para deter o fogo onde está, mas também para evitar que ele se espalhe para outras casas. “O mesmo se aplica a doenças infecciosas, em escala muito maior“, diz ele.

Estou otimista sobre uma rede que a OMS e seus parceiros estão construindo, chamada Global Health Emergency Corps”, escreve Gates. Para ser eficaz, ele argumenta, esse órgão precisará de “capacidades de teste em larga escala”, “monitoramento ambiental como testes em águas residuais”, financiamento de bilhões de dólares e “profissionais de todos os países e regiões”, com base nas “redes de especialistas existentes e lideradas por pessoas como os chefes das agências nacionais de saúde pública e seus responsáveis pela resposta às epidemias”. Continuar lendo

CANADÁ: O GOVERNO PRETENDE AUTORIZAR A EUTANÁSIA DE CRIANÇAS

Depois de afirmar, há sete anos, no estabelecimento da lei em junho de 2013, que ela só se aplicaria a adultos gravemente doentes, o governo agora está considerando a possibilidade de estender a eutanásia às crianças e doentes mentais.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

James Reinl, correspondente do Daily Mail para assuntos sociais, escreveu em 19 de março de 2023: “Quando o Canadá alterou suas leis em 2016 para permitir a eutanásia, os eleitores estavam seguros de que as injeções letais só estariam disponíveis para adultos gravemente doentes que precisassem apressar uma morte iminente e acabar com seu sofrimento”.

Muita coisa mudou nesses sete anos. “O governo está agora considerando a possibilidade de estender a eutanásia às crianças e doentes mentais.” O autor continua: “Outra preocupação: uma organização médica de ponta na província francófona ao leste do Québec, afirma que injeções letais devem ser disponibilizadas para recém-nascidos gravemente doentes”.

O Sr. Reinl continua: “Os defensores do suicídio assistido afirmam que ela permite que pessoas muito doentes coloquem fim à sua agonia. Seus críticos argumentam que é o início de uma ladeira escorregadia que está levando cada vez mais pessoas vulneráveis ​​a acabar com suas vidas prematuramente.” Continuar lendo

DEPUTADOS ESPANHÓIS RECEBEM SACOS COM RÉPLICAS DE FETOS HUMANOS ABORTADOS

Espanha – Vários deputados denunciaram terem recebido um saco contendo uma réplica de um feto humano, de doze semanas, ensanguentado. Isso foi enviado a eles na semana passada como parte de uma campanha contra a recente aprovação da lei do aborto.

Fonte: Media Presse Info – Tradução: Dominus Est

Isso foi confirmado pelos grupos parlamentares do PSOE, Unidas Podemos e EH Bildu, três dos partidos políticos que votaram a favor da nova lei do aborto na Câmara dos Deputados em 16 de dezembro.

Segundo essas fontes, os sacos vêm acompanhados de uma carta de Ignacio Arsuaga, presidente das associações Derecho a Vivir e Hazte Oír, criticando a aprovação dessa reforma. O autor da carta afirma ainda que a nova lei do aborto promovida pelo Ministério da Igualdade é “mais atroz” do que a aprovada pelo governo socialista de José Luis Rodríguez Zapatero e acusa os deputados aos quais é dirigida de terem permitido “a eliminação de seres humanos em um procedimento cirúrgico de extrema violência e crueldade”.

A carta denuncia ainda o fato de que o texto aprovado pelo Congresso, e que entrou em vigor esta semana, incita “o direcionamento daqueles médicos e trabalhadores da saúde que querem se opor conscientemente à eliminação de vidas humanas, através da criação de listas negras”.

A porta-voz do Derecho a Vivir, Inmaculada Fernández, reconheceu que a ação é “muito macabra”, mas justifica porque “o aborto é cruel, violento e sangrento, pois consiste em desmembrar, sugar um bebê no ventre materno. É muito macabro, mas é exatamente o que aprovaram.”

GUERRA E PAZ

Líbia, Síria, Armênia, Ucrânia: uma ladainha inacabada de uma longa série de guerras que marcaram a última década… Como encontrar a paz?

Fonte: Lou Pescadou nº 230 – Tradução: Dominus Est

É certo que Caim e Abel nos ensinaram que a guerra é sempre a consequência do vício: é habitada pela ganância e pela inveja, pela sede de poder e pelo desejo de derrubar. Nesse sentido, é a prova irrefutável do pecado original. Importa-nos, pois, perguntar: se a multiplicação dos confrontos violentos, tanto internamente (em nossos países) como internacionalmente, não seria uma manifestação do pecado que, desde o início, viciou nossas sociedades modernas? Em outras palavras, a guerra, a violência e a destruição não estariam inscritas no próprio DNA do chamado mundo ocidental? Não seriam parte integrante da sua identidade? Isso seria muito grave porque mostraria como nossa cultura é uma cultura de morte, e o quanto nossas sociedades, longe de se unirem, dissolvem-se e dividem-se por natureza.

Não é segredo que o espírito da Revolução Francesa trouxe consigo sua parcela de conflitos, internos e externos. O filme Vaincre ou mourir soube dizer tudo isso. Esse fluxo, infelizmente, jamais se esgotou. Trazendo para uma pequena escala, as greves de hoje recordam-nos disso, assim como os grandes conflitos da última década. Poderia ser de outra forma? Existe paz quando o desejo humano se concentra principalmente nos bens que se multiplicam quando são partilhados. 

Assim são os bens de ordem espiritual: quando comunicada, a alegria multiplica-se, a partir si mesma. 

Assim é Deus: todos tem sua parte e todos a têm em sua totalidade. 

Só há paz interior, portanto, quando o desejo do Infinito que habita no coração humano pode ser alcançado nesse Infinito, e só há paz social e internacional na medida em que este mesmo Infinito é colocado no ápice da busca humana. Quando, ao contrário, os bens espirituais são renegados ou, semelhantemente, são colocados numa esfera puramente privada, então reina a busca pelos bens materiais, de riquezas temporais que se dividem cada vez que são compartilhadas. A sede pelo Infinito então se transforma em ganância, cada vez mais, e o outro torna-se um rival. Ora, nossas sociedades ocidentais definem-se como sociedades de consumo, centradas em bens materiais e perecíveis e admitem também ter como regulador o interesse, e não mais o bem Infinito. Tudo está dito. Eles dividem-se ao invés de unirem-se. São, por natureza, geradores de conflitos, guerras e greves. Continuar lendo

MUNDO MODERNO: NO JAPÃO, QUEREM QUE OS IDOSOS SUICIDEM

O Japão é um país envelhecido. Pagar as pensões e aposentadorias a todos esses “inativos” tornou-se um problema real que um professor de Yale resolveu definitivamente. O suicídio dos idosos é a solução milagrosa que ele precomiza para salvar o Japão do envelhecimento e também reduzir os altos custos da previdência e da saúde, ao mesmo tempo em que permite a renovação do mercado de trabalho.

Fonte: Media Presse Info – Tradução: Dominus Est

Como lidar com o rápido envelhecimento da população japonesa? A chocante proposta do professor Yusuke Narita

Há demasiadas pessoas inúteis no mundo, segundo Yusuke Narita, um professor de economia de 37 anos em Yale, cuja solução para o chamado problema é o “suicídio em massa” ou “seppuku” forçado dos idosos. Falando sobre essa eutanásia forçada para despovoar o mundo, Narita disse que de alguma forma os idosos devem morrer. Ou eles farão o que é necessário e iniciarão o suicídio em massa, ou a “possibilidade de torná-lo obrigatório no futuro poderá ser discutida“.

No Japão, o número de pessoas que cometem suicídio já está entre os mais altos do mundo. A receita do professor de Yale é baseada em uma antiga receita japonesa: a instauração do “seppuku“, o ritual de suicídio obrigatório imposto no Japão do século 19 aos samurais que desonraram o país. Continuar lendo

ABORTISTA POSA TODA SORRIDENTE COM SEU INSTRUMENTO MORTÍFERO E GERA POLÊMICA NOS EUA

Fonte: Media Presse Info – Tradução: Dominus Est

A autoproclamada “ginecoligista/obstetra queer” Dra. Katie McHugh publicou um tweet na sexta-feira qualificando o aborto como “comum ”, “moral ” e de “valor familiar. Para ilustrar sua mensagem, McHugh anexou uma foto sua posando com uma cânula, um instrumento usado em abortos cirúrgicos para sugar um bebê para fora do útero de sua mãe.

Feliz sexta-feira! #Os cuidados pelo aborto ainda são legais na Indiana”, twittou McHugh na sexta-feira. “Estamos fazendo tudo o que podemos para mantê-lo assim.”

“ #AbortionIsHealthcare – uma prioridade comunitária, um valor familiar e uma parte normal da vida ”, continuou McHugh. “O aborto é moral, comum e não desaparecerá. Nós também não. 

A mórbida e sorridente comunicação de McHugh desencadeou muitas reações negativas, incluindo alguns que se declaram pró-aborto.

O ex-campeão do UFC/MMA Jake Shields, que se descreve como “pró-escolha”’, respondeu a mensagem de McHugh dizendo: “Ver como você está feliz matando bebês me faz questionar minha posição pró-escolha (sic) .”

Da mesma forma, Joshua Reed Eakle, diretor de marketing da Students for Liberty, uma organização libertária, twitou: “O aborto nunca deveria acontecer. Digo isso como alguém que se opõe a que isso seja ilegal. Que mensagem absolutamente desconcertante e assustadora.”

USAR MULHERES COM MORTE CEREBRAL COMO BARRIGAS DE ALUGUEL – A NOVA IDÉIA MALUCA DOS GLOBALISTAS

Uma ideia saída diretamente de um filme de terror? Não, um estudo científico feito por um professor da Universidade de Oslo, na Noruega, propõe a utiliação de corpos de mulheres em estado de “morte cerebral” como mães de aluguel!

Fonte: Media Presse Info – Tradução: Dominus Est

Nossa mãe é, sem dúvida, a pessoa a quem mais estamos ligados, principalmente na infância, e carnalmente antes do nascimento.

Nada é mais natural do que uma mãe cuidando de seu filho. No entanto, não há mais unanimidade em relação a esta idéia óbvia. Há vários anos, sob pressão de grupos fechados, a lei da República Maçônica permite que invertidos” tenham filhos. Confrontados com uma impossibilidade biológica, a razão não os impulsiona a renunciar seu projeto absurdo, mas sim apropriar-se dos ventres de mulheres pobres que vivem em outros países, como Índia ou Ucrânia. A “dupla” então captura a criança e a mulher recomeça – até a exaustão, a alimentar os seus. Esta escravatura moderna, infelizmente, está se tornando cada vez mais difundida e promovida sob o nome atroz de “barriga de aluguel”. Quando seus conceitos são monstruosos, não lhes falta criatividade para maquiá-los por detrás de jargões técnicos…

Obviamente, esta situação já preocupante não comove as autoridades. Pelo contrário, leva os doutores Frankenstein a imaginar coisas ainda mais monstruosas: usar corpos de mulheres em estado de “morte cerebral” como uma fábrica de bebês. O materialismo deles não conhece limites… Continuar lendo

SATANISTAS PLANEJAM “RITUAL DE AFIRMAÇÃO DE GÊNERO”

Fonte: Media Presse Info – Tradução: Dominus Est

O satanismo tem-se tornado cada vez mais presente na vida pública nos Estados Unidos, com membros que defendem ativamente o aborto, questões LGBT e transgenerismo.

O deputado estadual republicano de Idaho, Bruce Skaug, apresentou na semana passada a “Lei de Proteção às Crianças Vulneráveis “. A medida tornaria crime fornecer medicamentos que bloqueiam a puberdade ou realizar cirurgias de “afirmação de gênero ”  em menores. Os infratores podem pegar até 10 anos de prisão. Mais da metade de todos os estados americanos estão preparando uma legislação que proíbe intervenções farmacêuticas e cirúrgicas de gênero para menores de idade.

A decisão de proteger as crianças da ideologia transgênera ganhou popularidade, especialmente entre os cristãos.

Mas o Templo Satânico contra-atacou promovendo o satânico “ritual de afirmação de gênero“, intitulado “Hail Yourself – Salve-se“, afirmando que os satanistas não apenas aceitam identidades LGBTQIA+, mas as “celebram e afirmam “.

O templo satânico anuncia um primeiro ritual desse tipo em 13 de fevereiro. E, provocativamente, anuncia sua intenção de realizar este ritual no Capitólio de Idaho.

Além de promover a agenda LGBT através de cerimônias satânicas, o grupo satânico também reivindicou o aborto como um de seus “rituais” religiosos. A organização satânica planeja abrir uma “clínica” de aborto no Novo México. O grupo afirma que o aborto deveria ser protegido pela Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos pois a morte de crianças ainda não nascidas é um “ritual” satânico que é “uma parte essencial” de sua “prática religiosa“.

Erin Helian, diretora executiva de campanhas do TST, disse que o grupo “tem orgulho de expandir as opções reprodutivas para nossos membros”, acrescentando que a ironicamente chamada “clínica” no Novo México “é apenas o começo”.

ESTADOS UNIDOS: UM HOSPITAL CATOLICO CONDENADO POR RECUSAR UMA MUTILAÇÃO

District of Maryland | United States District Court

Um juiz condenou um hospital católico que se recusou a realizar uma histerectomia – remoção do útero – em uma mulher “transgênero”, alegando que se tratava de discriminação de gênero.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Jesse Hammons, uma mulher que se identifica como transgênero, entrou com uma ação juducial contra o St. Joseph’s Medical Center, em Towson, Maryland, alegando ter sidovítima de “discriminação” com base no gênero depois que o hospital se recusou a mutilá-la por meio de uma histerectomia que ela queria se submeter como parte de uma transição de gênero.

A histerectomia estava marcada para 6 de janeiro de 2020, mas dias antes, o hospital católico disse que não realizaria o procedimento médico sob as “Diretrizes dos Serviços de Saúde Católicos” (Catholic Health Services Guidelines – CHSG) promulgadas pela Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos .

Nessas diretrizes, os bispos explicam que “a esterilização direta de homens ou mulheres não é permitida em um estabelecimento de saúde católica”. Esterilização direta significa: motivadas apenas para fins de esterilização e não por uma causa médica, como câncer uterino, por exemplo. A teologia moral chama essa esterilização direta de “mutilação”.

Diante dessa recusa, Jesse Hammons entrou com uma ação contra o hospital, que recebeu o apoio do Centro Nacional Católico de Bioética (National Catholic Bioethics Center – NCBC), que argumentou que “a transição de gênero, seja ela qual for, é inerentemente desordenada”. Continuar lendo

GOVERNO DE JOE BINDEN (EUA) AUTORIZA DROGARIAS A DISPENSAR “MEDICAMENTOS” PARA ABORTOS EM DOMICÍLIO

Estados Unidos – O FDA (Food and Drug Administration) introduziu na terça-feira, 03/01/23, uma mudança regulatória que permitirá que as drogarias ofereçam pílulas abortivas. Grupos pró-vida estão se mobilizando para organizar um boicote às redes farmacêuticas que oferecem esse material abortivo.

Fonte: Medias-Presse-info – Tradução: Dominus Est

No contexto da mudança regulatória, as farmácias que obtiverem a certificação poderão dispensar mifepristona – que é usada, com o misoprostol, em abortos no primeiro trimestre de gestação – diretamente às pacientes que receberem a prescrição de um profissional de saúde certificado, anuncia o laboratório Danco, um dos fabricante da pílula.

A mifepristona é aprovada pelo FDA nos Estados Unidos sob o programa REMS (Risk Evaluation and Mitigation System – Sistema de Avaliação e Mitigação de Riscos). Anteriormente, a mifepristona só podia ser dispensada em clínicas, consultórios médicos e hospitais ou sob a supervisão de um profissional de saúde licenciado.

Enquanto mais e mais estados americanos proíbem ou restringem o aborto, as autoridades federais se precipitam em uma contraofensiva mortal. Continuar lendo

ABORTO: PRINCIPAL CAUSA DE MORTE NO MUNDO EM 2022

Mais pessoas morreram devido aos abortos em 2022 do que de qualquer outra causa. Estatísticas compiladas pelo Worldometer indicam que mais de 44 milhões de abortos ocorreram em todo o mundo no último ano. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima a cifra de 73 milhões.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

O Wordldometer é uma instituição independente que coleta dados de governos e outras organizações e, a partir desses dados, produz relatórios contendo estimativas e projeções.

A instituição baseia seus números em um informativo da OMS, que estima que o número de abortos por ano seja ainda maior que o do Worldometer . “Cerca de 73 milhões de abortos induzidos ocorrem a cada ano em todo o mundo“, diz a OMS.

Se compararmos os números relativos ao aborto com outras causas de morte: câncer, AIDS, acidentes de trânsito e suicídio, os abortos superam, de longe, todas as outras causas.

Em 2022, estima-se que 9,6 milhões de pessoas morreram de câncer, 6 milhões de tabagismo, 16 milhões de várias doenças comuns e 2 milhões de AIDS. As mortes por malária e álcool também são significativas. Continuar lendo

REINO UNIDO: É PROIBIDO REZAR EM CERTOS LUGARES, MESMO EM SILÊNCIO

Tal situação pode parecer improvável ou grotesca, mas não se brinca com a lei. Vejam bem, uma mulher foi presa e acusada de “oração mental” junto a uma clínica de aborto. Podem acreditar.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

Isabel Vaughan-Spruce é diretora da March for Life no Reino Unido e voluntária que apoia mulheres em situações difíceis de gravidez. Ela foi detida pela polícia em uma clínica de aborto em Birmingham.

Mais tarde, ela teve quatro acusações contra ela depois de dizer à polícia que “talvez” estivesse rezando silenciosamente quando lhe perguntaram por que ela estava parada em uma via pública perto de uma clínica de aborto.

As zonas de exclusão

Uma lei aprovada pelas autoridades de Birmingham criminaliza aqueles considerados “envolvidos em qualquer ato de aprovação ou desaprovação ou qualquer tentativa de aprovação ou desaprovação” do aborto, inclusive por “meios verbais ou escritos, orações ou conselhos“.

A lei também estabelece zonas de exclusão – Ordem de Proteção do Espaço Público (PSPO, em inglês) – em um raio de 150m ao redor das clínicas de abortos. Notavelmente, a Sra. Vaughan-Spruce foi acusada de ter violado esta ordem. A polícia só se interessou por ela após uma denúncia de alguém que achava que ela estava rezando em silêncio. Continuar lendo

ESPANHA: CONGRESSO APROVA LEI QUE REDUZ PARA 16 ANOS A IDADE PARA O ABORTO SEM O CONSENTIMENTO DOS PAIS

A reforma da legislação sobre o aborto deu seu passo mais decisivo na quinta-feira, 17 de dezembro. Ela autoriza a realização de abortos em meninas a partir dos 16 anos sem a autorização dos pais.

Fonte: Médias-Presse-Info – Tradução: Dominus Est

A aprovação da chamada Lei Orgânica sobre Saúde Sexual e Reprodutiva e Interrupção Voluntária da Gravidez ainda deve tramitar no Senado, onde deverá ser ratificada, para entrar em vigor.

190 deputados (do PSOE, United We Can, ERC, PNV, EH Bildu, Más País e Compromís) votaram a favor desta reforma mortal, enquanto 154 votaram contra (do PP, Vox, Ciudadanos e Navarra Suma). Houve cinco abstenções.

A reforma também suprime o período de reflexão de três dias entre a decisão de abortar e a data do aborto, que existe atualmente, bem como a obrigação de receber informações sobre os recursos e auxílios disponíveis caso a gravidez continue. Por outro lado, será criado um cadastro de profissionais que não queiram realizar abortos, fazendo alusão à sua objeção de consciência.

A lei excluirá os médicos contrários ao aborto das comissões clínicas que intervêm para confirmar ou não a doença grave ou incurável do feto nos casos em que a mãe alegue razões médicas para interromper a gravidez. A reforma proibirá os médicos que expressaram sua objeção de consciência à realização de abortos de avaliar esses casos, bem como aqueles que constam nesses registros de objeção nos últimos três anos.

Os centros de saúde e centros de serviços de “saúde sexual e reprodutiva” distribuirão gratuitamente a pílula abortiva “do dia seguinte”, que até agora só podia ser obtida nas farmácias por cerca de 20 euros.

REINO UNIDO: ABORTO PARA PESSOAS COM SINDROME DE DOWN ATÉ O NASCIMENTO

No início de 2020, Heidi Crowter, de 24 anos, de Coventry, que tem Síndrome de Down, juntou-se a Cheryl Bilsborrow, de Preston, mãe de Hector, de dois anos e que também tem a Síndrome, e lançou uma ação histórica contra o governo britânico sobre lei do aborto que permite que o crime seja cometido contra uma pessoa com Síndrome de Down até o nascimento.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

A reclamante, Heidi, que tem síndrome de Down, disse que a lei em vigor a fazia sentir que pessoas como ela deveriam ser “eliminadas”. Ela não descartou levar este caso até a Suprema Corte, dizendo que continuará lutando por sua causa, dizendo que já “informou e mudou o coração e a mente das pessoas, e mudou as opiniões delas sobre a lei.

Heidi então transmitiu uma mensagem comovente aos repórteres: “Atualmente, no Reino Unido, os bebês podem ser abortados até o nascimento se forem considerados gravemente incapacitados. Estou incluído na deficiência grave simplesmente porque tenho um cromossomo extra.”

O que me dizem é que minha vida não tem o mesmo valor que a dos outros e não acho isso justo. Francamente, penso que isso é discriminação.” Continuar lendo

O “SIM” CUBANO AO CASAMENTO PARA TODOS

Com quase 67% dos votos a favor, os cubanos disseram um massivo “sim” à reforma do Código da Família, tornando a ilha o 34º país a aprovar o “casamento” entre pessoas do mesmo sexo.

Fonte: DICI -Tradução: Dominus Est

Será que a inebriante fumaça dos famosos Habanos teria virado tanto a cabeça dos eleitores cubanos? O certo é que o referendo que visa promulgar um novo Código da Família – o mais progressista já visto na ilha – obteve 66,87% dos votos favoráveis, segundo os resultados finais anunciados a 26 de setembro de 2022 pelo Conselho Nacional Eleitoral.

A participação também foi massiva, atingindo 74,01% dos registrados.

O novo código – que revoga o precedente de 1975 – agora legaliza o “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, autoriza a adoção pelos mesmos e dá luz verde à barriga de aluguel (GPA) para todas as duplas.

O texto, amplamente apoiado pelo governo, agora define o “casamento” como “a união entre duas pessoas“, e introduz a possibilidade de reconhecimento de pais e mães que não sejam os pais biológicos.

A justiça foi feita. […] Trata-se de liquidar uma dívida a várias gerações de cubanos, cujos projetos familiares aguardam há anos por esta lei”, regojizou Miguel Díaz-Canel, chefe de Estado cubano. “De agora em diante seremos uma nação melhor”, acrescentou. Continuar lendo